Servidor de CS, IKS e SKS fechado pela polÁ­cia revela segredos das marcas de receptores piratas

9766

Neste dia 13 de agosto a polÁ­cia de Mogi Guaçu-SP fechou um servidor de cardsharing e possivelmente de IKS e SKS muito bem equipado.

Cardsharing É um mÉtodo de pirataria da tv por assinatura em que um computador ligado Á  internet envia códigos para receptores de tv piratas que simulam o cartão de assinantes da tv por assinatura oficiais. Desta maneira os receptores piratas passam a agir como se fossem os receptores originais das operadoras de tv por assinatura, abrindo todos os canais das operadoras de tv que estão sendo pirateadas.

O que a princÁ­pio parece ser uma operação policial simples e corriqueira: o fechamento de só mais servidor de cardsharing, pode revelar uma bem arquitetada metodologia de trabalho dos distribuidores (marcas) de receptores de tv por assinatura piratas.

Para entender melhor o que vamos falar neste artigo, vale a pena ler esta publicação que fizemos recentemente aqui no GPS.Pezquiza.com explicando como funcionam os servidores de IKS e SKS.

Num resumo bem rápido neste artigo nós revelamos que atualmente os servidores de IKS e SKS não acessam diretamente os cartões de acesso condicional das operadoras de tv por assinatura para extrair as chaves de acesso aos canais da tv paga (keys). O serviço de extração destas chaves fica a cargo de um outro computador, que depois de extrair as keys repassa esta informação para estes servidores de IKS e SKS das marcas.

Durante o fechamento do servidor de cardsharing neste dia 13 de agosto, tanto a imprensa quanto a polÁ­cia soltaram várias informações desconexas sobre este servidor, alÉm das imagens da reportagem revelarem partes de um intrincado quebra cabeça de como funciona atualmente a pirataria da tv por assinatura no Brasil.

Informações reveladas durante a ABTA 2014 e algumas conversas que tivemos ontem atravÉs de chat e mensagem privada no facebook ajudaram o GPS.Pezquiza.com a montar este quebra cabeça, novamente agradecemos a todos os nosso leitores e as pessoas que tem acesso Á  informação pela ajuda que nos dão nestes momento de impacto sobre a tv por assinatura na AmÉrica Latina.

1) A polÁ­cia não revelou se o servidor de cardsharing apreendido era mesmo somente um servidor de cardsharing ou havia algo mais. A que conclusão chegamos:

A polÁ­cia fechou um servidor de cardsharing que tambÉm servia de servidor de cartões de acesso condicional para algumas marcas de receptores piratas, a marca mais prejudicada por esta apreensão da polÁ­cia parece ter sido a Azbox.

2) Como assim servidor de Cardsharing e servidor de cartões de acesso ao mesmo tempo?

A que conclusão chegamos?

Estava ficando inviíel para as marcas de receptores de tv pirata financiar seus próprios servidores que capturem e quebrem as chaves de acesso aos canais da tv paga (keys). No inÁ­cio as marcas tinham apenas uma central onde tinham este servidor e repassavam estas keys diretamente aos seus clientes.

Então elas sofisticaram o seu mÉtodo de trabalho, financiando pessoas que queriam montar servidores de cardsharing em troca de estes servidores repassaram aos servidores de IKS e SKS das marcas as chaves de acesso condicional das principais operadoras de tv por assinatura do Brasil.

Não sabemos quantos servidores de cardsharing são atualmente financiados pelas marcas de receptores piratas, mas podem ser muitos, o que dificulta a ação policial e a repressão Á  pirataria.

3) Servidor de cardsharing e chaves de acesso condicional no Brasil e servidor de IKS e SKS no Canadá?

Como entender isto?

Quando as marcas financiam os servidores de cardsharing para alguns parceiros aqui no Brasil elas garantem que terão uma fábrica de keys para abrir os canais da tv por assinatura, sem estarem diretamente envolvidas com a quebra das chaves de acesso condicional, que É de responsabilidade do dono do servidor de cardsharing.

O dono do servidor de cardsharing tem acesso Á  tÉcnica e equipamentos para piratear o acesso condicional Á  tv paga, fica com o lucro da venda de acessos via cardsharing e precisa apenas garantir que seu servidor de cardsharing envie as keys para o servidor de IKS e SKS da marca pirata que fica em outro paÁ­s, neste caso, o Canadá.

A marca de receptores piratas monta um servidor de IKS e SKS em outro paÁ­s, neste caso o Canadá, que simplesmente vai receber as chaves de acesso condicional Á s operadoras de tv por assinatura do paÁ­s em que atuam, neste caso o Brasil e AmÉrica Latina, e as envia de volta a este paÁ­s para que os seus clientes possam assistir Á  programação das operadoras de tv por assinatura sem pagar nada, atravÉs da internet (IKS) ou de satÉlite (SKS).

Antes de continuar a ler este artigo garanta que vai ter prioridade nas excelentes informações que sempre são publicadas pelo GPS.Pezquiza.com, se inscreva em nossa lista de e-mails abaixo.




Importante! Você deve confirmar a sua inscrição atravÉs de um e-mail de confirmação que vai chegar na sua Caixa de Entrada do e-mail cadastrado.

4) Por que usar um sistema de servidores piratas tão descentralizado e complexo?

A marca de receptores piratas precisa ter apenas um servidor de IKS e SKS fora do paÁ­s em que está pirateando as operadoras de tv por assinatura. Desta maneira ela não estará cometendo nenhum crime no paÁ­s onde fica este servidor.

A marca de receptores piratas não precisa se preocupar em quebrar diretamente a chave de acesso condicional das operadoras de tv por assinatura, ela apenas financia (doa) os equipamentos para que um terceiro faça isto em troca de repassar as informações para o servidor de IKS e SKS dela que fica em outro paÁ­s, desta maneira quem comete o crime É o dono do servidor de cardsharing, isentando os donos das marcas de receptores de satÉlite piratas.

Outra vantagem para a marca de receptores piratas É ter diversos fornecedores de chave de acesso condicional, quando um fornecedor, servidor de cardsharing, for fechado pela polÁ­cia, basta ela acionar outro e continuar a funcionar seus serviços de IKS e SKS.

5) Quem comente o crime de pirataria É quem compra o receptor de tv pirata e os donos de servidores de cardsharing, as marcas de receptores de satÉlite se isentam.

Como sempre, a corda arrebenta para o lado mais fraco, pois com o esquema pensado pelas marcas de receptores de tv por assinatura as Áºnicas pessoas que serão enquadradas por qual tipo de crimo que for serão somente os usuários dos receptores piratas e os donos dos servidores de cardsharing.

Veja os motivos:

– A marca de receptores piratas não tem o trabalho de contrabandear os receptores piratas para nenhum paÁ­s, os receptores entram legalmente no Paraguai, onde não são proibidos e são contrabandeados para o Brasil pelos vendedores que se arriscam indo ao Paraguai buscar estes receptores para vender no Brasil.

– Nesta caso o crime de descaminho É cometido pelos vendedores autônomos de receptores piratas e não pelas marcas de receptores piratas, que vendem legalmente os seus receptores de tv pirata no Paraguai.

– As pessoas que compram os receptores piratas destes vendedores que os contrabandearam tambÉm podem ser processados por descaminho.

– A marca financia ou doa para um indivÁ­duo no Brasil ou AmÉrica Latina equipamentos e conhecimento para a quebra de criptografia das chaves de acesso condicional das operadoras de tv por assinatura, no entanto comete diretamente esta quebra das chaves de acesso condicional. Doar equipamentos e conhecimento para um outro indivÁ­duo não É crime no Brasil.

– O indivÁ­duo que recebeu o servidor de cardsharing começa a trabalhar e vender acesso ao seu servidor de cardsharing a clientes no Brasil, o que É crime pois está vendendo produto de terceiros sem autorização destes.

– O servidor de cardsharing envia as chaves de acesso condicional ao servidor de IKS e SKS da marca que está em outro paÁ­s. O que não É crime nem para o servidor de cardsharing e nem para o servidor de IKS e SKS que está em outro paÁ­s pois não há venda da informação e muito menos o uso direto desta informação dentro do Brasil pelo servidor de IKS e SKS da marca.

– O servidor de IKS e SKS das marcas de receptores piratas que estão em outro paÁ­s apenas repassam a informação, chave de acesso condicional, que receberam dos servidores de cardsharing, aos seus clientes que estão no Brasil ou AmÉrica Latina, este repasse de informações não É crime tipificado nos paÁ­ses em que eles montam os seus servidores pois eles não estão vendendo informação e muito menos a estão usando para cometer nenhuma irregularidade dentro destes paÁ­ses.

– Os clientes dos servidores de cardsharing poderão ser processados por receptação de produto roubado, a polÁ­cia já tem trabalhado com esta linha de pensamento e este tipo de processo deve se tornar comum no Brasil muito em breve.

Desta maneira, a pirataria da tv por assinatura no Brasil e AmÉrica Latina está muito sofisticada, muito complicada de combater e É por isto que as operadoras de tv por assinatura querem que o governo bata com força nos usuários dos receptores piratas, pois não há muito o que se consiga fazer para combater as marcas de receptores piratas.

É necessário que os consumidores de receptores piratas no Brasil e AmÉrica Latina abram o olho e deixem dessa sindrome de Robin Hood, achando que as marcas de receptores piratas estão aqui para proteger o seu direito de assistir tv por assinatura sem pagar altos valores pelos pacotes das operadoras de tv por assinatura.

Não há inocente na pirataria da tv por assinatura no Brasil, este É atualmente um dos negócios mais bem pensados e arquitetados na região, onde perdem as operadoras de tv por assinatura e podem perder muito as partes mais fracas que acham que estão se beneficiando deste esquema.

– Perdem os donos de servidores de cardsharing pois acham que estão ganhando um bom dinheiro fácil mas na realidade estão correndo o risco de serem presos e processados por um crime que vai enrolar a vida deles por um bom tempo.

– Perdem os vendedores que cometem o contrabando de receptores para o Brasil pois podem tambÉm ter seus bens apreendidos, podem ser presos e se arriscam nas estradas em busca de um sonho de ter uma vida melhor e dar uma vida melhor para suas famÁ­lias.

– Perde quem compra os receptores piratas pois atravÉs do sensação de entusiasmo que eles tem ao poder assistir todos os canais da tv por assinatura do paÁ­s teoricamente sem pagar nada, está o risco cada vez maior de serem presos e processados por um crime que poderá dar atÉ dois anos de prisão, lembrem-se que o Senado Federal já está votando a lei da pirataria da tv por assinatura e o lobby das operadoras em cima desta lei está grande.

O GPS.Pezquiza.com agradece a todos os que nos ajudaram a escrever este artigo e pedimos a todos os sites que copiam os nossos artigos que respeitem o nosso trabalho, citem a fonte de onde vocês estão copiando e mantenham um link ativo apontando para o GPS.Pezquiza.com ao copiar os nossos artigos.


segredos-iks-cs-sks-marcas-de-receptores-piratas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here