Novo Kwid Elétrico já está nas concessionárias e eu fui lá conhecer

7

Kwid Elétrico, Kwid E-Tech, EKwid… Já está nas concessionárias da Renault o carro “popular” elétrico mais famoso do Brasil e apesar do preço ele está vendendo muito bem. Fui lá conferir e fazer (na verdade ser carona) no test drive. Vou deixar abaixo as minhas considerações.

Antes de mais nada, se você é novo por aqui, é importante que você saiba que eu não posso mais dirigir por conta de uma deficiência visual que me acometeu nos últimos anos. Desta forma, mesmo nos test drives, vou de carona com a esposa motorista.

Aproveitando que temos um bom relacionamento com a concessionária Tecar Renault da Avenida E, no Jardim Goiás, em Goiãnia, fomos avisados pelo vendedor que o Kwid elétrico já estava disponível para test drive e que poderíamos marcar um horário para ir lá dar uma volta e avaliar o carro. Se você está pensando que o Kwid E-tech pode ser uma boa opção para o seu uso, fale com o Márcio pelo seguinte link de WhatsApp que ele deverá te dar um excelente atendimento.

Tenho que confessar que o Kwid já era um carro que me agradava pelo conceito urbano. É justamente no tamanho, onde muita gente vê como um defeito (e é só imaginario mesmo), eu vejo como uma grande vantagem. A proposta do carro é justamente esta, ser pequeno, ágil, consumir pouco combustível, ser fácil de estacionar, baixa manutenção, etc.

Eu nunca tive um Kwid mas acredito na palavra dos avaliadores profissionais, muitos dos quais começaram a avaliação com esse pré conceito e finalizaram se derramendo em elogios ao carro. No entanto eu já tive um carro bem compacto, que era um Ford Ka “sapão”, duas portas. Até hoje sinto saudades dele, era um carrinho muito valente e muito bom de lidar no trânsito da cidade.

Kwid elétrico: primeiras impressões

Há umas duas semanas eu já tinha ido à mesma concessionária para dar uma olhada em um Kwid a combustão, minha esposa até fez um teste drive nele mas como ela está acostumada com a Duster, naquela data ela não achou o Kwid interessante apesar de ter se impressionado com a boa dirigibilidade do Kwid (lembrando: a combustão) que é um carro também bastante ágil no trânsito.

Eu como já tinha visto vários reviews e avaliações de donos de Kwid, já estava mais interessado nele como uma boa opção de carro urbano. Uma das questões que também me chamam muita atenção no Kwid a combustão é que ele é um carro bem equipado, com 4 airbags, controle de estabilidade e outras firulas.

O acabamento dele (o a combustão) é bem aceitável quando lembramos que se trata do carro mais barato do Brasil, mas confesso que fica aquela sensação de “podia ser um pouquinho melhor”.

Vou então passar a falar do Kwid elétrico. Ele é fabricado em uma linha de montagem na China e por incrível que pareça a sensação dentro do carro é bem melhor que dentro do Kwid a combustão. O acabamento dentro da uma sensação de muito mais bem arrematado, as peças me pareceram mais robustas, mais bem encaixadas. A mesma sensação eu tive nas portas, apesar de serem, por dentro, o mesmo carro, a linha de montagem do Kwid elétrico parece ter se preocupado mais com a qualidade à bordo do carro.

A mesma sensação você tem no banco de trás do carro, como o Kwid elétrico é um carro para apenas 4 ocupantes e eu explico o motivo no rápido vídeo que gravei na concessionária e coloco logo abaixo para você assistir; o banco traseiro dá uma sensação melhor aos passageiros que vão viajar lá, deixando bem claro que foram feitos para apenas duas pessoas se sentarem alí, com divisões bem acertadas.

Test Drive do Kwid

Acredito que fizemos um dos primeiros test drive, como consumidor comum, do Kwid elétrico aqui no Brasil.

Realmente a sensação de andar no carro é bastante impressionante. Eu ainda não tinha andado em nenhum carro elétrico apesar de aqui em Goiânia já haverem outros modelos bem mais caros à disposição.

O arranque do carro (se você quer sair de boa) é bastante suave. Eu estava preocupado com esta parte e até já tinha avisado para a minha esposa que não era para dar pé fundo no carro ao sair por conta de que ele entrega o torque total muito rápido mas o que eu não contava é que não precisa acelerar para o carro sair com uma boa agilidade. Assim como acontece no câmbio automático, uma vez em Drive, ao tirar o pé do freio o carro já começa a andar.

Mas no carro automático o carro inicia uma marcha um pouco mais frouxa e você é obrigado a acelerar para que a coisa evolua melhor. No Kwid elétrico não, você tira o pé do freio e o carro já sai um pouco melhor. bom para manobrar o carro em estacionamentos, garagens, situações de menor velocidade. Quando você precisa que o carro desenvolva mais velocidade aí é hora de usar o acelerador, se der pé fundo: rapaaaaz. Chega a ser assustador, imagino que até o comprador do carro se acostumar com o salto rápido que o carro dá (ele vai de 0 a 50 Kmh em pouco mais de 4 segundos) o susto vai ser o mesmo sempre. Mas é um susto bom, inclusive para os outros motoristas que não estão esperando que um Kwid consiga sair tão rápido e sem fazer barulho nenhum.

Aliás, essa questão do barulho também é um caso a parte. Eu já tinha ouvido alguns motoristas de Uber relatarem que terminam o dia bem menos cansados do que quando estavam dirigindo um carro a combustão o dia todo. Realmente, depois de ter dado uma voltinha no elétrica e a gente voltar para o carro a combustão, dá uma sensação de que tem alguma coisa estranha no carro à combustão.

E não é somente a questão do barulho, a “tocada” do Kwid elétrico é bem mais suave. O centro de gravidade do caro é bem interessante com as baterias abaixo do assoalho do carro, deixando peso do veículo muito bem distribuido, a sensação da movimentação do veículo é bem mais suave do que quando o peso é maior na frente ou atrás no veículo.

Outra coisa é que não há aquele molejo do motor, que hoje em dia é maior com os motores três cilindros, passando uma certa trepidação para dentro do carro. O Kwid elétrico simplesmente vai, tem boa frenagem, o motor ajuda a segurar um pouco.

Segundo a motorista (a esposa) o volante do carro é muito bom (ela já tinha gostado do volante elétrico do Kwid convencional) mas no Kwid e-Tech acredito haver uma associação da tocada macia do carro com o bom volante elétrico, o que melhora o prazer de dirigir um carro elétrico.

Assista abaixo o vídeo que fiz no Show Room, em breve eu vou colocar no canal GPSPezquizaOficial o vídeo do test drive e não esqueça, se for comprar um Kwid Elétrico, fala com o Márcio pelo seguinte link de WhatsApp, é um vendedor bastante atencioso e que vai te atender com a melhor atenção que você merece.

Compartilhe com os amigos e continue no GPS.Pezquiza.com