DIFERENÇA CONCEITUAL ENTRE UM APARELHO FALSO, CLONE, RECONDICIONADO E DEFEITUOSO

955

Nós brasileiros estamos acostumados ao conceito de comprar um determinado eletrônico e ter um pré entendimento de que aquele produto é original, há algumas raras excessões a esta regra, no entanto o nosso mercado aos poucos vem sendo invadido, em muitos casos de forma inadvertida para os consumidores, por produtos que se encaixam em outros conceitos aos quais consumidores de outros mercados já estão bem familiarizados.

Há exemplos extremos, como o caso de compras no Ebay onde o vendedor até já classifica o produto como: original, falso, clone ou cópia, recondicionado e defeituoso, e como os vendedores brasileiros de smartphones recondicionados no Mercado Livre que fazem um preço bem mais em conta no entanto não informam aos seus clientes que se trata de aparelhos recondicionados.

No Brasil também há uma onda de golpes com smartphones falsos, em alguns casos os aparelhos são tão reproduzidos que até mesmo pessoas que conhecem bem o aparelho original tem dificuldade de identificar visualmente o aparelho falsificado. Mas imagine a situação de um aparelho de televisão falso, sim, isso existe e está afetando algumas regiões da Ásia e principalmente países da África onde a expansão da tv por assinatura está acontecendo em um ritmo mais acelerado.

Como as pessoas não tem como comparar a qualidade dos aparelhos falsos com a dos aparelhos originais, elas nem imaginam que caíram no golpe do televisor falsificado.

Mas qual é mesmo o conceito para cada um destes tipos de oferta de aparelhos, vamos conferir:

    COLOQUE seu nome e e-mail abaixo para receber nossas notícias. +100 MIL PESSOAS já cadastradas!!!
    CHEQUE AGORA SUA CAIXA DE ENTRADA para ativar a inscrição no e-mail de confirmação que foi enviado para você

– Aparelho Falso: é definido como uma imitação que foi comercializada como original, estampando a marca original, publicitando ofertar as mesmas funcionalidades da original e até mesmo muitas funcionalidades que os produtos fabricados pela marca não oferecem. Uma falsificação geralmente é desonesta, deturpada e obviamente é ilegal. É mais difícil detectar que um aparelho é falso quando não se tem acesso ao original para comparação, mas há muitos casos em que a falsificação é muito tosca e por si só não deixa dúvidas de que o produto não é da marca estampada nele. Quanto mais complexo e caro é o produto original, pior será a funcionalidade do falsificado, maior o prejuízo daquele que leva o gato por lebre.

– Aparelho clone ou cópia: um clone, cópia ou réplica exata ou quase exata do original estampa uma marca diferente (às vezes parecida) e nunca igual à original. no entanto eles buscam entregar uma experiência e qualidade de uso o mais aproximada possível do produto original. Há também uma cópia do design, às vezes o design é uma inspiração do apresentado pelo produto original, tentando deixar o consumidor mais “tranquilo” por estar comprando o produto clone. Estes produtos clones tentam ser mais honestos que os produtos falsos, principalmente aqueles fabricantes que deixam bem claro em seus anúncios que os produtos que vendem se tratam de um clone de tal produto ou que foram inspirados em tal produto. Só tem que ter consciência de que, apesar de os vendedores insistirem que o produto é 100% fiel ao original, na realidade não é. Um bom exemplo são as marcas que vendem perfumes feitos com as mesmas essências dos perfunes originais aqui no Brasil, estas marcas na realidade estão vendendo um produto que está classificado abaixo do que realmente é um perfume, mas na publicidade de venda elas omitem esta informação e vendem o produto para consumidor final como se realmente eles fossem um perfume.

– Recondicionada: é um produto que já foi usado, mesmo que tenha sido apenas ligado uma vez, e então foi devolvido para a fábrica, verificaado em que condições o aparelho está, consertado se necessário e reconduzido de volta ao mercado. É bem complicado se classificar um produto recondicionado (refurbished), e em muitas situações vai da sorte do comprador, o produto pode estar em estado de novo a até mesmo ser um produto com vício de fábrica que recebeu um batom e foi colocado de volta ao mercado. Pode valer muito a pena comprar um produto recondicionado, mas antes de fechar a compra é necessário buscar muitas informações sobre o produto e sobre as práticas da fábrica em relação ao recondicionamento de produtos, você pode se livrar de uma boa dor de cabeça ao fazer isto.

– Defeituoso: tem muita gente que vende produtos defeituosos e informam essa condição dos produtos em seus anúncios de venda, estes produtos são destinados à retirada de peças para consertar outros produtos e até mesmo, dependendo do estado estético do produto, servir de decoração em diversas situações onde comprar o produto funcional custaria muito caro. O problema é quando os espertinhos compram produtos defeituosos e revendem como se estivessem funcionando bem, e aí a disputa para definir quem está aplicando o golpe em quem é um martírio total para o lado honesto da história, e também quando o produto é defeituoso mas funciona esporadicamente e o vendedor repassa o produto tentando enganar o comprador que pode até sofrer sérios riscos dependendo do problema apresentado pelo produto defeituoso. O vendedor honesto declara esta condição do produto.

Então olho vivo na hora de comprar, se você não tem certeza sobre o produto que está comprando e não pode confiar plenamente em quem está vendendo, pergunte, em algumas situações, se for um golpista, ele vai desistir de vender para você prevendo que pode ser uma pessoa mais preparada para reaver o dinheiro perdido no golpe.

SIM, NÓS TEMOS TELEGRAM E SE VOCÊ TEM TAMBÉM CLICA LOGO NO LINK AÍ E CONHECE O NOSSO: https://t.me/gpspezquizaoficial