GLOBO DIZ QUE PRESIDENTE CRISTÁƒO E QUE ORA É PREOCUPANTE PARA O FUTURO DO BRASIL

1839

A Rede Globo transmitiu mais uma bola fora, novamente atravÉs de um dos maiores nomes da emissora, a jornalista Miriam Leitão.

Miriam já havia passado o maior vexame já transmitido pela televisão brasileira, quando, ao final de uma sabatina com o então candidato Á  presidência Jair Bolsonaro, piscografou, ao vivo, uma mensagem do fundador da emissora, Roberto Marinho, cujo conteÁºdo contrário a declarações que ele publicou mais de uma vez com grande destaque no jornal O Globo, o Sr. Marinho, em vida, nunca externou.

Desta a jornalista e militante polÁ­tica Miriam Leitão, declarou ao vivo na emissora, logo após o primeiro pronunciamento do presidente eleito, que o fato de o presidente ter orado professando a sua fÉ cristã era preocupante para o paÁ­s.

A declaração de Miriam Leitão, autorizada mais uma vez e refletindo a opinião da Globo foi:

“O Estado brasileiro É laico, então aquela cena muito inicial, uma cena que É de um grupo de cristãos, nÉ? Ainda que Magno Malta tenha falado depois nas outras denominações cristãs, aquilo alÁ­… É… É… cria um pouco de preocupação porque o o o Brasil a a, o compromisso de um pa… de um Estado laico É fundamental, isso aÁ­ É uma conquista inclusive da Reforma Protestante de 500 anos atrás, separar Estado de igreja, isso É um ponto fundamental, então vamos ver como É que É… É… vão ser adiante. O que que o, o que fica É, o que É importante É que, É, o sumo do que Jair Bolsonaro disse, É impor… É bom que ele falou na constituição, na defesa da liberdade, da democracia, isso tem que ser dele, um compromisso do presidente eleito.”

Pelo tom e pelo excesso de gaguejadas notava-se bem a irritação da jornalista com o fato de o presidente ter se orado e agredecido a Deus em rede nacional. Irritação esta que ela não mostrou com a grande celebração que culminou em uma missa, organizada pelos partidos apoiadores de Lula antes da prisão do ex-presidente. Irritação que a emissora tambÉm não demonstrou, quando a candidata a vice presidência Manuela Davila, que já havia declarado não ser cristã, participou de uma missa por ocasião do segundo turno tendo, naquele evento, comungado.

Fica claro que a irritação da Rede Globo É seletiva e que a emissora É, a cada dia mais intolerante com a fÉ cristã e com aqueles que professam, de modo verdadeiro, esta fÉ.

A Globo então abre guerra, por enquanto velada, contra os evangÉlicos que para a emissora estão representados na figura da TV Record, preferida do presidente eleito e que sabidamente pertence a uma instituição cristã.

As declarações da jornalista Miriam Leitão, naquele momento representando a emissora, causaram um grande burburinho na internet.

Vale a pena lembrar que o slogan de campanha do presidente eleito Jair Bolsonaro, que o acompanhou durante toda a campanha já ligava a imagem do candidato Á  fÉ cristã: Brasil acima de tudo, Deus acima de todos.

O Áºltimo Censo realizado pelo IBGE em 2010 apontou que 86,8% da população brasileira declarou ser de fÉ cristã.

Miriam Leitão, na juventude, foi militante do PCdoB, o mesmo partido da candidata Á  vice presidente vencida, Manuela Davila. O ex-lÁ­der do PCdoB no local onde Miriam Leitão militava na Época, Foedes dos Santos, era, e ainda É atualmente, pela própria reportagem da Globo, avesso Á  fÉ cristã. Foedes foi quem delatou Miriam Leitão para o regime militar, tendo sido o estopim do trauma que acompanha a jornalista desde a juventude.

Veja no Youtube um vÁ­deo em que a jornalista declara a sua preocupação com a fÉ cristã na presidência da repÁºblica do Brasil: https://www.youtube.com/watch?v=2YaZWSTX7y4

Neste vÁ­deo você pode conferir o conteÁºdo da oração que irritou a jornalista Miriam Leitão: https://www.youtube.com/watch?v=ZmRHIZEhVOI