SatÉlite Zumbi coloca satÉlites de televisão em risco no espaço

1061

Hi rapaz, o negócio não tá muito bom no cinturão de Clark, aquela faixa orbital que fica a aproximadamente 36 mil quilômetros de distÁ¢ncia da Terra e que funciona como uma estrada onde trafegam os satÉlites de comunicação que servem Á  Terra.

Sim, todos os seus satÉlites de televisão favoritos, StarOne C2, Intelsat 11, Amazonas… estão orbitando a Terra aproximadamente nesta altitude.

O problema É que a administradora de satÉlites Spacecom confirmou que perdeu o controle sobre o satÉlite Amos 5, que estava colocado na posição orbital 17º E e que não tem mais nenhum tipo de controle sobre este satÉlite, tendo portanto o Amos 5 se tornado um satÉlite zumbi.

O Amos 5, que foi lançado em 2015, simplesmente teve uma pane em 21 de novembro passado mas somente esta semana a Spacecom admitiu que perdeu o controle sobre ele, mas a empresa afirma que consegue rastrear o satÉlite atravÉs de potentes telescópios em solo e que o Amos 5 ainda continua em sua posição orbital correta.

No entanto, outro satÉlite já está sendo enviado para ocupar a sua posição orbital e empresa confirma que há grande risco de ele logo se colocar Á  deriva e atÉ mesmo colocar em risco diversos satÉlites de comunicação que estão próximos Á  ele.

Desta forma as empresas que possuem satÉlites colocados na região espacial próxima ao Amos 5 já foram avisadas que pode ser necessário que elas manobrem os seus satÉlites no espaço para evadir de uma possÁ­vel colisão com o satÉlite zumbi Amos 5.

Os brasileiros, no entanto, podem ficar mais despreocupados já que a posição orbital 17°E, onde está o Amos 5, fica sobre a Europa e o Meio Leste, bem distante dos mais importantes satÉlites de televisão que servem ao Brasil.