[Proibição de Azbox e AzamÉrica] Saiba quem pediu a proibição da venda dos descodificadores Azbox, AzamÉrica e Lexuzbox

691

Pelo que se interpreta da decisão do juiz Marcelo Mesquita Saraiva, da 15ª Vara, em São Paulo, a proibição que se faz É para os aparelhos que descodificam o sinal via cabo, mas o satÉlite viria por tabela já que tudo que contiver as marcas Azbox, AzamÉrica e Lexuzbox não pode entrar legalmente e nem seu usado, comprado ou vendido no Brasil.

O processo contra os aparelhos foi movido pela Associação Brasileira de Televisão por Assinatura (ABTA), Sindicato Nacional das Empresas Operadoras de Televisão por Assinatura (SETA) e Sindicato Nacional dos Trabalhadores em Sistemas de TV por Assinatura e Sistemas Especiais (SINCAB) há seis meses.

A decisão saiu no Áºltimo dia 22 de dezembro e claro queria pegar os comerciantes dos principais locais de comercio de eletrônicos do paÁ­s, leia-se Santa Efigência na Capital Paulista e Mercado Livre de calças curtas, mas pelo que apuramos ainda não surtiu tanto efeito.

Fazendo uma busca por Azbox no Mercado Livre, ainda É possÁ­vel se ver propaganda de receptores lá, como o do Azbox Bravoo HD.

TambÉm ainda É possÁ­vel comprar os receptores e dongles Azbox, AzamÉrica, Lexuzbox e outros em lojas online como a famosa Pipishop.

O que temos a dizer É que É fria fazer tal compra pela internet já que tambÉm os Correios fazem convivem com Policiais Federais que fiscalizam vez por outra o conteÁºdo de encomendas, e ser pego com uma encomenda destes aparelhos pode fazer o comprador responder um processo criminal, se não puder pagar por um bom advogado.

Então, abram o olho mesmo se vocês leram por aÁ­ que preocupação com o caso É loucura, todos sabemos que estas empresas poderosas, assim como a Associação Brasileira de Televisão por Assinatura (ABTA) perseguem e processam milhares de pessoas anualmente por causa de direitos autorais, e que este tipo de crime É inafiançíel no Brasil.

A melhor maneira hoje em dia de se ter tv por assinatura de qualidade e pagando menos É dividindo a assinatura com outras pessoas, como já falamos aqui e voltaremos a falar novamente em breve para clarear a idÉia para vocês.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here