Intelsat lançará 7 novos satÉlites para “limpar” Banda C nos EUA

818

A Intelsat encomendou a fabricação de novos satÉlites para cumprir o prazo de liberação da banda C nos Estados Unidos.

A operadora de satÉlites contratou, de imediato, a construção de seis novos satÉlites com fabricantes norte-americanos e está em negociação com os mesmso para a fabricação de um sÉtimo satÉlite. O lançamento destes satÉlite são um passo necessário para atender aos cronogramas acelerados de liberação de espectro da banda C estabelecidos pelo FCC (Federal Communications Commission), órgão regulador das comunicações nos Estados Unidos, elaborados no inÁ­cio deste ano.

A Maxar Technologies foi contratada para construir quatro satÉlites, enquanto a Northrop Grumman construirá dois satÉlites para a Intelsat. O sÉtimo, como dito acima, ainda está em negociação.

Todos esses novos satÉlites da Intelsat serão obrigatoriamente usados no fornecimento de serviços de banda C, compreendendo principalmente a transmissão, que terá uma redução de 300 MHz no espectro de trabalho Estados Unidos após os leilões do FCC, essa faixa de espectro perdida pela Banda C no paÁ­s será utilizada para os serviços da rede de dados móvel 5G.

A Intelsat tem atÉ o final de 2023 para liberar a faixa de espectro relevante e, com isto, fazer jus ao recebimento de um pagamento de US $ 4,87 bilhões pela liberação, pagamento este feito pelos licitantes do espectro.

Caso não consiga limpar completamente a faixa de 300 MHz comprometida, a Intelsat terá mais dois anos para a conclusão da liberação do espectro, no entanto, perdendo os benefÁ­cios pelo correto cumprimento das obrigações regulamentadas.

A fim de conseguir maior liberdade de adiantamento de gastos necessários para tal empreitada, a Intelsat entrou com pedido de falência no Áºltimo mês de maio, de acordo com o capÁ­tulo 11 da legislação vigente sobre o tema nos Estados Unidos.

No final de maio a Intelsat registrou seu plano completo de transição do espectro da banda C junto Á  FCC, de acordo com o cronograma revisado pelo órgão regulador. O plano fornece detalhes adicionais da fabricação e lançamento dos novos satÉlites e descreve as etapas que a Intelsat tomará para reconfigurar sua infraestrutura terrestre e garantir uma transição bem-sucedida das transmissões em uso em seus satÉlites atendendo os Estados Unidos.

“A limpeza rápida de 300 megahertz do espectro da banda C dos EUA para abrir caminho para a implementação do 5G É uma tarefa complexa, com um nÁºmero significativo de atividades tÉcnicas altamente interdependentes, incluindo a construção e o lançamento de vários novos satÉlites projetados para operar na parte superior do espectro da banda C”, disse Mike DeMarco, diretor de serviços da Intelsat.

Entra pro nosso canal no Telegram clicando aqui, clica agora aÁ­ vai!

.