PROJETOR OU TV: QUAL COMPENSA MAIS COMPRAR?

5417

No momento eu estou com esta dÁºvida cruel pois, falando pelo meu atual problema de vida, estou com receio de comprar tv e ver ela ser levada novamente por um vagabundo qualquer que prefere roubar que trabalhar e comprar.

Provavelmente você deve estar pensando que o projetor tambÉm É passÁ­vel de ser roubado, o que eu concordo perfeitamente, mas ele tambÉm É mais fácil de ser guardado ou escondido quando você sai de casa, coisa que com a maioria das tvs É praticamente impossÁ­vel de fazer.

É claro que a TV tem as suas vantagens, ainda mais hoje em dia na era da Smart TV e das telas com muita resolução e qualidade de imagem, fica praticamente impossÁ­vel encontrar um projetor que entregue todas as qualidades de uma televisão, preço a preço a televisão, em termos de equilÁ­brio geral entre qualidade de imagem, som e funções É a melhor opção pois com cerca de R$ 2 mil você compra uma TV com estes três fatores muito satisfatórios, no entanto se formos pensar em tamanho de imagem, que É um critÉrio que agrada a muita gente, É possÁ­vel conseguir um bom projetor pagando valores próximos a R$ 1 mil.

Com R$ 1 mil você terá um projeto HD (1280X720 pixels de resolução) e nominalmente com 3 mil lumens de luminosidade, o que irá te permitir assistir tranquilamente com a luminosidade normal de uma residência, não com a parede onde será projetada a imagem recebendo muita luminosidade direta já que você terá luz competindo contra luz, mas com três mil lumens o negócio já fica confortíel para ver durante o dia e muito bom para se assistir durante a noite.

Acrescentando-se aÁ­ um Chromecast original, um gasto extra de cerca de R$ 200, você já passa a ter as boas funções de uma Smart TV, Youtube, Netflix e por aÁ­ vai.

Se você É exigente com o som, e em alguns casos nem precisa ser exigente pois o som direto do projetor de qualquer maneira não irá agradar, você vai precisar comprar caixinhas de som externas, aÁ­ É hora de aproveitar pra colocar um soundbar ou mesmo um home theater que a qualidade de som vai dar de dez a zero em qualquer aparelho de TV.

Há mais coisas a se levar em condição em relação a um projetor, como ter uma parede dispoÁ­vel para projetar a imagem dele, tem um local na parede contrária onde É possÁ­vel instalar esse projetor ou um suporte de teto, poder controlar a questão da luminosidade, precisar de receptor de tv ligado a ele se o objetivo for assistir tv, usar Chromecast como eu disse acima ou outro aparelho para ter filmes, sÉries e etc.

Aqui em casa estou quebrando o galho neste mês com um mini projetor que eu tinha guardado, ele É um Samsung Led P410M que tem, neste momento, várias coisas que desabonam ele: ele só tem entradas RCA e VGA o que já limita bastante o uso dele; ele foi fabricado em 2010, ou seja, já está bem ultrapassado mas o maior problema É que apesar de eu não ter usado tanto ele, ele está apresentando muitos dead pixels (pixels mortos) o que já está tornando a projeção do lado direito da tela praticamente impossÁ­vel de assistir; a luminosidade dele É baixa o que me obriga a controlar bastante a luminosidade da sala para assistir durante o dia… Mas de qualquer maneira É o que está salvando este mês.

Vou fazer um vÁ­deo para o canal GPSPezquizaOficial mostrando esse projetor em breve.

Os projetores LED são vendidos atualmente sempre exaltando a questão de lÁ¢mpada durar seis vezes mais que as lÁ¢mpadas dos projetores LCD sendo então que o projetor poderá durar 30 mil horas e tal, mas eu fico pensando É justamente no caso de a lÁ¢mpada durar muito mas a tela que envia a imagem para ser projetada começar a apresentar os danados dos dead pixels com muito menos horas de uso, aÁ­ não adianta nada a lÁ¢mpada durar 50 mil horas pois a imagem que vai ser projetada será ruim de assistir.

No meu caso, pelo menos por enquanto, devo escolher um projetor e não uma televisão para ser o principal aparelho para assistir tv aqui em casa, estou em dÁºvida entre dois modelos XingLings que estão sendo arroz de festa aqui no Brasil:

– UC46+, que diz ter 1.200 lumens e tem resolução de 800X480, o que dá uma imagem projetadas com pixels visÁ­veis e que não suporta locais com luminosidade do dia, É preciso controlar razoavelmente a luminosidade para se conseguir assistir com conforto visual bom, ou seja, usar uma cortina que corte bem a luz do dia, Á  noite com as luzes apagadas É só alegria. Outro problema que vi nele É que não tem como fixar ele em um tripÉ pois ele não tem suporte ao parafuso de tripÉ em nenhum local dele, o que obriga a ter uma prateleira para colocar ele, ou uma mesa ou coisa do tipo… Ah, e não tem filtro de ar na entrada de refrigeração dele o que acarreta em sujar a lente e a tela dele com poeira o que deteriora a qualidade da imagem com o tempo de uso, o que obriga a mandar para a assistência para limpar ou então em aprender a limpar o projetor.

– Tomate MPR 2003: que diz ter 3.800 lumens e resolução HD (1280X800 pixels) o que já permite assistir ele com a luminosidade do dia e uma boa qualidade de imagem sendo projetada nesta luminosidade, claro que a luminosidade não pode ser exagerada, se a sala estiver muito clara a imagem vista não será tão nÁ­tida. A resolução HD do projetor (não É full HD) tambÉm vai permiter ver os vÁ­deos com uma qualidade muito boa, os pixels serão mÁ­nimos e pra muita gente vai atÉ passar batido, uma projeção de 100 polegadas por exemplo fica show de bola. Não sei se tem entrada para o parafuso do tripÉ embaixo dele. Quanto Á  questão da refrigeração dele É bem mais organizada, mas sendo 3000 lumens há de se preocupar com o fator aquecimento, coisa que o model que cite acima não É tão preocupante.

O que ainda não me fez decidir entre eles É o preço, o primeiro pode ser comprado por R$ 400 enquanto o segundo por R$ 1 mil.

Eu achei um vÁ­deo muito bom no Youtube com justamente esta comparação, o que compensa mais, comprar um projetor ou uma TV, vou colocar este vÁ­deo mais embaixo aqui nesta página caso você se interesse em assistir.