UM NOVO SATÉLITE AMAZONAS VEM AÍ

1393

Vem aí um novo satélite Amazonas, o Amazonas Nexus, que irá ocupar a clássica posição orbital 61°W nos céus brasileiros com previsão de iniciar suas atividades no segundo semestre de 2022.

O satélite Amazonas Nexus irá substituir, na 61W, ao satélite Amazonas 2.

A negociação para a construção do Nexus ficou toda para a Europa, tendo sido contratada a francesa Thales Alenia Space para a produção do satélite que pertence(rá) à espanhola Hispasat. O contrato assinado pelas empresas na cidade de Madrid, prevê a construção de um satélite de alto rendimento (HTS), com maior capacidade que os atuais satélites da Hispasat, atuará nos mercados de mobilidade, transporte aéreo e transporte marítimo, conectividade remota e backbone para redes celulares, atualmente à cargo do satélite Amazonas 2.

O satélite Amazonas Nexus, que atuará tanto em Banda Ku quanto em Banda KA, segundo a Hispasat, será o mais eficiente dos satélites da empresa até o momento, com capacidade de cobrir geograficamente as áreas de maior tráfego marítimo e aéreo no continente americano, oceano Atlântico e até mesmo a Groenlândia.

lista iptv legal 104 canais gratis ao vivo
lista iptv legal 104 canais gratis ao vivo

Equipado com processador digital transparente que reorientará a capacidade do transmissão do satélite, geograficamente, de acordo com as necessidades comerciais da Hispasat, em tempo real, modificando a capacidade de transmissão de dados a cada instante para diferentes pontos do planeta.

O satélite Amazonas Nexus terá sua construção baseada na plataforma Spacebus NEO da Thales Alenia Space, com propulsão totalmente elétrica e vida útil, como sempre, estimada em 15 anos.

A potência, no inicio de suas atividades, está estimada em 20 kW e terá uma massa no lançamento de 4,5 toneladas. Antes de ser lançado e entregue operacional à Hispasat, já em órbita, o Amazonas Nexus será testado, tanto em solo quanto em órbita, pela Thales Alenia Space.

No entanto nem tudo é flores para a Hispasat, que tem, neste momento, três satélites ocupando a posição orbital 61°W. A Anatem tem previsão de um novo leilão de posições orbitais e incluiu, na minuta do edital de leilão, a posição 61W, no momento ocupada pela Hispasat.

Sob a ótica da nova Lei Geral de Telecomunicações a renovação do direito de uso da posição orbital, estando cumpridas as normas de uso da agência brasileira, é automática e sucessiva. A Hispamar tem direito de ocupação da posição citada até o ano de 2025 e pela lei não precisaria participar de leilão algum para continuar a usar a 61W.

Espera-se que a inclusão da posição orbital da Hispamar na minuta do leilão da Anatel seja apenas uma “pegadinha do Malandro”. Vamos ficar de olho para ver o que acontece. Segundo a imprensa especializada a Hispasat não tem que se preocupar com a renovação da licença para a exploração da posição 61W e que a minuta da Anatel incluíndo a posição para leilão é apenas por questão de cumprimento de regras do setor.

A posição orbital 61W é de grande importância para a Hispasat que tem um frota global de apenas 10 satélites, 3 destes estão na posição 61W e mais 3 também ocupam posições que cobrem o território

Entra pro nosso canal no Telegram clicando aqui, clica agora aí vai!