LASCOU! RÚSSIA ESTÁ INTERFERINDO NOS SINAIS GPS EM TODO O MUNDO

975

Uma investigação que iniciou à bordo da Estação Espacial Internacional concluiu que a Rússia tem interferido no sinal enviado pelos satélites do sistema americano GPS, aproveitando-se do fato de qua a tecnologia deste sistema de localização em especial, já conta com algumas décadas desde que foi inventada e por isto é obsoleta e de fácil interferência.

O sistema de localização global Galileu, mais recente, europeu, não tem a mesma vulnerabilidade, bem como não a tem o Beidou, chinês.

O que a investigação detectou é que a Rússia está usando um método chamado spoofing, que, com o uso de equipamentos, simula o verdadeiro sinal de GPS, levando os equipamentos que recebem este sinal falso a interpretarem que estão em uma localidade diferente daquela em que na realidade estão.

O fato é grave, muito grave, para todos aqueles sistemas que utilizam prioritariamente o GPS americano, mas principalmente para os sistemas de navegação marítima e de uso militar.

A Rússia já teria interferido de forma direta, no sinal do GPS, em quase 10 mil situações.

As interferências, objetivamente, já levaram embarcações com cargas comerciais e militares a se “perderem” em oceanos próximos ao território Russo, mas o spoofing também já interferiu em manobras militares da OTAN em território europeu.

A maioria dos casos de interferências severas no sinal do GPS teria como objetivo ocultar a localização do líder russo Vladmir Putin e de outros importantes membros do governo. Prédios governamentais e residenciais de Putin e peças chave do governo estão permanentemente sob a interferência contra o sinal do GPS, bem como os deslocamentos do presidente russo, seja em solo do seu país ou mesmo em viagens que realize a qualquer local do mundo, também estão todos cercados pelo spoofing do GPS.

Os russos também tem, em várias cidades e nas imediações de edificações importantes, antenas com um poder de interferência no GPS ainda mais potente, com o objetivo de “cegar” drones militares que tentem atacar essas posições estratégicas.

O relatório não deixa claro mas dá a entender que a Rússia pratica estas interferências utilizando satélites em órbita.

Vale destacar que o sinal do GPS americano é tão ultrapassado que é possível fabricar equipamentos muito baratos, por menos de 300 dólares, que são capazes de interferir nestes sinais em uma área de tamanho considerável.

Os Estados Unidos ainda não se manifestaram sobre este caso, motivo pelo qual não sabemos o quão grave – ou mesmo se é grave – para as forças americanas tal intervenção russa sobre os sinais de GPS.