O IPTV da NASA que será usado até pelos marcianos

361

O IPTV (Televisão através do protocolo de internet) será usado pela NASA nas próximas missões que a agência espacial americana planeja fazer com destino à Lua e também a Marte.

A NASA usará o IPTV como ferramenta de apoio ao monitoramente e manutenção dos equipamentos da espaçonave Orion em missões tripuladas por humanos para Lua e Marte.

Para isto, a NASA contratou os serviços da VITEC, empresa líder mundial em soluções avançadas de codificação e streaming de vídeo.

O desafio proposto pela NASA à VITEC é de extrema dificuldade, já que o funcionamento da solução IPTV a ser implementado pela empresa irá ter que suportar variáveis de trabalho em constante mudança, mantendo-se operacional em ambientes extremamente voláteis o que vai afetar a forma como os streaming serão transmitidos pela espaçonave Orion.

A escolha da solução IPTV da VITEC se deve ao fato de que os produtos da empresa para o segmento são já bastante maduros, tendo resistido com extrema confiabilidade ao teste do tempo.

Missões espaciais tripuladas por humanos elevam muito mais o nível de exigência em relação à confiabilidade dos equipamentos que irão integrar a missão já que o nível de stress ao qual esses equipamentos serão submetidos é ponto crítico para a manutenção da vida dos tripulantes da Orion.

Quando do início do desenvolvimento da espaçonave Orion, a solução IPTV ainda nem era cogitada de estar à bordo da missão, por ser, naquela época, uma tecnologia no seu começo de desenvolvimento. Muitos dos equipamentos de video on board que integram a espaçonava, ainda hoje, são incompatíveis com os padrões de IPTV que foram desenvolvidos para suportar os ambientes rigorosos do espaço profundo associados às missões da NASA.

A implementação da solução IPTV da VITEC permitirá, no entanto, que haja um monitoramente na Terra sobre situações ocorrendo na espaçonave Orion que em muitas situações nem mesmo os sensores instalados na nave conseguirão detectar, como é o caso de rachaduras em painéis e outros sistemas críticos da nave. O IPTV se tornará, então, os olhos da NASA nas citadas missões, aumentando substancialmente a capacidade da agência em monitorar a missão e com isto, a qualidade da missão.

Falando sobre a parte mais técnica da solução, a VITEC foi capaz de entregar à NASA uma solução que “conversasse” com diferentes tipos de equipamentos que produzem fluxo de vídeo via IPTV, inclusive de fabricantes governamentais e de empresas privadas, equipamentos estes à borda da Orion e que foram sendo acrescentados à medida que a tecnologia de vídeo evoluiu durante a construção da espaçonave.

Além deste desafio, a VITEC também precisou integrar todo o fluxo de feed desses equipamentos com o padrão IPTV de vídeo desenvolvido pela NASA para uso exclusivo da agência espacial americana em suas missões.

As câmeras oferecem suporte para streams de alta e baixa taxa de quadros, bem como imagens que variam de QCIF a 4K. Era necessário um sistema que permitisse que a resolução e a taxa de quadros fossem ajustadas com base em qualquer largura de banda disponível entre o Orion e a Terra.

“Desde então, no entanto, os padrões evoluíram”, diz ele. “Empresas como a VITEC introduziram inovações robustas de IPTV capazes de contribuir para a missão, aumentando a capacidade de monitorar sistemas críticos na espaçonave. Por exemplo, fluxos de vídeo de câmeras a bordo da espaçonave podem ser transmitidos e analisados ​​aqui na Terra para melhorar muito as medidas de segurança e garantia de qualidade. Por exemplo, a tecnologia IPTV pode aprimorar a capacidade de monitorar rachaduras em painéis que podem não ser detectados por sensores. Em tais situações, a tecnologia de vídeo pode literalmente fornecer ‘olhos’ sobre problemas potenciais. ”

Resumindo, a solução da VITEC ajudou a modernizar os investimentos existentes da NASA em equipamentos, permitindo novas funcionalidades e estendendo a comunidade que pode se beneficiar – e contribuir com – as missões Orion. A VITEC estabeleceu a base para a capacidade de vídeo da Orion à prova do futuro, permitindo-lhe oferecer suporte a novos aplicativos e inovações que contribuem para os objetivos da NASA hoje e no futuro.