Estados Unidos tem satélite que projeta imagens holográficas nas nuvens??? Muito estranho isso

3015

De vez em quando eu recebo pedidos para escrever algumas matérias malucas aqui no GPS.Pezquiza.com, a maioria não dá para encaixar no site por que o assunto não está entre os discutidos aqui, mas um dia desses um leitor lá de Portugal me pediu para falar sobre os satélites dos Estados Unidos que projetam imagens holográficas nas nuvens e como de satélite nós sempre falamos, fui obrigado a correr atrás do assunto para entender o que seria isto.

O caso é o seguinte, enquanto aqui no Brasil os nossos telejornais são recheados com violência, violência e violência, em alguns outros países onde a coisa não está tão violenta como no Brasil, eles tem tempo de discutir outros assuntos que para nós ainda estão no campo da mitologia.

É o caso deste assunto dos satélites para projeções holográficas, dos Estados Unidos, que está deixando irritadas algumas instituições religiosas e governos no mundo.

Os tais satélites holográficos dos Estados Unidos, que são negados pelo governo americano, fariam parte de um projeto secreto da NASA chamado projeto Blue Beam.

lista iptv legal 104 canais gratis ao vivo
lista iptv legal 104 canais gratis ao vivo

Primeiro eu vou falar da parte técnica do tal projeto Blue Beam para depois falar por alto sobre qual a pretensão deste projeto para que cada um pesquise e julgue se é real ou não o que se está falando.

O projeto Blue Beam não é novo e segundo quem estuda e denuncia o projeto ele está sendo desenvolvido desde 1983 e já há vários satélites americanos em órbita com capacidade para projetar imagens holográficas na Terra a partir do espaço. Muitos dizem que estas imagens só podem ser projetadas nas nuvens, outros afirmam que os satélites tem capacidade de projetar certos tipos de imagens sem necessidade de tela, neste caso das nuvens, também em solo.

Apesar de estranho que se fale em um aparato tecnologicamente tão avançado, se levarmos em conta que grande parte da alta tecnologia do mundo foi desenvolvida inicialmente para uso militar, os tais satélites com projetores holográficos da NASA não são assim tão inacreditáveis.

Temos visto nos últimos anos imagens holográficas sendo usadas em shows e exposições pelo mundo e elas realmente são impressionantes dando a sensação de que as imagens que elas projetam flutuam no espaço.

Mas se os satélites com projetores holográficos da NASA são mais aceitáveis, apesar de ainda se poder duvidar que eles existam, há uma outra tecnologia no tal projeto Blue Beam que você com certeza não vai aceitar que ela exista, no entanto ela é real e mais fácil de se comprovar do que os tais satélites holográficos.

Estou falando de um aparato de emissão de micro ondas com capacidade de injetar sons dentro da sua cabeça sem que eles possam ser escutados no ambiente. Para que se possa entender melhor é como se alguém estivesse falando dentro da sua cabeça, sem que se pudesse ouvir este som no ambiente como é o natural para nós humanos.

Segundo o que se divulga sobre o tal projeto Blue Beam, neste caso existe uma patente de tal tecnologia registrada nos Estados Unidos, o que é uma coisa espantosa.

Há lógica em um aparelho que é capaz de transmitir som através de micro ondas para dentro da cabeça das pessoas? No meu entender há uma certa lógica pois há alguns aparelhos de áudio bem estranhos no mundo, inclusive sendo usados para ajudar pessoas surdas a escutarem. O que estes aparelhos fazem? Eles fazem ossos específicos da cabeça vibrarem para formar o som dentro da cabeça da pessoa excitando os órgãos da audição, que também envolvem pequenos ossos na cabeça.

Eu também já ouvi falar sobre um teste com um tipo de “fone de ouvido” que era plugado ao dente para aproveitar os contatos ósseos do dente como transmissores e amplificadores de som para dentro da cabeça da pessoa. Diferente dos fones de ouvido tradicionais, o usuário deste fone de ouvido de dente ouviria o som em alto e bom som enquanto quem estivesse próximo a ele nada ouviria.

Uma outra experiência bastante interessante no mesmo sentido e que foi abandonada por não ter vendido tanto quanto se esperava foi o Google Glass, que usava um osso ao lado do ouvido do usuário para amplificar o som emitido pelo aparelho.

Agora, se é possível criar estas faixas de vibração de som a distância capazes de criar o mesmo efeito nas pessoas???

Bem, agora que já falei sobre a parte tecnológica envolvida no tal projeto Blue Beam, vamos aos motivos pelos quais os religiosos e alguns governos estariam nervosos com o tal projeto secreto da NASA.

Na parte política e de soberania se diz que os Estados Unidos estariam usando a tecnologia dos satélites holográficos e som para criar ilusões coletivas e levar as pessoas a acreditarem em coisas que na realidade não aconteceram da maneira como realmente foram. Dois exemplos estão sendo muito discutidos, teoricamente como provas de uso dos satélites holográficos.

O primeiro exemplo seria a queda das Torres Gêmeas no episódio conhecido como 11 de setembro que efetivamente mudou o mundo no ano de 2001. A derrubada das Torres Gêmeas teriam sido arquitetadas pelo governo americano para justificar a invasão de locais estratégicos no Oriente Médio e ditar a política do petróleo no mundo. Na realidade as torres teriam explodido de dentro para fora e os aviões seriam projeções holográficas.

Outro exemplo viria de guerrilheiros do Afeganistão que disseram que foram atacados por robôs…

Já os religiosos de igrejas protestantes estariam alertando os seus fiéis para uma tentativa de manipulação das populações do mundo e a tentativa de formação de uma religião única. Tal processo se daria através de projeções holográficas de grandes ícones religiosos em todo o mundo em conjunto com mensagens de áudio subliminares enviadas para dentro da mente das pessoas, levando todos a crerem que estes ícones religiosos desejam que todos sigam uma religião única, que implantaria uma nova ordem mundial.

Estas diretrizes religiosas seriam arquitetadas pelos articuladores do projeto Blue Beam.

Algumas aparições famosas no mundo religioso são citadas como exemplo de tecnologia semelhante a do projeto Blue Beam.

Vamos então às considerações finais.

Esta matéria foi escrita para comentar sobre o funcionamento dos tais satélites holográficos que eu nem ninguém pode afirmar com certeza que existem.

Os satélites holográficos e todo o projeto Blue Beam é tido como um grande boato por uma grande parcela de pessoas envolvidas com o assunto mas também é levado a séria por um outra boa parcela.

Eu mesmo não digo que existe ou que não existe, e cada um que faça as suas pesquisas sobre o assunto e tire suas próprias conclusões.