TV POR ASSINATURA PERDEU 90 MIL ASSINANTES EM UM MÊS: “PERDEU FOI POUCO”

838

O mercado está reverberando a continua queda da quantidade de assinantes dos planos ofertados pelas operadoras de tv por assinatura.

Somente no mês de fevereiro de 2019 a queda foi de aproximadamente 90 mil assinantes.

Vale lembrar que o número de assinantes de planos de operadoras de tv por assinatura já esteve próximo aos 20 milhões, atualmente este número está caindo rapidamente e está próximo dos 17 milhões de assinantes. Preste bem atenção a um fator: o que está caindo é o número de assinantes dos planos das operadoras de tv por assinatura, no entanto o mercado de assinatura de conteúdo de vídeo para o entretenimento digital não se resume a este mercado.

Vamos então falar sobre como estão as principais operadoras no momento:

– Maior perda de assinantes: fusão Claro/NET, também conhecida como grupo Claro Brasil, no total a perda das operadoras foi de 80,5 mil assinantes. A Claro TV (via satélite) perdeu 44,5 mil assinantes somente em fevereiro de 2019. A NET TV (via cabo) perdeu 36 mil assinantes. A Claro TV tem 1,46 milhões de assinantes enquanto a NET TV conta 6,97 milhões de assinantes. Juntas as duas operadoras respondem por 48,54% do total de assinantes de operadoras de tv no Brasil, mas com a recente perda de assinantes levaram mais um duro golpe “símbolico” em suas operações, eles contam agora com menos assinantes em em maio de 2015, tendo caído abaixo dos 7 milhões de assinantes no total, contando agora com “apenas” 6,97 milhões de assinantes de tv paga.

– A Vivo TV perdeu 18 mil assinantes em fevereiro de 2019, o número total de assinantes Vivo TV agora é de cerca de 1,53 milhões.

– A Sky também perdeu bastante: 12,7 mil assinantes. A base de assinantes da Sky no momento é de 5,26 milhões, permanecendo com muita folga como a segunda maior operadora de tv em número de assinantes no Brasil.

– Oi TV, apesar de tão questionada e reclamada, teve uma perde de apenas 2,4 mil assinantes, o que, no atual cenário, é motivo sim para se comemorar. A Oi TV tem no momento uma base de assinantes de tv por assinatura de 1,59 milhões de contratos ativos.

– Os dados informam também que pequenas operadoras ganharam assinantes, o que barrou que as estatísticas mostrassem um cenário bem mais catastrófico para as operadoras de tv por assinatura convencionais.

Alguns estados do Nortte e do Nordeste estão destoando do viés de queda e seguem acrescentando mais clientes para as operadoras de tv paga, naquelas regiões.

Vamos então á explicação do porque, no título desta matéria, há um subtítulo afirmando: Perdeu foi pouco. Como eu já venho afirmando aqui no GPS.Pezquiza.com há anos, desde 2016, o veneno fatal para as operadoras de tv por assinatura no Brasil será colocado no mercado em breve, muito breve, pela Globo. Se você não leu, leia a seguinte matéria que publicamos aqui recentemente para entender:

GLOBOSAT CHEGA AO FIM EM 2020… MAS NÃO É O QUE VOCÊ ESTÁ PENSANDO

A Globo está já está com tudo preparado para atacar o mercado de venda direta ao consumidor, como conteúdo controlado por ela, que até então está disponível somente para a tv paga. Mais que isto, a Globo irá ofertar para o consumidor, de forma bastante competente, muitas produções e eventos aos quais não disponibilizará para as operadoras de tv por assinatura. Quem quiser ter acesso a estes conteúdos terá que assinar a plataforma direta da Globo.

É o golpe fatal do grupo de mídia Globo, que abandonará as marcas Globosat e Som Livre, contra o mercado convencional de venda de conteúdo de vídeo ao consumidor no Brasil (entenda-se, por isto, como as operadoras de tv por assinatura).

A até então, Globosat, responde por uma parcela muito significativa dos conteúdos disponíveis na tv por assinatura no Brasil, que são os preferidos dos assinantes das operadoras de tv convencionais. A partir do momento que esse consumidor quiser um conteúdo Globo que está presente somente no online, ele também vai avaliar se não é melhor abandonar a operadora convencional pois o conteúdo presente nas operadoras ele também poderá assinar, de forma independente, online.

Logo percebe-se que, se as operadoras de tv por assinatura convencionais estão perdendo assinantes a passos largos, em fevereiro de 2019 perderam na casa dos 90 mil assinantes, é bem provável que muitos destes assinantes já avaliaram da maneira citada acima e agora se mantém consumindo apenas conteúdo online (quem em muitos casos é o mesmo conteúdo que se encontra na tv por assinatura convencional). A partir do momento que a Globo disponibilizar todo o conteúdo administrado por ela e pela Globosat, no online, de forma direta, e ainda outros conteúdos que serão agregados de forma continua e que atualmente não estão disponibilizados nem para a tv aberta e nem para a tv por assinatura convencional, você compreende porque mesmo com toda a perda quem vem acontecendo na base de assinantes das operadoras de tv, elas ainda perderam foi pouco. A perda atual é somente um goteira em vista do furo que aparecerá neste cano em breve.

Basta comparar com a perda no mercado norte americano, em que este processo de oferta de conteúdo, no online, direito ao consumidor, já está bem mais amadurecido.

Apesar do cenário turvo que se aproxima, as operadoras de tv por assinatura convencionais não parecem ter nenhum plano de reação consistente a ser implementado.

De quantos milhões de assinantes perdidos pelas operadoras de tv por assinatura convencionais estaremos falando em fevereiro de 2020?

SIM, NÓS TEMOS TELEGRAM E SE VOCÊ TEM TAMBÉM CLICA LOGO NO LINK AÍ E CONHECE O NOSSO: https://t.me/gpspezquizaoficial