NÃO PAGUE SUA CONTA DE ENERGIA antes de ler isto

25

Nesta matéria eu vou te contar um “segredo” que pode te fazer sobrar no bolso o valor de pelo menos uma conta e meia de energia elétrica por ano.

É muito simples!

Você sabia que a sua Distribuidora de Energia (Cemig, Enel, Energisa, etc.) também conhecida como concessionária, não produz a energia elétrica que ela vende para você?

Não sabia?!

A lógica para o mercado de energia elétrica é a mesma que funciona para uma distribuidora de bebidas. A distribuidora de bebidas não fabrica a Coca Cola que vende para você, ela compra da Coca Cola, gela a bebida da maneira como você gosta e aí te vende colocando o lucro que ela necessita, em cima do preço que ela pagou para a fábrica da Coca Cola.

A sua Distribuidora de Energia compra a energia elétrica que vende para você de uma fábrica de energia elétrica: as usinas geradoras de energia elétrica (hidroelétricas, termoelétricas, fotovoltáicas, etc.).

E se houvesse uma maneira de continuar a comprar a energia elétrica da sua distribuidora mas com um diferencial, pagar esta energia elétrica com um desconto considerável no valor total da conta de energia? Parece impossível, não é?! Já que não existe concorrente para a distribuidora de energia elétrica, certo?

Errado!

Como dissemos, a distribuidora de energia não fabrica a energia elétrica que vende para você, o trabalho dela é manter a rede pública de eletricidade em bom estado para que a eletricidade possa chegar até você. A Distribuidora de Energia é só um meio de campo entre a usina geradora de energia e a sua casa ou a sua empresa. O segredo está no valor que ela paga na energia elétrica lá na usina geradora de energia.

Mas e a Coca Cola? A função básica dela é te hidratar, certo? Mas eventualmente, se um refrigerante for tomado em excesso, pode ser que esse excesso de refrigerante traga alguns efeitos indesejaveis para quem o esta consumindo.

É por conta deste risco do excesso que há um incentivo maior, inclusive no preço da bebida, para que as pessoas tomem mais água pura do que tomem refrigerante. Dá um trabalho danado para transformar água pura em refrigerante e no final a água pura, que é muito mais abundante que refrigerante, hidrata mais que o refrigerante.

É assim também na geração de energia elétrica.

Apesar de você rapidamente ligar energia elétrica com usina hidroelétrica, essa não é a única maneira de se produzir eletricidade. Dá um trabalho danado para se construir uma hidroelétrica e no final ela não produz energia em tanta abundância quanto você imagina, afinal, não é fácil barrar uma grande quantidade de água para produzir energia elétrica para todo mundo que precisa dela… fora o estrago que essa ação de barrar água, provoca.

Mas há uma outra forma de produzir energia elétrica através de um recurso muito mais disponível que a própria água, e o melhor, não é nem necessário barrar essa fonte geradora de energia: a luz do sol. Ela já está por aí e por todo lugar, é só usar.

É por isto que o governo, através da Lei 14.300 de janeiro de 2022, resolveu incentivar que as pessoas diminuissem de beber hidroelétrica… opa, digo, diminuissem o seu uso de energia elétrica gerada em hidroelétricas e aumentassem o uso de energia elétrica gerada em usinas fotovoltáicas.

Sim, existem grandes usinas fotovoltaicas que geram energia para que centenas e até milhares de pessoas possam usar a energia elétrica produzida por esta usina fotovoltaica. O que o governo fez foi ajudar a reduzir ao máximo o custo de geração de energia elétrica nas usinas fotovoltaicas e facilitar para que os consumidores possam, pagando um preço menor, consumir a energia elétrica gerada direto destas usinas.

E a distribuidora, como fica? Vai perder dinheiro se o consumidor puder pagar um desconto na energia elétrica? É claro que não, afinal a distribuidora de energia continua a receber um determinado valor pelos seus serviços de levar a energia elétrica da usina geradora até a casa do cliente. Não muda nada para a distribuidora, ela continua a fazer o mesmo trabalho de sempre e a receber o mesmo valor de sempre por este trabalho.

Ok, essa parte você já entendeu, mas e o mais importante: como conseguir pagar a conta de energia elétrica com esse tal desconto?

Antes de mais nada é importante que você saiba que o consumidor não precisa fazer nenhum investimento para obter esse desconto. Nenhum centavo, mesmo!

Para isto é necessário que você se cadastre como consumidor de uma usina fotovoltaica (faça isso, com o meu suporte, clicando aqui). Eu te surgio a iGreen Energy pois os benefícios que ela oferta vão além do desconto inicial na conta denergia.

A iGreen Energy é parceira de grandes usinas fotovoltaicas em Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso. Em breve também estaremos atuando nos demais estados do Brasil.

Como a Lei 14.300, conhecida como Marco Legal da Energia Distribuida, permitiu que existam pequenas diferenças de regras de distribuidora para distribuidora, o percentual de desconto em cada estado pode variar um pouco, chegando a até 15% inicialmente. Para melhorar para os seus clientes a iGreen oferece sistema de cashback onde o seu cliente pode até mesmo chegar a zerar a sua conta de energia.

Aquelas pequenas diferenças citadas acima permitem que em Minas Gerais, consumidores acima de 100 KWh mensais possam solicitar esse cadastramento; no Mato Grosso, consumidores acima de 350 KWh mensais; em Goiás consumidores acima de 550 KWh por mês.

Se você se encaixa nesse perfil de consumo e prefere que o dinheiro sobre no seu bolso que no bolso das bandeiras vermelhas de eletricadade da vida, preencha a solicitação de cadastramento e seja bem vindo ao desconto na conta de energia!

Compartilhe esta matéria com seus amigos, muito obrigado!