QUEM USA APPLE NÃO TEM PRIVACIDADE?!

120

Você conhece algum feliz proprietário de dispositivos Apple que adora conversar com a Siri? Pois sem querer estas pessoas também estão entregando detalhes de sua intimidade à empresa da maçã.

O jornal britânico The Guardian publicou reportagem em que afirma ter entrevistado pessoas que trabalharam como terceirizadas para a Apple, cuja função era ouvir comandos de voz gravados pela assistente virtual Siri. No entanto muitos desses áudios não podem ser classificados exatamente como comandos.

Conversas sobre condições de saúde entre pacientes e médicos; detalhes de negociações comerciais; comércio de drogas e sons de pessoas durante seus relacionamentos mais íntimos são apenas alguns dos exemplos capturados pela Siri, supostamente de forma acidental.

Os ex-terceirizados que revelaram o fato ao The Guardian garantem também que além do áudio contendo a privacidade de usuários dos produtos Apple, a localização, os detalhes do contato e do aplicativo que gravou a informação também são disponibilizados para quem irá verificar o conteúdo gravado pela Siri.

lista iptv legal 104 canais gratis ao vivo
lista iptv legal 104 canais gratis ao vivo

O Apple Watch seria o dispositivo mais indiscreto entre todos os produtos, seguido de perto pelos iPhones e pel HomePod. O grande problema com o Apple Watch é que dispositivo começa a gravar toda vez que ele identifica um movimento do usuário que se assemelhe ao movimento de levar o relógio até a boca para dar um comando de voz.

A fonte de The Guardian também afirma que a Apple não cobra, das pessoas que são contratadas para ouvirem os áudios, detalhes sobre o conteúdo que havia em cada um desses áudios.

Em sua defesa a Apple diz que seus dispositivos enviam para a empresa uma ínfima quantidade de áudios gravados pela Siri, que são usados para a detecção de falhas técnicas, sendo que nenhum dado que permita a identificação do usuário está atrelado a esses trechos de áudio capturados (informação esta que é contraditória com as afirmações da fonte do The Guardian).

A Apple afirma ainda que a intenção é melhorar o entendimento e as respostas dados pela assistente virtual Siri, que a audição dos trechos gravados é feita em instalações seguras da empresa, sendo que os contratados para estas audições assinam rigorosos documentos que os obrigam à confidencialidade sobre conteúdo ouvido.

Sobre a quebra de privacidade sem consentimento dos usuários, a Apple lembra que todos os seus usuários concordam, pelos termos de uso dos produtos, que áudios capturados pela Siri podem ser usados para “aprimorar a experiência com a assistente”, seja lá o que isto queira dizer, não é mesmo?

O que a Apple não comentou é o fato de os usuários não estarem cientes de que pessoas reais e não uma inteligência virtual, iriam ouvir os áudios capturados pela Siri.

Se você é usuário do Android e seu Ok Google e está com um sorriso no canto da boca com esta notícia, ou mesmo se você é um dos usuários da assistente virtual Alexa da Amazon e está com a mesma atitude, pode tirar o sorriso bobo da cara. Recentemente as duas empresas também foram obrigadas a admitir a mesma prática em que agora foi pega a Siri, as principais assistentes virtuais enviam trechos de áudio gravados por ela para que pessoas terceirizadas contratadas pelas empresas verifiquem o que há nesses áudios.

Entra pro nosso canal no Telegram clicando aqui, clica agora aí vai!

.

apple siri invasão privacidade
Apple Siri, áudios gravados pela assistente virtual são ouvidos por empregados terceirizados da Apple