GLOBOSAT CHEGA AO FIM EM 2020… MAS NÁƒO É O QUE VOCÁŠ ESTÁ PENSANDO

3052

O site Telepad, do grupo UOL< publicou reportagem com informações que diz serem exclusivas sobre os novos passos das empresas do Grupo Globo, que produzem conteÁºdo para tv aberta e fechada e tambÉm para o cenário musical. Segundo o Telepad, a Globo pretende unificar as suas principais empresas nestes segmentos: Globo, Globosat e Som Livre passarão a responder em um mesmo CNPJ e um mesmo nome, ou seja, todas passarão a responder pelo nome Globo. Isto marcará o fim da Globosat como uma empresa independente que responde pelos conteÁºdos disponibilizados pela Globo para a tv fechada, no entanto, a nova estratÉgia comercial da Globo foi muito bem pensada e leva em conta as novas ondas deste mercado. A Globo contratou uma consultoria internacional renomada, a Accenture, que desenhou as mudanças necessárias para a transição da Globo, alguns passos dessas mudança já temos visto nos Áºltimos meses. Por enquanto as empresas de rádio e de publicações impressas se manterão independentes. A lógica É que a Globo agora está focada em extrair o máximo possÁ­vel de monetização de seu conteÁºdo, sem distinção se a produção É para tv fechada ou tv aberta, classificação esta, aliás, que deve ser abolida pela emissora, todo conteÁºdo deve ser tratado com o mesmo peso de conteÁºdo para venda direta ao consumidor. O foco desse novo rumo, que unifica a programação e produção de todos os canais conduzidos pela Globo, inclusive os canais premium de esporte e filmes, É justamente o de fortalecer a plataforma online de venda de conteÁºdo diretamente ao consumidor, declarando a Globo independente da intermediação das operadoras de tv paga... Essa bola já estava cantada há muito tempo e no ano passado foi foco de matÉrias aqui no GPS.Pezquiza.com e de algumas lives do canal GPSPezquizaOficial. As operadoras de tv, que insistiam na narrativa de que a pirataria e a Netflix iria acabar com o negócio delas aqui no Brasil, deverão sucumbir pelas mãos da Globo - quem se lembra de eu tambÉm ter cantado essa pedra diversas vezes aqui no site, só pra relembrar uma de 2017: GLOBO VAI VIRAR “TV POR ASSINATURA”… E as operadoras, como ficam nessa???

Não há operadora de tv por assinatura que consiga bater de frente com a Globo, que sozinha, quando completar a unificação dos canais da agora Globosat com o conteÁºdo da GloboPlay e tornar tudo uma plataforma só, deverá ter, com a venda direta de conteÁºdo ao consumidor, o maior faturamento entre as plataformas de conteÁºdo na AmÉrica Latina, faturamento este na cada de dezenas de bilhões de dólares anuais.

DifÁ­cil será fugir de consumir algum conteÁºdo carimbado pela nova Globo, já que eles estão nas mais variadas categorias possÁ­veis e tambÉm tem acordos com estÁºdios de filmes e sÉries famosos, alÉm de direitos de eventos esportivos. E para facilitar a decisão do consumidor, este poderá montar o pacote de conteÁºdos ao seu gosto, a Globo deverá abolir a necessidade de comprar diversos conteÁºdos que não se quer para poder comprar alguns poucos que se deseja assistir.

Há tambÉm a preparação fÁ­sica para a agilização das principais produções Globo, com novos estÁºdios em que os cenários de algumas produções permanecerão montados enquanto não finalizar as gravações daquele produto. Com isto se produzirá mais e mais rápido.

Os ganhos de produção da nova Globo tambÉm virão na forma de demissões… Isso mesmo, a empresa busca tambÉm uma integração de sua área tÉcnica em departamentos mais ágeis e que possam atender, indiscriminadamente, a todo tipo de produção. A redução de postos de trabalho da área tÉcnica será grande.

Mas a Globo tambÉm deve reduzir as suas “estrelas”, como já vimos em muitos cortes de salários e demissões nos Áºltimos meses. As produções da Globo devem ter um maior nÁºmero de “caras novas” bem como um maior rodÁ­zio de artistas, o que tambÉm fará o custo com esses profissionais se reduzir consideravelmente.

É o digital mudando profundamente o mercado de entretenimento no mundo tudo, A Globo está mostrando agilidade para se adequar, e quem sabe atÉ ditar, as regras desse novo modo de vender entretenimento.

Netflix, Amazon, Apple, Youtube, Facebook e tantas outras pressionam para esta nova competência.

SIM, NÁ“S TEMOS TELEGRAM E SE VOCÁŠ TEM TAMBÉM CLICA LOGO NO LINK AÁ E CONHECE O NOSSO: https://t.me/gpspezquizaoficial