Emissoras abertas decretam fim da Banda C… De novo

1351

O “vislumbre” que tive desde a metade de 2019, quando avisei aos leitores do GPS.Pezquiza.com e os seguidores do canal GPSPezquizaOficial de que o mais acertado era pararem de adquirir produtos para captação da Banda C, se a ideia for captar os canais abertos tradicionais; está voltando a se desenhar acertadamente, novamente, apos a pausa que recebeu por ocasião de todo o problema de saúde no mundo, ocorrido nos últimos meses.

Leia: 5G Vs. Banda C Treta (Super) Atualizada

Apesar de ter apontado com uma solução mágica para continuarem os canais abertos na Banda C e que tinha todos os trejeitos de ser a solução mais acertada, a Anatel não conseguiu, com aquela solução, agradar a quem mais interessava a proposta: as emissoras de tv que oficialmente transmitem o seu sinal aberto através do satélite (TVRO: tv aberta por parabólica).

Há aí muitos pontos que continuam a pesar contra a continuidade do TVRO na Banda C, entre eles está a tecnologia ultrapassada (e bota ultrapassada nisso), o custo elevado destas transmissões e a inutilização de uma faixa de frequência da Banda C (o que significa perda de lucratividade enquanto ela não estiver disponibilizada para uso).

Leia: 5G TERÁ “SOLUÇÃO MÁGICA” DA ANATEL PARA NÃO INTERFERIR NA BANDA C NACIONAL, MAS…

É claro que os envolvidos não irão admitir os pontos desconfortáveis do problema, mas também é claro que o custo mais interessante da Banda KU além do flerte de algumas operadoras de satélite e serviços de satélite para levar essas emissoras do TVRO para a Banda KU, fez efeito para o que agora elas querem impor como a solução do problema 5G Vs. Banda C. As emissoras TVRO bateram o martelo pela Banda KU.

Pelo menos é isto o que está sendo informado pelo site Telesíntese, especializado nesse mercado, que cita que as emissoras decretaram que não haverá mais espaço para a TVRO na Banda C (havia quem enxergava no StarOne D2 essa continuidade, mas eu também já havia falado aqui da falta de sentido que havia nisso) bem como argumentam sobre o alto custo de instalação dos filtros LTE nas antenas parabólicas: “desperdício de dinheiro”.

Sim, você leu certo no final da oração acima, novamente fala-se em filtros nas parabólicas e abandona-se então aquela solução mágica citada acima e esta “solução” dispendiosa dos filtros então justifica a mudança para a Banda KU. Mas vamos perguntar: essa mudança para a Banda KU também não é dispendiosa para o consumidor final?

As emissoras são representadas pela ABERT e pela SET, mas o Telesíntese cita o grupo Globo como um dos líderes deste movimento.

Para eles é “mandatória” esta migração para a Banda KU, sendo que as emissoras enxergam que a Banda C, num futuro próximo, terá seu uso migrado para o provimento de internet Banda Larga via satélite.

Apesar de as conversas sobre o assunto sempre parecerem estar indo e voltando, desta vez parece realmente ser o ponto final no assunto.

Daí eu volto em outro conselho de muitos meses que eu já havia feito aos meus seguidores que trabalham ou gostarima de trabalhar com instalação de tv via satélite: vocês já estão tentando comprar aquelas antenas “Banda KU” que estão paradas nos telhados de milhões de casas brasileiras, sem uso algum, só tomando sol e chuva? Pois é, elas podem se tornar fonte de bons lucros daqui alguns meses, quando a mudança das emissoras abertas (TVRO) acontecer para uma transmissão bem estruturada na Banda KU.