A TECNOLOGIA DE RECONHECIMENTO FACIAL QUE OS DEPUTADOS DO PSL IDOLATRARAM

1621

O grande assunto da semana, provavelmente do ano, É a tecnologia de reconhecimento facial que foi usada como desculpa por uma comitiva de deputados do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, para visitar de forma não oficial o Partido Comunista Chinês (PCC), atendendo a um convite deste para um intercÁ¢mbio ideológico e de pragmatÁ­smo polÁ­tico.

Os sistemas de vigilÁ¢ncia da China estão sendo alvo de desconfiança e perseguição em diversos paÁ­ses do mundo, tendo atÉ culminado na prisão de altos executivos da empresa de tecnologia chinesa Huawei. A prisão se deu por conta de acrÉscimos de chips não declarados que a Huawei É acusada de colocar nos eletrônicos que vende, com a intenção de espionar os locais onde estes equipamentos são utilizados.

Diante de toda a desconfiança velada e por tudo o que se sabe claramente sobre o sistema polÁ­tico e social implementado pelo PCC, na China, o sistema de reconhecimento facial lá desenvolvido não É desejado em nenhum local do mundo pois ele, com certeza, É um grande risco Á  soberania das nações.

Fiz uma live nesta quinta-feira, 17 de janeiro, onde falo sobre o ecossistema de inteligência artificial chinês, usado para fazer o controle social dos cidadãos, e onde está contido, mas não se limita a ele, o sistema de reconhecimento facial ofertado pela Huawei e outras grandes de tecnologia da China.

Na live eu dou destaque que esse sistema, que pode ser entendido pelos leigos como sendo as cÁ¢meras que capturam os rostos das pessoas, na realidade tem como recursos principais os supercomputadores desenvolvidos pela China – e que o PCC não permite que sejam repassados para outras nações – alÉm do ecossistema de softwares que permitem, tanto o reconhecimento facial, quanto a análise e cruzamento de dados recolhidos pelo reconhecimento facial e outros sistemas, que pasmem, colhem atÉ mesmo dados sobre as emoções das pessoas em relação Á s atividades em que elas estão envolvidas, seja no trabalho ou tentando passar pela imigração no aeroporto.

TambÉm deixei um link para reportagem do periódico South China Morning Post, que complementa o assunto, É o seguinte:


Drones, facial recognition and a social credit system: 10 ways China watches its citizens

O vÁ­deo com a Live você pode assistir logo abaixo:

SIM, NÁ“S TEMOS TELEGRAM E SE VOCÁŠ TEM TAMBÉM CLICA LOGO NO LINK AÁ E CONHECE O NOSSO: https://t.me/gpspezquizaoficial

.