[Proibição da Venda de Azbox e AzamÉrica] Como interpretar a proibição da venda de Azbox e AzamÉrica no Brasil

1005

Realmente a notÁ­cia foi muito desconcertante e pegou muita gente de surpresa ontem.

Não pelo teor da proibição, mas por que É uma admissão de que o poder pÁºblico, as operadoras e a imprensa sabem sim, muito bem o que está acontecendo no mundo dos descodificadores e tem procurado as vias legais para combater a prática.

A liminar proibindo a importação e venda dos receptores no paÁ­s vai fazer grande diferença?

Neste momento certamente que não. Ora, esta proibição já existe, na realidade, a Anatel aprova somente a venda de aparelhos liberados por ela, coisa que os Azbox e AzamÉrica não são.

A notÁ­cia vem apenas pressionar as pessoas que tentam importar o produto de forma legal, com toda a documentação de importação e que querem comercializar por este meio os Azbox e AzamÉrica no Brasil. Existem estas pessoas? Sim, não são muitas mas existem.

A notÁ­cia vem tambÉm reforçar para as polÁ­cias de fronteira que não legalizem os aparelhos comprados no Paraguai, quando algum comprador avulso tenta pagar os impostos e entrar com o aparelho legalmente no paÁ­s, estes aparelhos tem que ser apreendidos.

Mas a liminar não conseguirá conter o contrabando, que É a forma como 99% dos Azbox e AzamÉrica entram no Brasil.

Liminar tambÉm não É decisão definitiva, ou seja, para que se clareie o que realmente vale ou não deve-se esperar uma decisão definitiva, que por enquanto, não se sabe ainda contra quem foi dada esta liminar.

O importante É saber que sim, todos estão com as orelhas em pÉ contra os descodificadores, e ainda mais agora que mais operadoras estão trabalhando no mercado brasileiro, não É de se duvidar que mais centrais de cardsharing sejam atacadas, bem como os sistemas de SKS e outros mais, esta sim, uma forma mais efetiva de se combater os descodificadores.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here