PIRATARIA DA TV PAGA NO BRASIL DIMINUIU EM 30% SEGUNDO DADOS PUBLICADOS PELO UOL

655

Vamos falar um pouco da imprensa brasileira, seus dados jogados à esmo e a manipulação das informações na tentativa de conquistar a simpatia do público para uma causa.

Ontem a coluna do Ricardo Feltrin no Uol publicou uma matéria entitulada Brasil Tem Mais de 3 Milhões de Residências com Sinal de TV Pirata. À primeira vista, um cidadão desavisado e que não está a par do assunto, vai ficar bem impactado pelo número apresentado pelo UOL, será impactado também pelo conteúdo da matéria, simples e curta, que foi pinçado de informações um tanto quanto desencontradas mas que cumprem bem o papel de martelar a cabeça do leitor contra a pirataria da tv por assinatura.

No entanto, para quem acompanha o assunto há quase dez anos, diariamente, como eu, logo entende que o UOL está, na verdade, prestando um desserviço no combate à pirataria da tv paga, induzindo o leitor a erro de interpretação e até mesmo incentivando outras formas de pirataria, que não aquelas elencadas na coluna do Sr. Ricardo Feltrin.

Diz a matéria que há, atualmente, 3,2 milhões de domicílios que utilizam a pirataria da tv por assinatura no Brasil, através de aparelhos ou da internet. Se o dado for verdadeiro, já que nunca é apresentada a metodologia usada para determinar esta quantidade de lares usando a tv pirata, o dado representa uma vitória expressiva das organizações que lutam contra a tv pirata na América Latina. Isto porque os dados anteriores apresentados por consultorias de mercado da tv paga e pela ABTA mostravam números bem superiores.

Em 2013 um estudo da consultoria Dataxis apresentava, para o Brasil, pouco mais de 5 milhões de usuários de tv pirata. Em 2015 um novo informe da ABTA cravava 5 milhões de usuários de tv pirata. Em meados de 2017 a ABTA falava em 4,5 milhões de aparelhos de tv pirata no país. Este número flutuou pouco mas persistiu, até setembro deste ano, quando a Business Bureau publicou um estudo que também falava em aproximadamente 5 milhões de usuários de tv pirata no Brasil. Mas como milagres acontecem, ontem o UOL publicou esta matéria falando em 3,2 milhões, ou seja, uma redução significativa de mais de 30% dos usuários de tv pirata em aproximadamente 3 meses.

Como será que o UOL captou estes dados com tamanha redução no uso da pirataria da tv por assinatura em nosso país?

Na verdade a matéria publicada, pelo que se entende pelas últimas matérias postadas no próprio UOL, pretendia pressionar uma certa mobilização de usuários de tv pirata que estão tentando “pressionar” o Senado contra a Lei da TV Pirata, farei uma matéria somente sobre este assunto ainda hoje aqui no GPS.Pezquiza.com.

    COLOQUE seu nome e e-mail abaixo para receber nossas notícias. +100 MIL PESSOAS já cadastradas!!!
    CHEQUE AGORA SUA CAIXA DE ENTRADA para ativar a inscrição no e-mail de confirmação que foi enviado para você

A matéria segue comparando números altos de prejuízo do mercado de tv paga, provocado pela pirataria, que seria de R$ 6 bilhões anuais, valor que também persiste inalterado por anos a cada vez que se fala do assunto.

Indica que o número de usuários de tv pirata no Brasil corresponde a 18% dos 17,7 milhões de assinantes da tv paga legal no Brasil, dado que, entendendo-se que o número de conexões piratas levantado pelo UOL é real, deveria ter sido informado como um total além dos 17,7 milhões de assinantes com contrato legal junto às operadoras de tv no país. Isto leva a um total de 20,9 milhões de lares com acesso ao sinal da tv paga, seja assinando ou de forma pirata.

A reportagem também fala na não mensuração de valores com venda de receptores, instalação de aparelhos, manutenção e mensalidade de servidores de conteúdo de tv pirata, o que deixa ainda mais claro que o total de conexões levantado para a matéria é um número jogado a esmo e, só por muita sorte irá corresponder ou chegar perto da realidade deste mercado.

Vamos então à realidade: a cada vez que uma fonte “confiável” como o UOL, impulsionada e acessada por dezenas de milhares de usuários, publicada uma matéria como esta: a matéria induz o cidadão comum a pensar de forma muito básica que pirataria da tv por assinatura é somente feita através de receptores que diretamente roubam os sinais das operadoras de tv, seja via cabo ou via satélite, ou então através de TV Box preparadas para tal fim, através do software de tv pirata ou do aplicativo Kodi.

Este é o engano mais básico de todos, o que faz com que as pessoas ignorem e até procurem usar muitas outras formas de pirataria da tv paga que elas julgam não ser pirataria, como é o caso atual do Youtube estar cheio de streamings ao vivo de alguns canais de tv e até colocar esses conteúdos piratas na aba em alta da plataforma alcançando mais espectadores para a pirataria.

No início do canal GPSPezquizaOficial no Youtube, fiz um vídeo em que eu explicava para as pessoas que haviam muitas formas de piratear a tv por assinatura, formas estas que elas usavam sem saber que estavam pirateando. Como sempre faço aqui nas minhas matérias, expliquei que eu não apoio a pirataria, não ensino como piratear ou usar aparelhos para o fim de piratear a tv paga e o vídeo era uma forma de esclarecer aquelas pessoas que queriam uma forma de assistir à tv por assinatura de graça mas que não queriam piratear.

Tenho certeza que aquele meu vídeo tirou muito mais gente da pirataria da tv paga que estas matérias produzidas com informações do além e que ações que se focam nos aparelhos para tv pirata. O vídeo foi visualização mais de 500 mil vezes e seguia sendo um dos mais vistos do canal. O que aconteceu com o vídeo? A Claro TV entrou com uma ação na justiça de São Paulo exigindo que o Youtube deleta-se dezenas de vídeos da plataforma,e meu vídeo foi no meio. Os advogados do Youtube ainda me questionaram se eu gostaria de recorrer da decisão, ou seja, eu teria que gastar dinheiro para retornar à plataforma um vídeo que estava ajudando as operadoras de tv a diminuir o número de usuários da tv pirata. Precisa nem de resposta né?