GVT TV tem solução meia boca para perda do seu segundo satélite

686

A GVT TV não vai precisar esperar um novo satélite Intelsat ficar pronto para substituir o satélite perdido no lançamento, o Intelsat 27.

Para conseguir cumprir o contrato com a operadora de tv por assinatura, a Intelsat está deslocando um dos seus satélites para a posição orbital onde já está o satélite Galaxy 11 e para onde iria o Intelsat 27.

Este satélite que está sendo deslocado para a posição orbital 55°W é o Intelsat 707, um satélite já no final de sua vida útil e que está aproveitando o fim do seu combustível para fazer esta manobra, saindo da posição 53°W e indo até a posição 55°W.

Na realidade o Intelsat 707 já era um satélite que não estava mais sendo usado para transmissões e deveria permanecer desligado para todo o sempre, pois foi substituído pelo satélite Intelsat 23.

O Intelsat 707 é um satélite velho, depois que conseguir chegar na posição orbital 55°W, se conseguir chegar nesta posição, não deverá ser ter combustível para mais nenhuma manobra.

Apesar de tudo o que o desqualifica, os técnicos da área dizem que os transponders dele estão em melhor condição que os do satélite Galaxy 11, que apresenta falhas em alguns transponders e por isto não pode ser usado em toda a sua capacidade.

O Intelsat 707 tem 26 transponders em Banda C e 14 transponders em Banda KU.

Todos os 14 transponders Banda KU será usados pela GVT TV, um reforço e tanto para as transmissões da operadora que no momento conta com apenas 10 transponders no Galaxy 11.

É uma solução meia boca, pois a GVT TV já está em um satélite problemático e velho e vai pegar outro em situação parecida ou pior.

Mas como o line up da GVT TV é um dos mais fracos do Brasil, o Intelsat 707 pode ajudar a GVT TV a se igualar ou até mesmo passar a frente das operadoras concorrentes.
intelsat 27 substituído pelo Intelsat 707