Smartwatch?! Não compre Watch 7 (IWO 37 Pro) sem saber desse detalhe primeiro

152

O mercado de smartwatches está muito, muito aquecido. Hoje em dia é comum você, ao sair por aí, ver dezenas de pessoas com esse dispositivo de monitoramento das atividades diárias, desde as mais comuns até várias bastante específicas; com um smartwatch no braço.

A grande questão é que os modelos mais avançados e desejados do mercado (a saber: Apple Watch) custam alguns milhares de reais. Isso sem falar que é necessário, para o caso do Apple Watch, ter um smartphone iPhone para conseguir extrair todo o potencial que o Apple Watch é capaz de entregar pois até mesmo funções simples, como a notificação de aplicativos de mensagens, só é possível de se usar no Apple Watch se ele estiver conectado a um iPhone.

Mas como sempre, os fabricantes chineses de produtos similares ao líder de mercado ofereceram uma solução (mais ou menos, mais ou menos) para os desejosos de ter um Apple Watch mas que não tem os milhares de reais para ter o conjunto completo necessário de Apple Watch e iPhone. Os chineses oferecem dezenas de modelos de smartwatches, que vão desde os bem baratinhos (como é o caso do atual D20, também famoso no mercado) até modelos intermediários como é o caso do famosinho atual, o Watch 7 Pro que na realidade é o IWO 37 Pro, até modelos bem sofisticados que também podem chegar aos milhares de reais.

O nosso objetivo aqui é abrir os seus olhos para uma questão bastante sensível que está ocorrendo com o tal Watch 7 Pro (IWO 37 Pro) e que provavelmente também ocorre com dezenas de outros smartwatches chineses ofertados no mercado brasileiro.

Vamos colocar aqui alguns pontos para que você, se mesmo assim quiser adquirir o produto, que o faço de maneira mais consciente ou até mesmo com a informação que irá receber aqui, que seja capaz de investigar o aparelho que você está adquirindo, na hora de comprar, para que não leve para casa gato por lebre.

A questão é muito simples: você compra um smartwatch com o principal objetivo de aproveitar as habilidades do aparelho para medir os seus batimentos cardíacos, medir a saturação de oxigênio no sangue, fazer eletrocardiograma, etc. Essas funções dependem de sensores bastante avançados presentes nos smartwatches e, além dos sensores, leds poderosos que emitem flashes de luz para que os sensores captem o fluxo sanguíneo no braço do usuário e possam, a partir disto, analisar com precisão e entregar as informações necessárias de maneira credível. Além disto eles geralmente entregam muitas outras informações interessantes como: quantos passos você dá em um dia, o rastreamento gps da sua atividade de corrida, ciclismo, etc. Tudo isto também depende de sensores avançados.

Concorda comigo? Concorda que você não compra um smartwatch apenas para servir de enfeite no seu braço ou apenas para ver as horas? Na verdade tem gente que compra só pelo fato de ser parecido com o Apple Watch, mas acredito que a maioria não é por este motivo.

Tendo o exposto acima em mente, vamos então para a realidade do mercado de smartwatches chineses na atualidade, com foco no tal modelo Watch 7.

– A cada vez que uma fábrica chinesa cria um produto que faz um grande sucesso no mercado, outras fábricas copiam o produto e começam a ofertar um produto igual ou similar com exatamente as mesmas características visuais do produto de sucesso. Esse pequeno detalhe torna praticamente impossível de se saber se você está comprando o produto chinês original ou se está comprando uma cópia. São poucas as marcas chineses que estão livres deste produto, por exemplo: Xiaomi e Huawei são marcas protegidas pelo governo chinês e por isso você não deve encontrar cópias dos produtos dessas marcas.

Sabendo que há cópias de smartwatches chineses famosos no mercado, não consigo afirmar para você, como toda certeza, que o problema que vou expor a seguir está presente em todos os produtos denominados Watch 7 Pro (e produtos que fazem parte desta família de smartwatches como o Watch 7, que na realidade é o IWO 27):

– O problema é o seguinte: há aparelhos Watch 7 Pro (IWO 37 Pro) que apenas simulam ter sensores de medida de batimento cardíaco, oxigênio no sangue, pedômetro, etc… mas na realidade esses sensores não estão presentes no aparelho. As informações que ele mostra para o usuário são todas simuladas. Mesmo assim a maioria dos compradores destes aparelhos acreditam na informação mostrada pelo aparelho e não percebem que estão sendo enganadas.

Existem algumas formas simples de você saber se está sendo enganado pelo seu Watch 7 Pro ou qualquer outro smartwatch chinês. Vamos lá:

– Na parte de trás do smartwatch, aquela que fica em contato com o seu braço, existem leds que emitem luzes piscantes (flashes) e existem (ou deveriam existir) sensores que usam a informação captada a partir do fluxo sanguíneo do usuário sensibilizado por estes leds. Sim, deveriam existir os sensores mas no caso dos Watch 7 Pro que eu já vi os sensores simplesmente não existem, o que existe são apenas uns leds comuns (e muito sem vergonhas) que brilham para simular a medição de batimentos e oxigênio existente nos aparelhos que realmente tem os sensores de medição.

Essa fraude engana grande parte dos compradores de smartwatches pelo simples fato de que essas pessoas nunca tiveram em mãos um smartwatch que funciona de maneira honesta ou, se já pegaram em um smartwatch honesto quanto aos sensores, não prestaram atenção neste detalhe sobre como é que realmente funcionam os leds e sensores no fundo do smartwatch.

Neste caso eu te aconselho fortemente, se você realmente pretende comprar um smartwatch chinês, que primeiro você vá em um local onde se vende o Apple Watch original (aqui em Goiânia existem alguns shoppings populares com vários quiosques que vendem Apple original) e peça para o vendedor te mostrar os tais sensores no fundo do relógio e te explicar como é que esses sensores funcionam. Aprendeu são os leds e sensores de verdade no fundo de um smartwatch Apple? Saiba que nos chineses que realmente tem esse tipo de sensor, tanto os leds quanto os sensores são bastante parecidos com os do Apple Watch, mesmo que estejam em menor número e dispostos de maneira diferente no fundo do relógio.

O curto vídeo abaixo mostra os sensores do Apple Watch, como ele está em inglês, aconselho que você ative a legenda e a tradução automática para o português para que possa compreender melhor o vídeo. Repare que aos mostrar o fundo do relógio, o mostrado um círculo com sensores e leds onde somente os leds piscam e as “bolinhas” dos sensores não piscam.

Outra forma bastante bizarra de você descobrir que o seu smartwatch xingling está te enganando é: sem estar com o smartwatch no seu braço, ligue o medidor de batimentos cardíacos dele e veja se ele está medindo os batimentos da sua mesa (pode ser de uma garrafa de coca, uma planta ou do que você quiser que seja um objetio inanimado). É obvio que se o smartwatch não estiver no seu braço ele não pode medir nada, ele deve te mostrar uma mensagem de erro informando que não encontrou nenhuma informação de batimento cardíaco. E preste bastante atenção: não, ele não pode mostrar nenhuma informação de “batimento cardíaco” da sua mesa ou qualquer outro objeto “por que pode estar captando algum tremor ou coisa do tipo”. Nunca. Lembre-se que é necessário medir o fluxo sanguíneo e ponto final. Objeto inanimado não tem fluxo sanguíneo e ponto final.

Certo, eu já entreguei para você a informação bomba mas continuo a te aconselhar a ter cuidado na hora de comprar o seu Watch 7 Pro ou qualquer outro smartwatch. Se ocorrer o caso de você encontrar o aparelho cujo fundo do aparelho tenha (ou simule ter) além dos leds piscantes também os sensores, é importante que você peça para o vendedor que ligue o aparelho e que você faça o teste dos batimentos cardiácos que foi citado acima. Se ele medir batimento de qualquer coisa que não seja o seu braço, não dê o seu dinheiro suado nesse aparelho, você está sendo enganado.

Infelizmente nem mesmo a maioria dos vendedores de smartwatches, que compram os aparelhos de grandes fornecedores de eletrônicos para revender, sabem dessa informação.

Compartilhe esta matéria com as pessoas que você conhece e que querem comprar um smartwatch, para que elas também se protejam desta enganação.

Valeu e continue no GPS.Pezquiza.com.