NEURALINK – A TELEVISÃO DO FUTURO

849

Imagine um futuro onde todas as máquinas e todas as pessoas estariam interligadas através da internet.

Pense novamente no que eu disse, eu não me referi estar ligado à internet com a ação de usar um smartphone, computador, Smart TV ou qualquer outro dispositivo conectável, eu me referi especificamente ao próprio ser humano ser um dispositivo da internet das coisas, ter um implante cerebral que o permita interagir com a internet de forma direta (assim como a internet interagir com os seres humanos) e a partir desta interação inúmeras possibilidades passam a existir: comandar tudo o que seja possível na sua casa somente com o pensamento, ter uma fonte inesgotável de informações na cabeça, amputados poderão controlar membros mecânicos, neuróticos serão implantados com memórias que os reconectem à realidade, será possível viajar por todo o mundo através de realidade virtual, será possível viajar por mundos imaginários, viver vidas imaginárias, …

Isto tudo e muito mais será possível à medida que novas versões do Neuralink se tornaram realidade.

O Neuralink, segundo os seus próprios criadores, são Interfaces cérebro-máquina (BMIs) que prometem a restauração da função sensorial e motora e o tratamento de distúrbios neurológicos. Através de um cirurgia com micro robôs, será possível implantar no cérebro de “pacientes” milhares de eletrodos que permitirão que um pequeno componente externo, implantada atrás da orelha do paciente, interaja com o cérebro do paciente.

lista iptv legal 104 canais gratis ao vivo
lista iptv legal 104 canais gratis ao vivo

O cenário todo é bem mais “futurístico” que você imagina, mas será real ou é apenas parte de uma agenda que visa convencer as pessoas de que o transumanismo em seus estado mais avançado é realmente possível?

Elan Musk já falava sobre o Neuralink há alguns anos e já sonhava bem mais alto que o atual pretexto do projeto, tratar pacientes com distúrbios neurais e também pessoas com limitação motora. Na época em que começou a se empolgar com o Neuralink, empolgando também uma legião de entusiastas do futurismo, Elon sonhava com o ser humano conectado à internet numa simbiose perfeita entre o mundo real e o virtual.

Mas seria mesmo essa uma ideia nova, uma nascida da ousadia de Elon Musk?

Não, a ideia do transumanismo, da fusão homem máquina é antiga, bem como a ideia do implante de memória, ação esta que, se realmente possível, levará toda a humanidade a se questionar: já não estaríamos todos nós ligados a um mundo virtual através de um bem mais avançado Neuralink?

Os adeptos da ciência e tecnologia globalistas dirão que sim, os que preferirem acreditar que é apenas mais uma enganação da qual a humanidade será convencida também terão bons motivos, os meios de comunicação, os livros, o cinema, a televisão… estão cheios de referências ao implante de memórias e ao “Neuralink”.

Alguns muito, muito estranhos, como é do filme Total Recall, de 1990, estrelado por Arnold Schwarzenegger, em que um homem obcecado por Marte mas que, impossibilitado de ir ao planeta vermelho, resolve pagar uma empresa especializada em implantar memórias para que esta lhe proporcione memórias “vivas” de umas férias em Marte.

Achou muita coincidência com as atividades e pretensões de Musk? Saiba que elas não param por aí.

O filme Total Recall é baseado em um conto escrito em 1966 por Philip K. Dick, (We Can Remember it For You, Wholesale) Podemos Recordar para Você, por um Preço Razoável. O conto inicia com a história sobre um homem obcecado por Marte que paga a uma empresa para que lhe implantem recordações de ter ido ao planeta, mas a partir de então toma um rumo totalmente diferente do que o filme de Schwarzenegger, levando o protagonista a transitar por diversas realidades supostamente implantadas em sua cabeça na tentativa de livra-lo de um surto neurótico.

Coincidência ou mais um caso de programação preditiva?

Se você não tem ideia do que seria a programação preditiva, conceito que “especialistas” tentam combater à todo custo, é o seguinte:

É a teoria de que o governo ou outros superiores estão usando filmes, livros de ficção e a mídia em geral como uma ferramenta de controle mental em massa para tornar a população mais receptiva a eventos futuros planejados. Isso foi descrito pela primeira vez e proposto pelo pesquisador Alan Watt, que define a programação preditiva como “A programação preditiva é uma forma sutil de condicionamento psicológico fornecida pela mídia para familiarizar o público com mudanças sociais planejadas a serem implementadas por nossos líderes. Se e quando essas mudanças forem implementadas, o público já estará familiarizado com elas e as aceitará como progressões naturais, diminuindo assim a possível resistência e comoção pública. ”(Wood) Depois foi popularizada por Alex Jones e David Icke. Há casos bem notáveis ​​de programação preditiva, como exemplos encontrados em Os Simpsons, The Dark Night Rises, The Hunger Games. As informações podem ser encontradas nos posts do blog e muitos teóricos da conspiração fizeram vídeos ou falaram sobre o assunto.

Está chegando a hora de escolher entre a pílula azul e a pílula vermelha.

Abaixo a gravação de um Live que fiz para o canal GPSPezquizaOficial, tratando do tema.

Entra pro nosso canal no Telegram clicando aqui, clica agora aí vai!

.