CUIDADO!!! CELULAR DA COPA, VIVO NEX, ESPIONA USUÁRIOS PELA CÂMERA FRONTAL

1914

O que antes era somente uma suspeita de o governo chinês estar espionando quem compra alguns dos smartphones fabricados na China está se mostrando uma incômoda realidade.

Você se lembra daquelas placas de publicidade com a marca Vivo na Copa do Mundo? Pois é, ela nada tem a ver com a operadora Vivo aqui do Brasil, apesar de também estar ligada à área da telefonia móvel. A marca Vivo que aparecia na Copa do Mundo é de uma grande fabricante de smartphones chinesa que em pouco tempo de mercado já conquistou uma bela fatia do mercado asiático e também vem caindo no gosto dos europeus, tanto que resolveu investir pesado em publicidade durante a Copa do Mundo 2018.

Mas uma pulga que já estava incomodando muitos pode atrapalhar este crescimento, e ela foi levantada a partir da câmera frontal do modelo Vivo Nex, da fabricante.

Este telefone tem uma câmera frontal diferente do que estamos acostumados, a câmera frontal do Vivo Nex é retrátil e se levanta por cima do corpo do aparelho a cada vez que ela é acionada pelo usuário, seja no aplicativo de câmera ou qualquer outro que necessite usar a câmera frontal.

Acontece que os usuários do Vivo Nex na China estão sendo surpreendidos com o acionamento desta câmera sem que eles próprios tenham tomado nenhuma ação para que a câmera frontal seja acionada. O acionamento não permitido da câmera frontal está ocorrendo quando os usuários chineses do Vivo Nex abrem aplicativos como o o web browser QQ, ou mesmo um aplicativo de viagens como o Ctrip, estes são alguns dos aplicativos mais usados pelos chineses.

A suspeita recaiu imediatamente sobre o governo chinês que estaria mandando instalar backdoors para a criptografia e software no Vivo Nex e em diversos outros smartphones fabricados no país, isto para que as agências de espionagem e controle do governo chinês possam investigar os seus cidadãos quando bem entenderem. Foi somente com a câmera frontal móvel do Vivo Nex que os cidadãos puderam notar o comportamento estranho do Vivo Nex e o alarme da espionagem foi levantado.

Alguns aplicativos como o Telegram conseguiram dar fim no “problema” da câmera frontal se auto acionar, no entanto, produtos de aplicativos chineses como o navegador QQ se recusam a dar a mesma solução e alegam que a câmera não está espionando ninguém, está apenas se preparando para um caso de necessitar ler códigos QR, por exemplo, eles dizem que quando a câmera se aciona sozinha ela não está gravando nada ao seu redor.

Os desenvolvedores do Baidu, aquele que tem diversas funções concorrentes com o Google e que irritou bastante os brasileiros, também disseram que não farão nada a respeito pois o acionamento da câmera frontal não tem nada a ver com um backdoor, é uma função implementada pelos seus aplicativos para “ouvir” o ruído ambientel e se preparar para a melhor qualidade de aúdio possível quando o usuário precisar usar os seus aplicativos de comunicação.

Acontece que o histórico do Baidu em espionar os seus usuários é muito sinistro, a empresa foi pega no começo do ano espionando as conversas de seus usuários e também a localização GPS deles e então, ao invés de “consertar” o problema ela resolveu lançar novas diretrizes de uso dos seus aplicativos obrigando os usuários a aceitarem esta invasão de privacidade.

De fato não dá para confiar em nenhum aplicativo produzido na China, se você usa o WeChat, por exemplo, para se comunicar com algum cidadão chinês morador daquele país, pode ter certeza de que a troca de mensagens de vocês está sendo gravada e verificada pelo governo chinês, que não precisa e nem deseja pedir permissão para nenhum dos seus cidadãos para espiona-los.

Agora se você usa aplicativos desenvolvidos na China somente por puro gosto, está na hora de rever seus conceitos.

SIM, NÓS TEMOS TELEGRAM E SE VOCÊ TEM TAMBÉM CLICA LOGO NO LINK AÍ E CONHECE O NOSSO: https://t.me/gpspezquizaoficial