[Crise no São Paulo] Retirada de Paulo Miranda do time foi tentativa de fritar o TÉcnico Leão

539

A imprensa esportiva informou que a retirada do zagueiro Paulo Mirando da concentração do São Paulo antes do jogo contra a Ponte Preta pela Copa do Brasil foi uma tentativa da presidência do São Paulo de causar um desconforto no grupo e fritar o tÉcnico Emerson Leão.

Isto por que a diretoria do São Paulo está descontente com a eliminação do campeonato paulista, depois de ter investido R$ 290 milhões para montar o time, que É duas vezes mais caro que o segundo clube que mais investiu no ano no Brasil.

E o desconforto provocado no grupo foi evidente, já que não se reconheceu o time na derrota de 1 a 0 para a Ponte Preta.

Detalhe: na coletiva depois do jogo Leão disse que não sabia que Paulo Miranda seria sacado da concentração pela diretoria do São Paulo, informação que foi desmentida pela diretoria do São Paulo.

Paulo Miranda estaria sendo responsabilizado pela diretoria pela derrota contra o Santos.

A manobra da diretoria seria uma tentativa de deixar Leão mal com o grupo, o que poderia provocar um pedido de demissão por parte do tÉcnico, que já treinou 31 clubes de futebol no Brasil.

Detalhe: Leão diz que não pede para sair de clube nenhum, seja por qual motivo for, já que a multa pela recisão unilateral de seu contrato É grande, o que faria o São Paulo lhe pagar uma pequena fortuna ao decidir lhe demitir, fato que tambÉm ocorreu no seu Áºltimo clube, o Goiás, que ainda briga na justiça com o ex tÉcnico.

Será que ele pede para sair?


LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here