Erro grosseiro foi o que provocou a perda dos satÉlites Galileu lançados em foguetes russos

920

A imprensa russa divulgou hoje o motivo da perda dos dois satÉlites da constelação Galileo, o sistema de GPS inventando pelos europeus, que foi ocasionada por um lançamento mal sucedido a bordo de um foguete russo Soyuz.

O motivo da perda dos dois satÉlites, que estão em órbita, no entanto em uma altitude totalmente errada daquela em que deveriam estar e por isto não podem mais ser utilizados e já foram declarados como perdidos, foi considerado pelos próprios russos como um erro grosseiro.

Sim, um erro muito grosseiro já que não houve nenhum tipo de erro mecÁ¢nico ou de equipamento no lançamento que tenha provocada a liberação dos satÉlites na órbita errada, o erro foi de programação, ou seja, o operador responsíel por programar os dados de órbita no firmware do foguete simplesmente programou a órbita errada na qual o foguete liberou os dois satÉlites.

Explicando de uma maneira mais simples, o foguete fez tudo certo já que liberou os satÉlites na órbita que havia sido programado em seu firmware, provocando uma perda de centenas de milhões de dólares.

A informação foi dada por uma fonte da Agência Espacial Russa e ainda não foi confirmada oficialmente.

[wp_ad_camp_2]
 
A Arianespace, dona da base de lançamento na Guiana Francesa, local de onde foi lançado o foguete Soyuz com os dois satÉlites Galileu está realizando um inquÉrito para tentar descobrir em que momento houve a falha na colocação em órbita dos satÉlites Galileu.

No entanto, o que se espera É que a conclusão seja a mesma, já que declarações vindas da Agência Espacial Europeia dão conta de que o mais províel É que o erro tenha acontecido no quarto estágio do lançamento do foguete, justamente aquele em que ocorrem os pulsos de liberação dos satÉlites em sua órbita programada.

Se for provado que o erro foi mesmo este, o foguete Soyuz será totalmente isentado do erro e a responsabilidade pelo problema terá um novo dono, o módulo Fregat, de responsabilidade dos europeus em parceria com os russos. O módulo Fregat foi desenvolvido em 1990 e de lá para cá já foi responsíel por 40 operações de lançamento de objetos em órbita bem sucedidas.

Esta era a primeira vez que a Arianespace lidava com o módulo Fregat, o que pode ter ocasionado o erro de calculo programado para a órbita de liberação dos satÉlites perdidos.

Confira abaixo o vÁ­deo do lançamento dos satÉlites Galileu.


LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here