Quanto de dados transmite um TP de satÉlite e quanto um canal consome em dados para ser transmitido via satÉlite

2426

Avalie este artigo [starrater tpl=10]
Você sabe o que É um canal digital? Para simplificar o entendimento, um canal digital É um canal transmitido no formato um arquivo de computador, um arquivo bastante parecido com um arquivo de filme que você baixa da internet em um formato MP4, por exemplo.

O sua receptor de satÉlite É na realidade um conversor de tv digital, É a mesma coisa do conversor digital da tv digital terrestre, só que o sinal dos canais para o seu receptor de satÉlite vem do satÉlite.

Então se o canal digital É transmitido no formato similar a de um filme que você baixa na internet, se conclui que o seu receptor tambÉm funciona de uma maneira muito similar a um computador abrindo este arquivo, É a mesma lógica de funcionamento.

Se É a mesma lógica de funcionamento, fica fácil para compararmos a qualidade de imagem e a necessidade de largura de banda (ou espaço de armazenamento ou uso em Mbps), de um filme que você baixa na internet com a qualidade de imagem e espaço de uso de dados no satÉlite de um canal de tv.

Se você baixou um filme na internet com 110 minutos de duração e o tamanho do arquivo É de 950 Mb, usando uma compressão boa com codec MP4, então podemos fazer uma continha rápida para saber quanto cada minuto de filme consome de espaço neste arquivo.
= 950 Mb / 110min = 8,6 Mb por minuto de vÁ­deo.

Vamos alÉm, vamos saber qual a necessidade de espaço por segundo de filme, já temos que a cada minuto se usa 8,6 Mb, então:
= 8,6 Mb / 60 segundos = 0,143 Mb por segundo de filme ou 143 Kb por segundo.

ConcluÁ­mos então que no exemplo deste arquivo, É necessário 143 Kbps de largura de banda de transmissão para que se possa assistir ao filme atravÉs de uma transmissão de satÉlite.

Esse valor pode variar se melhorarmos ou piorarmos a qualidade do som ou da imagem no arquivo.

No mundo da transmissão via satÉlite, no entanto, a compressão mais utilizada – compressão É a tÉcnica que diminui o tamanho do arquivo, a grosso modo seria como zipar o arquivo para enviar para o satÉlite usando menos largura de banda, menos espaço- não É a MP4, pelo menos não nos satÉlites mais usados por aqui, então vamos pegar um exemplo de compressão bastante utilizada, o MPEG2, o satÉlite StarOne C2 em Banda KU usa na maior parte de seus transponders, a compressão MPEG2.

A recomendação É que se use a seguinte largura de banda para os canais, segundo o livro The Digital Satellite TV Handbook, escrito por Mark E. Long.

HDTV = 14 Mbps

Canais 16:9 = 5,78 Mbps

Transmissões de estÁºdio = 8 Mbps

Esportes ao vivo = 6 Mbps

Sitcom = 4 Mbps

NotÁ­cias = 3,4 Mbps

Filmes = 1,5 Mbps

Essa recomendação É para MPEG2.

Provavelmente as operadoras brasileiras estão trabalhando com menos que isto, já que elas tem que espremer muito mais canais que o razoíel em um transponder de satÉlite.

Por falar nisto a capacidade de transmissão de um satÉlite usando modulação DVBS-2, ocupando um faixa de frequência de 36 Mhz, usando FEC 3/4 e sem considerar nenhuma perda É de 64 Mbps.

Mas como sempre há uma perda, deve-se considerar que na realidade a largura de banda total disponÁ­vel em um transponder com os dados citados acima varia de 57,2 Mbps a 59 Mbps.

É claro, este É só um exemplo, pois há muitas variações alÉm desta com a largura de banda indo de 9 Mbps atÉ 59 Mbps na modulação DVBS-2.



LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here