Globo ataca Netflix tentando desistimular novas assinaturas do serviço… Sabe o motivo?

979

A Globo está tentando fazer impor a sua influência jornalÁ­stica na internet e manipular a opinião dos seus leitores da mesma forma que faz por tanto tempo na televisão.

Desta vez o alvo escolhido pela Globo É um serviço que vem ameaçando a audiência dos canais da organização Globo e tambÉm os seus planos de venda de conteÁºdo streaming atravÉs da internet, este serviço, como vocês já sabem, É o Netflix.

A Globo publicou no começo da semana, em seu site G!, um dos mais acessados da internet brasileira, uma reportagem tendenciosa sobre o Netflix, no tÁ­tulo lê-se Netflix vai retirar do ar clássicos e vencedores do Oscar em janeiro.

Já no tÁ­tulo, a reportagem da Globo tenta fazer o leitor entender que todos os filmes clássicos e todos os filmes vencedores do Oscar serão retirados do ar neste mês de janeiro do serviço do Netflix, o que não É verdade.

Durante o texto da reportagem o texto tenta dar a entender que a Globo está retirando do ar os principais filmes oferecidos pelo Netflix Brasil, o que tambÉm não É verdade, já que o serviço não divulga quais são os filmes e sÉries mais assistidos pelos seus assinantes.

Para entender o que ocorre com o Netflix e outros serviços de streaming de vÁ­deos online, como o Telecine Play, por exemplo, que pertence Á  Globosat, É importante que o leitor saiba que os filmes que estão sendo oferecidos nestes serviços não pertencem ao Netflix e muito menos ao Telecine Play, eles continuam a pertencer aos estÁºdios que os produziram e tem os seus direitos de exibição negociados para qualquer tipo de serviço que os queira disponibilizar, com tempo para começar a ser exibido e tambÉm deixar de ser exibido, depois disto, eles são retirados ou mantidos nos serviços, se for negociado mais tempo de direito de exibição.

Este É um movimento natural seja no Netflix ou no Telecine Play, todo mês diversos filmes entram e saem destes serviços, no mês de dezembro, por exemplo, mais de 200 novos filmes foram acrescentados ao Netflix, muitos deles eram filmes clássicos e muitos eram vencedores do Oscar.

A reportagem do G1, onde infelizmente não aparece o nome do repórter que a escreveu, foi escrita baseada nas informações do blog filmes-netflix, hospedado no blogspot, que É um site independente que publica diariamente informações sobre os filmes que entram e saem do Netflix, alÉm de informações sobre os filmes que devem entrar e devem sair do Netflix nos próximos 30 dias.

O site se baseia nos contratos de direito de exibição que foram firmados pelo Netflix para informar quais filmes serão supostamente retirados do Netflix no mês.

Dizemos supostamente retirados pois o Netflix costuma renegociar e manter os direitos dos filmes mais acessados pelos seus assinantes, ou seja, nem sempre se confirma os filmes que saem do serviço.

Desta maneira o G1 fez questão de publicar uma lista com os filmes que supostamente sairão do Netflix neste mês de janeiro, deu a entender que estes filmes são os que fazem o Netflix interessante para os assinantes e por lógica, desta forma, não seria mais interessante assinar o Netflix.

A realidade É bem outra, o Netflix continua a acrescentar centenas de filmes de excelente qualidade ao seu catálogo, a cada dia o Netflix está conseguindo acrescentar conteÁºdo mais novo em sua plataforma, alÉm de ter um excelente conteÁºdo infantil, melhor atÉ que os principais canais infantis da tv paga.

Outro ponto forte do Netflix são as sÉries, recentemente publicamos uma lista com mais de 500 sÉries oferecidas pelo Netflix aqui no Brasil.

AlÉm disto o Netflix É um serviço muito barato, com preços a partir de R$ 14,99, sim, o Netflix voltou a oferecer uma opção de assinatura por R$ 14,99.

É interesse da Globo e das operadoras de tv por assinatura que o Netflix não continue a crescer sua base da assinantes com tanta velocidade como está acontecendo atualmente.

Isto por que já há um movimento de cancelamento de assinaturas por que as pessoas optaram por usar somente o Netflix, o movimento ainda É pequeno, no entanto É preocupante para as empresas de tv paga.

A reportagem do G1 já conseguiu amealhar 45 comentários negativos contra ela, mas temos certeza de que centenas ou talvez milhares de pessoas que pensavam em assinar o Netflix acabaram desistindo por causa dela.

A concorrência no mundo do entretenimento É realmente selvagem.

Agora leia mais artigos sobre o Netflix clicando aqui.

g1 reportagem netflix tendenciosa


LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here