ENGLISH LIVE E OPEN ENGLISH – EU RECOMENDO? QUAL O PREÇO?

206

Por conta de algumas matérias que publiquei aqui falando sobre os cursos de inglês da Open English e EF English Town/ENGLISH LIVE, em 2017, recebi algumas pergunta, via mensagens do facebook, de um leitor interessado em fazer um destes cursos de idioma, querendo a minha opinião sincera.

Veja as matérias que cito no seguinte link: Cursos de Inglês

Só para complementar quero deixar aqui um ponto de atenção, eu também dei uma opinião aqui, um tanto quanto polêmica, sobre fazer um outro curso ao invés do curso de inglês.

Leia: APRENDER EXCEL É MAIS IMPORTANTE QUE APRENDER INGLÊS

lista iptv legal 104 canais gratis ao vivo
lista iptv legal 104 canais gratis ao vivo

Vou passar então a responder os três pontos básicos dos questionamento que o colega me enviou.

Compensa estudar Inglês na Open English ou EF Englishtown?

Notem que apesar de parecer uma pergunta só, essa pergunta na realidade é duas.

Para que a resposta tenha maior valor para os interessados, a primeira pergunta é: compensa estudar inglês?

De um modo mais abrangente, compensa estudar inglês, já que é a língua em que você consegue se comunicar na maior parte dos países mais buscados do mundo pelos brasileiros. Também é a língua onde você irá encontrar a maior quantidade de informações publicadas, seja na internet, sejam impressas em meio físico.

No entanto é necessário que você avalie se compensa para você, estudar inglês. Como assim?

Estudar uma outra língua é uma atividade que devemos fazer com um propósito definido e que realmente vá ser colocado em prática. Atente que “estudar por que eu quero” não é um propósito forte o suficiente para te manter motivado naqueles momentos em que você vai ser tentado a desistir de aprender inglês, ou quem sabe espanhol, ou italiano, francês, russo…

É muito legal falarmos para as pessoas, e até mostrarmos, que conseguimos nos virar com uma língua estrangeira. No entanto aprender uma segunda lingua é uma atividade que exige uma grande dedicação e leva a um desconforto, desgaste mental grande.

O impulso de querer falar inglês ou outra língua, tem que ser bem avaliado, pois pode nos fazer pagar um valor alto por um curso que no final abandonaremos, sendo que muitas vezes assinamos contratos que não nos dão o direito de pedir a restituição do valor pago por alguns meses de curso.

O que você deve avaliar para saber se compensa mesmo para você fazer esse compromisso de aprender inglês (ou outra língua estrangeira)?

– Você irá viajar ou imigrar para um país estrangeiro cuja lingua nativa é o inglês? Se sim, não há nem o que discutir, você tem que aprender a ser virar com o inglês pois corre o risco de ficar, como dizem nossos avôs, “igual cego em tiroteio” quando chegar no país do seu destino.

– Você precisa estudar, acessar conteúdo publicado em inglês, o seu trabalho envolve conteúdo publicado em língua inglesa, precisa fazer cursos cujo conteúdo deve ser acessado em inglês? Nesse caso aí também não há nem o que discutir, você precisa mesmo se dedicar ao estudo de inglês, mãos à obra.

Note que nos casos acima a situação é aquela em que a pessoa não tem opção, ou ela aprende ou perde a oportunidade. No entanto o que tenho notado é que tem casos em que a pessoa está querendo aprender por vaidade, ou por um impulso que se mostrará passageiro na primeira dificuldade. Por conta disto você tem que se perguntar sinceramente, qual é o motivo real de você estar aprendendo essa língua estrangeira.

Aí vem a segunda parte da pergunta: compensa estudar inglês na Open English ou EF EnglishTown?

Compensa estudar inglês na Open English ou EF English Town

Posso dar uma resposta rápida a estar pergunta: sim, compensa. Mas mesmo essa resposta tem as suas ressalvas.

As duas empresas tem métodos excelentes e é mesmo bastante complicado dizer qual das duas é melhor que a outra. São métodos muito parecidos e ofertas muito semelhantes. O X da questão, para as duas, é: o preço é elevado para a maioria de nós, brasileiros.

Sim, o investimento é alto, por isso essas empresas tem um método de venda que pega o consumidor pelo cansaço ou pelo impulso, Duas razões para se inscrever num curso de inglês que não são das melhores. Lembra das perguntas e motivos colocados acima?

Pegando uma boa opção de curso nas duas empresas, você tem direito à participar de aulas de inglês online, coletivas, todos os dias, com participação de alunos de países diferentes. Em certos planos você pode até mesmo participar de mais de uma aula coletiva por dia e ainda tem acesso liberado às lições individuais.

Tudo muito legal, tudo muito perfeito, porém, sem a motivação correta a pessoa começa a primeira semana empolgada, na segunda semana já não quer mais fazer as aulas todos os dias, na terceira semana já está se perguntando por que foi se meter nessa e na quarta semana já está querendo pedir o dinheiro de volta.

Qual é o meu conselho para que você não caia na armadilha de entrar num curso desses, seja na Open English, na EF English Town ou outras tantas que existem por aí; e desista? Fácil, não entre nesses cursos se você for começar do zero.

É isso mesmo, você não sabe nada do inglês, nunca estudou, vai começar agora? Não entre em nenhum desses cursos, sua chance de desistir e ter que arcar com algum prejuízo financeiro é grande.

Fazer o que então se você não sabe nada e tem que aprender inglês do zero?

O ponto aqui é você provar para si mesmo que precisa aprender inglês e que vai aprender, mesmo quando a vontade de desistir for grande. Qual é ponto aqui? É pegar o ritmo de estudar inglês, ganhar um bom impulso inicial e assim sim, entrar num curso desses para tirar o melhor proveito possível que ele pode lhe oferecer.

Eu sei que você quer aprender inglês para falar inglês, é esse o primeiro pensamento de todos nós quando queremos aprender uma língua estrangeira, no entanto, a realidade para a maioria dos estudantes e “falantes” não nativos de inglês, aqui no Brasil, não é essa. A maior parte do tempo em que você terá contato com o inglês será através da leitura.

Desta forma, não é tão complicado assim você conseguir, por conta própria, dar os primeiros passos no aprendizado do inglês, aprender o necessário para começar a se virar na língua, estudando sozinho durante uns dois ou três meses, intensivamente (pelo menos uma hora todos os dias), para somente depois você entrar em um curso em que fará um compromisso financeiro e por que não dizer, emocional.

E como é esse negócio de estudar sozinho? Sei que quando falamos em estudar sozinhos muita gente vira a cara, acha complicado, acha que não tem acesso a conteúdo, principalmente a conteúdo organizado… Vou te dar uma ajuda.

Há muito conteúdo publicado sobre como aprender inglês, publicado em livros (vou deixar um link para você conseguir livros gratuitamente), publicado em vídeos e eu mesmo vou te ensinar a maneira como eu faço quando quero aprender a me virar em uma língua estrangeira.

– Link para baixar livros que ensinam métodos para aprender inglês: INTERNET ARCHIVE livros sobre aprender inglês. Os livros disponibilizados pelo Internet Archive são de domínio público e podem ser baixados em diversos formatos diferentes, desde PDF a até mesmo formato para ler no Kindle. Baixe alguns e veja qual o método que você acha mais interessante para você, que faz mais lógica para você, que será o método o qual você estará menos propenso à desistir.

– Muita gente publicou vídeos no youtube falando sobre como aprenderam a falar inglês através de séries de TV, filmes, usando flashcards, entre outros métodos. Veja alguns desses vídeos, tente o que você achar que combina mais com você, com o seu dia a dia, as suas necessidades.

– Como eu geralmente faço: eu gosto de começar pesquisando no Youtube o seguinte: frases básicas em inglês, ou então: 100 frases principais em inglês, ou: 1000 palavras mais importantes em inglês. Esse tipo de conteúdo é bem interessante e importante pois trás aquelas palavras e frases que são as mais faladas pelos nativos da língua que quero aprender (sempre dou preferência para os vídeos que trazem isso, o que os nativos utilizam mais no seu dia a dia). Eu geralmente pego esses vídeos pelo Youtube Go, pois você consegue baixar para o celular e ficar assistindo sem passar a propaganda.

Esse tipo de vídeo, além de trazer a palavra ou frase falada, também trás ela escrita e em alguns casos uma escrita de ajuda, mostrando como seria a palavra escrita da maneira como um brasileiro a deve falar. É um reforço e tanto para o aprendizado.

Eu assisto a um mesmo vídeo, ou conjunto de vídeos correlatos, por algumas semanas, sem ficar brigando comigo se estou ou não absorvendo aquele conteúdo (de alguma maneira sempre absorvemos um pouco do conteúdo, mesmo que pareça que não). Pense em como é para um bebê, ele fica ali só escutando o povo tagarelar, sem num primeiro momento entender nada, até que um certo dia ela até começa a entender alguma coisa e solta uma palavra ou outra: – água – fome – xixi…

A partir de palavras você vai se pegar começando a pensar em como complementar o que você quer com aquela palavra: – me dá um copo com água, onde fica o banheiro? Quanto é a cerveja?… Coisas do tipo.

Também vai ganhar a habilidade de, quando ver a palavra escrita, começar a reconhecer o que ela significa, mesmo que não há saiba pronunciar corretamente. Quanto mais você se esforçar em se expor a esse tipo de conteúdo em inglês, sem tentar ficar brigando com o conteúdo e nem consigo mesmo, por achar que é inútil ou que não está conseguindo aprender, mais e mais você irá internalizar aquele conteúdo. Com o tempo você vai avançando para conteúdos mais avançados.

Usando qualquer um desses métodos que você entender que é mais adequado para você, chegará o momento em que será interessante entrar numa English Live, EF English Town, Italk e tantas outras. O momento é aquele em que você está estudando todos os dias há várias semanas, já perdeu aquela vontade de desistir, ou seja, você sabe que vai continuar estudando pois já está fazendo isso a semanas e entendeu que é importante mesmo para você. Além disso você já domina um bom número de palavras do idioma, consegue formular ideias básicas e já se sente confortável para ler alguns textos mais simples, além de conseguir dar uma passada de olhos em textos um pouco mais elaborados e entender, por cima, o que está sendo dito.

Fechou, o que você precisa é da oportunidade de lapidar o seu inglês e ter com quem falar todos os dias, é isso que essas plataformas irão lhe oferecer e é isto o que você precisa se obrigar a extrair delas, para valer a pena o seu investimento… e esforço.

Qual é o preço da English Live ou da Open English

Provavelmente essa é a maior dúvida quando as pessoas querem falar sobre as plataformas. O pessoal já quer começar pagando, não faz o caminho que eu citei acima.

Por incrível que pareça essa questão também é bem fácil de se resolver: vai girar em torno dos R$ 2 mil por ano, e as plataformas, claro, sempre vendem o curso por anuidade, mesmo que você possa pagar um valor mensal.

Então quando você vir aquela propagando ofertando 50%, 70% de desconto ou mesmo nenhum desconto, qual o valor que vão negociar com você? Por volta dos R$ 2 mil a anuidade. Sim, é incrível como, mesmo com super desconto, o valor da anuidade sempre é igual nessas plataformas, ou seja, a oferta de desconto é para chamar a atenção do propenso aluno.

E por fim:

Quais as línguas estrangeiras que eu falo

Sim, essa pergunta também fez parte do rol de questões que foram feitas pelo nosso colega leitor.

Muito bem, eu falo inglês, não posso afirmar que é fluente pois na realidade eu não tenho com quem conversar, então eu fico só nos textos que acesso, sejam em livros, sites, assistindo algum conteúdo em inglês e por aí vai. Nas oportunidades que precisei falar com pessoas nativas eu consegui me virar bem, mas com certeza se fosse para viver em um país com nativos de inglês, eu iria precisar em aprimorar bastante ainda. Mas para o meu uso principal, consumir textos, eu não passo aperto.

A mesma coisa ocorre com o espanhol. Eu morei por quase três anos com uma família de descendentes de espanhol, foi aí que comecei a me interessar pela língua espanhola, que é uma língua que engana muito quem fala português pois tem palavras muito parecidas com significados muito diferentes, além de ter palavras muito diferentes sem nenhuma palavra parecida em português. Hoje em dia eu consumo muito conteúdo em espanhol, principalmente por conta aqui do site, então já se tornou natural para mim.

Francês e italiano: tenho um vocabulário razoável nessas duas línguas, também por conta do meu trabalho aqui no GPS.Pezquiza.com, mas nunca parei para estudar mais à fundo, ou seja, o que eu sei eu uso para identificar que ali tem um conteúdo que me interessa, então eu geralmente passo esse conteúdo no Google Tradutor para que a coisa fique realmente inteligível para mim. Ainda não cheguei naquele ponto em que pensei: eu realmente preciso aprender a falar essa língua.

Estou aprendendo russo. Sei que aqui vai parecer estranho para 99% das pessoas. Que loucura é essa? Tá aprendendo russo? Tá maluco? Até bem pouco tempo atrás eu também pensaria isso, no entanto me deparei com alguns assuntos restritos sobre os quais eu não encontrava praticamente nenhum conteúdo publicado em outra lingua senão o russo. Fui pesquisar o motivo sobre pelo qual aquilo acontecia e descobri que os locais de estudo e pesquisas na Rússia: universidades e alguns grupos independentes, não estão afetados por essa frescuraiada existente atualmente no mundo ocidental, onde, quando se deseja estudar sobre certos assuntos a coisa logo é barrada pois ofende a minoria tal ou é rotulada por algum grupo político que proíbe que seja ao menos pensado algo sobre aquele assunto.

Além disso, vejam só, os russos tem acesso a muitas fontes históricas antigas que não foram tomadas por instituições de poder que dominam o ocidente, e as informações acessíveis sobre esse assunto só estão escritas em… Russo. Pois é, se você começa a pesquisar sobre os conhecimentos que estão restritos à Rússia, vai ficar impressionado com o quanto há de informação valiosa alí que não circula aqui no nosso ocidente.

Valeu para quem chegou até aqui na leitura e espero que tenha ajudado a todos que querem aprender uma língua estrangeira.

Entra pro nosso canal no Telegram clicando aqui, clica agora aí vai!

.