Esse foi meu maior erro: instalar energia solar, injetar na rede

153

Nosso amigo leitor Reinaldo, sobre a matéria recém publicada aqui no GPS.Pezquiza.com: Você precisa se aproveitar desta oportunidade, agora!, pedindo considerações sobre o vídeo do canal Moisés Sol na Placa (canal ao qual eu também gosta bastante de assistir aos vídeos) em que o Moisés informa que após a intalação de energia solar on grid, a fatura de energia dele aumentou o valor ao invés de diminuir.

O vídeo em questão, citado pelo Reinaldo, é o seguinte:

Esse vídeo do Moisés Sol na Placa já tem mais que 1,2 milhões de visualizações e foi um vídeo que ele gravou em um momento de nervosismo e descontentamento com um problema que ele estava enfrentando com a concessionária de energia elétrica do estado dele, o Espírito Santo.

Posteriormente ele gravou um vídeo informando que o problema já havia sido sanado pela concessionária, que não havia informado para ele qual era o problema.

Eu gostaria de fazer algumas considerações com vocês sobre qual teria sido, mais provável, o problema, mesmo sem a concessionária ter informado para ele com exatidão.

O Moisés tinha um sistema off grid na casa dele que ele conseguiu expandir com a ajuda do canal dele, que ganhou muita relevância (é um ótimo canal sobre o assunto) e com isto ele conseguia tanto negociar os equipamentos dele para poder ir comprando outros equipamentos de maior capacidade, quanto ele às vezes recebia alguma doação de equipamento em parceria ou mesmo dos inscritos no canal.

Ele resolveu vender um excelente sistema off grid que ele tinha (pelo que eu entendi da história contada) e resolveu investir uma parte em um sistema on grid. Dessa forma, por algum tempo ele passou a consumir mais energia da concessionária pois já não possuia um sistema off grid parrudo para tocar a casa dele sem consumir da concessionária.

Pelo que eu entendi ele mesmo instalou o sistema on grid dele (posso estar errado nesse ponto), pagou o projeto de engenharia para a homologação e a concessionário permitiu que ele interligasse o sistema dele na rede. A partir daí durante alguns meses a conta de energia dele não baixou, passou até a vir um pouco mais alta.

Ok, então vamos a algumas possibilidades:

– Ele não informa no vídeo se a concessionária fazia a leitura mensal do medidor de energia ou se em alguns meses ela usava a média da leitura para fazer a cobrança. Se ele usava a média da leitura em alguns meses, calhou de que, no mês que ela foi fazer a leitura para cobrar segundo marcava o medidor, ela encontrou uma diferença de consumo grande pois ele já não tinha o offgrid para gerar energia para ele e com isto não marcar consumo no medidor da concessionária. Ou seja, o medidor, pela lógica, marcou um grande consumo, bem maior que a média anterior e a concessionária passou a cobrar essa diferença de consumo marcada, como é direito da concessionária. Outro ponto é que a concessionária também tem a prerrogativa de parcelar a diferença de consumo a mais por alguns meses, para que o consumidor não se torne inadimplente.

– Outra possibilidade, que ocorre com grande parte dos consumidores que instalam energia solar ongrid, é de que após a instalação do sistema as pessoas da casa, mesmo que involuntariamente, passaram a usar mais energia elétrica ou ter menos cuidado com o consumo de determinados aparelhos, ou mesmo que ele tenha adquirido aparelhos que consomem mais energia; a fim de aproveitar a nova condição do ongrid pois na cabeça do consumidor se instala o seguinte pensamento: – já que não vou pagar a energia, podemos gastar despreocupado. O fato é que não é bem assim, quando se fala em gastar energia após a instalação do sistema de energia solar ongrid. Geralmente o consumidor, sendo mal assessorado pela pessoa que está vendendo o sistema, manda instalar na sua casa um sistema solar ongrid que vai gerar exatamente a média de consumo de energia que ele está pagando para a concessionária. Após a instalação as pessoas da casa se sentem mais despreocupadas com o consumo de energia e passam a consumir mais (tem gente que compra mais ar condicionado) e aí o que ocorre é que aquela média de consumo que foi calculada anteriormente para a instalação do sistema solar on grid passa a ser superada, acarretando a necessidade de se pegar esse total que se passou a consumir a mais, da concessionária de energia elétrica. Ou seja, vai pagar essa diferença na fatura de energia. Para não ter o problema deveria ter instalado um sistema bem maior a fim de gerar crédito ou de suportar essa “despreocupação” em consumir mais energia.

Sim, o Moisés mostrou a conta e o tanto que o sistema dele estava injetando na rede, que era pouco e ele achava que havia alguma coisa errada pois o sistema informava que estava gerando muito mais que estava injetando. O que o Moisés não falou no vídeo (ou será que falou?) e eu acredito que ele tenha esquecido naquele momento pelo nervosismo que ele estava (e eu também estaria), é que durante o dia o sistema vai produzindo energia do sol e se na residência estiverem aparelhos ligados, eles irão consumir primeiro a energia produzida pelo sistema solar e com isto não vão pegar, naquele momento, a energia elétrica vinda da rede da concessionária. Somente quando não há aparelhos na casa consumindo a energia gerada pelo sistema de energia solar on grid é que o sistema vai deixar sobrar energia para injetar na rede (na verdade se o sistema estiver produzindo bem mais que os aparelhos ligados na casa estiverem precisando para funcionar, vai haver uma sobra de energia, esmo que pequena, sendo injetada na rede).

O que o medidor de energia bidirecional marca, sobre o sistema de energia solar ongrid, não é a quantidade de energia que foi produzida pelo sistema solar. Ele marca somente a energia produzida pelo sistema solar que sobrou para ser injetada na rede. Se o sistema de energia solar ongrid produziu e ao mesmo tempo a residência estava consumindo esta energia, o medidor não vai marcar. Motivo este para haver pouca energia injetada informada na fatura de energia do Moisés.

– Por fim pode ser que havia um problema no medidor de energia bidirecional que instalaram na casa dele. Acho pouco provável pois estes aparelhos são novos e são testados na concessionária antes de serem instalados. Mas não é de se descartar essa hipótese.

Vamos então falar sobre como ocorreu a solução do problema.

Uma fatura após o Moisés ter feito a reclamação no Youtube, a fatura de energia dele veio com uma cobrança de somente R$ 70. Ainda não zerou a conta, qual o motivo?

Simples, ele foi lá no sistema on grid dele, que era de 12 painéis solares, tirou 4 painéis solares para fazer um novo sistema off grid para ele. Passou a produzir menos ainda energia solar para o ongrid, durante o tempo que as 4 placas não estavam funcionando ainda no off grid.

Mais uma situação somada, mas desta vez que ajudou a diminuir o consumo na casa dele (e na da sogra que mora ao lado e também consome do mesmo sistema de energia solar). O pessoal viu ele p*to de raiva reclamando da conta de energia e aí, mesmo que involuntariamente, passou a tomar mais cuidado e consumir menos energia.

Pode também ter acontecido da concessionária de energia ter ido lá e trocado o medidor de energia dele por um outro medidor sem problema algum ou mesmo ter acabado aquele período de compensação financeira por uma possível diferença de valores não cobrados relativos à média de energia cobrada a menos em um período sem leitura no medidor, conforme falei acima.

O fato é que o caso foi solucionado e durante algumas das lives posteriores que ele fez ele reafirmou para os inscritos dele que a energia solar on grid é muito mais vantajosa financeiramente que a energia solar off grid pois no on grid o consumidor consegue usar a própria rede da concessionária de energia como bateria para armazenar a energia solar que ele produz enquanto no off grid sempre haverá o gasto com baterias e esse gasto é sim elevado, gerando, na ponta do lápis, um custo mensal alto.

A energia solar off grid é solução melhor que a energia solar on grid?

No momento não, a energia solar off grid tem as suas particularidades e para funcionar realmente sem a preocupação de dores de cabeça para o consumidor residencial, seria necesário montar um sistema solar off grid muito super dimensionado, principalmente em termos de baterias, um gasto praticamente impossível, atualmente, para 90% de nós brasileiros comuns. Basta você querer tocar o seu chuveiro elétrico na energia solar off grid ou mesmo ter um ar consicionado que fique ligado por um período de tempo razoável, que você vai entender o grande problema que é.

– Mas o Moisés consegue montar o sistema off grid dele com facilidade… – você pode estar pensando.

A situação do Moisés, no que diz respeito à montar (e comprar) o sistema de energia solar off grid ele (e mesmo o on grid) é diferente da situação de 99% dos brasileiros que também querem montar um sistema de energia solar. Como eu disse acima o canal dele o ajudou a conseguir grande parte dos seus equipamentos sem que ele precisasse sentir o peso de ter que tirar efetivamente do salário mensal para pagar os equipamentos off grid. Ele tem parcerias, ele tem lojas que fazm mais barato para ele, ele tem revendedores do exterior que fazem parceria e repassam alguns equipamentos para ele a preço de atacado ou mesmo doam algum equipamento que posteriormente ele pode vender e usar o dinheiro para comprar outro equipamento mais interessante para melhorar o sistema dele.

Veja abaixo o vídeo em que o Moisés informa que o problema citado no vídeo famoso, com mais de 1,2 milhões de visualizações, foi solucionado.

O problema aí que esse vídeo tem pouco mais de 40 mil visualizações, ou seja, mais de 1,1 milhões de pessoas ainda vão ficar com a impressão de que é ruim instalar energia solar on grid, que a conta de energia não vai abaixar, quando na verdade a situação que ele narra foi uma situação pontual. A verdade dos fatos é que é muito vantajoso instalar energia solar on grid, instalar o on grid ainda permite ao consumidor se livrar de um grande problema financeira por pelo menos duas décadas e é por isto que os políticos estão fazendo de tudo para acabar com essa vantagem para o consumidor de energia.

A partir de janeiro de 2023, além de passar a vigorar uma nova regra para a energia solar on grid que começa taxar mais pesadamente quem instalar o sistema on grid a partir daquela data, temos também que lembrar que o momento da eleição vai passar e que os políticos poderão voltar a estalar o chicote (impostos, taxas, proibições) pesado no lombo do povo.

E olha, você tem no máximo até o final de setembro para decidir isto e garantir todas as vantagens por um período de 25 anos pois é necessário que a concessionária de energia homologue o seu sistema antes que as novas regras de taxação passem a vigorar e isso leva um tempo de tramitação, de aprovação do seu crédito para financiamento e outras burocracias.

O momento é agora, quem não compreender isso vai se arrepender muito depois.

Compartilhe esta matéria com as pessoas que você conhece e que consomem energia elétrica (e pagam fatura de energia mensal) e continue no GPS.Pezquiza.com