Anatel diz que provedor de acesso para a internet não É mais obrigatório

810

Por incrÁ­vel que parece atÉ hoje ainda eramos obrigados a conviver com o fantasma dos provedores de acesso para poder navegar na internet apesar de a figura deles ser meramente figurativa desde a chegada da internet ADSL ao mercado brasileiro.

A exigência de provedor de acesso ainda persistia mas somente para a internet fixa, pela lógica o acesso a internet via cabo, satÉlite e móvel nunca precisaram de provedor de acesso.

Agora a Anatel aprovou um novo regulamento que tambÉm extingue a exigência de provedor de acesso Á  internet para a internet fixa.

Apesar de as operadoras incluÁ­rem o provedor de acesso nas conexões de internet como gratuito, na realidade elas eram obrigadas a pagar um valor para os provedores de acesso autorizados pelo governo e repassavam esta cobrança de forma disfarçada para o cliente.

Como forma de incentivar o investimento em telecomunicações no paÁ­s, o governo tambÉm resolveu baixar o valor da outorga para prestação de serviços de banda larga, telefonia fixa e tv por assinatura, que antes era de R$ 27mil e agora passou a custar a terça parte deste valor, ou seja, R$ 9mil. Se o pedido de outorga for apenas para o serviço de banda larga esse valor cai ainda mais, de R$ 9mil passa para apenas R$ 400,00.

Com a diminuição deste valor abre-se espaço para que pequenos empreendedores tambÉm atuem na distribuição de internet e na tv por assinatura no Brasil.

A ilusão do governo É que com esta medida o valor dos serviços irá baixar para o consumidor final, no entanto a competição deve ocorrer mesmo somente nas regiões mais afastadas dos grandes centros urbanos.

O governo tem feito um esforço para incentivar os investimentos em telecomunicações no Brasil e democratizar o acesso Á  internet para todas as regiões e todas as classes sociais.

No entanto o serviço de telecomunicações no Brasil ainda É caro e de má qualidade.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here