Star One D2 foi lançado e herdará TV Analógica via satélite em breve… talvez

1003

O Star One D2, tão esperado satélite de telecomunicações da Embratel que irá substituir o Star One C2 na posição orbital em que há mais antenas parabólicas apontadas para ela no Brasil, a posição orbital 70W, finalmente foi lançada no final do último mês, passa bem e em breve poderá herdar os canais abertos da tv analógica vai satélite pertencentes ao seu irmão mais velho, o C2.

Mas calma aí, o satélite Star One D2 não irá transmitir canais de tv usando a já muitíssimo ultrapassada tecnologia de tv analógica via satélite. Nada disso, afinal, para um satélite tão moderno e para os tempos atuais, não faria sentido que o D2 desse uma sobrevida de aproximadamente 15 anos à tv analógica via satélite, não é mesmo? Os planos anunciados pela Anatel para o Star One D2, em relação aos canais analógicos que já estão na 70W são de que as emissoras que por lá já transmitem de forma aberta, continuem na mesma posição orbital migrando seus canais para a Banda KU aberta do satélite Star One D2.

A Embratel afirma que com o lançamento do seu novo satélite a sua capacidade de trnnsmissão vai Banda KU na posição 70W será bastante amplicada, possibilitando atender tanto à tv por assinatura quanto as emissoras que migrarão os seus canais abertos para a Banda KU.

Apesar de não conhecermos as minúcias de contrato ofertadas pela Embratel para tentar convencer estas emissoras a ficarem na mesma posição orbital migrando as suas transmissões de analógico Banda C para digital Banda KU, compreendemos que esta continuidade na mesma posição orbital, diminuindo um pouco a dificuldade do espectador/usuário da tv analógica no StarOne C2 em migrar para a Banda KU, não o obrigando além da migração de tecnologia a também ter que reapontar a antena parabólica, já seria para as emissoaras envolvidas uma maneira de segurar boa parte da audiência que já capta os canais na posição 70W.

O mercado estima que aproximadamente 20 milhões de antenas parabólicas estão apontadas para a posição orbital 70W, uma estimativa que eu particularmente acho complicada pois isto pode se assemelhar a dizer que cerca de 25% da população brasileira assiste televisão através de uma parabólica apontada para o StarOne C2. Acredito que estimativa foi feita em cima do número de aparelhos já vendidos para a captação de canais relativos ao StarOne C2, principalmente TV analógica via satélite, mas muitos destes aparelhos devem ter sido comprados para substituir aparelhos que estavam antes em uso naquela mesma residência.

Por questões técnicas relativas ao 5G e à necessidade de modernização (o Brasil é o único e último país do mundo a permanecer transmitindo tv analógica via satélite), as emissoras da tv analógica aberta no Star One C2 deverão obrigatoriamente migrar as suas transmissões para a tv aberta digital em Banda KU, não estando obrigadas a permanecerem no satélite StarOne C2 e muito menos terem todas elas que migrar para um mesmo satélite.

Estamos em um momento favorável para que as emissoras continuem na mesma posição orbital, mas ainda deveremos ver essa dúvida se arrastar por mais um tempo.

Lojistas e instaladoras se preparem pois vem muito trabalho aí pela frente, quem souber vender seu peixe irá ganhar basntante dinheiro com esta migração de tecnologia, mesmo que os canais permaneçam na posição 70W.

Entra pro nosso canal no Telegram clicando aqui, clica agora aí vai!

.