AmÉrica Latina terá 26 novos satÉlites

701

26 novos satÉlites para a AmÉrica Latina atÉ o ano de 2017 foi a informação apresentada no XIII Congresso Latinoamericano de SatÉlites. Atualmente 72 satÉlites já servem toda a região.

O crescimento da frota de satÉlite para a AmÉrica Latina está sendo impulsionado pela demanda do Brasil, no entanto mereceu destaque no congresso alguns satÉlites que deverão atender aos governos na AmÉrica do Sul. São eles o Tupac Katan da BolÁ­via, Os satÉlites Arsat 1, 2 e 3 da Argentia e o SatÉlite Geoestacionario de Defesa e Comunicações EstratÉgicas do Brasil.

Outro setor que deverá ser privilegiado É o de internet via satÉlite pois do total de 885 transponders que estarão nos 26 satÉlites previstos para a AmÉrica Latina, 308 serão em Banda Ka para a transmissão de internet banda larga.

Nos atuais 72 satÉlites que atendem Á  região estão 3.033 transponders com pouquÁ­ssimas opções de internet nestes satÉlites. O Amazonas 3 da Hispasat foi o primeiro com Banda Ka para a AmÉrica Latina, tendo sido lançado neste ano de 2013.

A Hispasat tem previsão de lançar em 2014 o satÉlite Amazonas 4.

A brasileira Embratel, que na realidade pertence Á  mexicana AmÉrica Móvil, impulsionará a internet via satÉlite na AmÉrica Latina ao colocar em funcionamento o satÉlite StarOne D1, o lançamento deste satÉlite será em 2016 e será voltado a atender clientes corporativos e governamentais.

A maior frota de satÉlite para a AmÉrlca Latina pertence Á  StarOne, que tem cinco satÉlites geostacionários e dois em órbita inclinada.

O Google tambÉm deverá oferecer internet banda larga a preços baixos aqui em nossa região. Em uma parceria com a SES e atravÉs da O3B Networks colocará em órbita quatro satÉlites e no próximo ano deverá colocar mais quatro satÉlites em órbita.

Em 2017 a previsão É que a Banda Ka ocupe 34,8% de toda a capacidade de transmissão dos satÉlites que transmitem para a AmÉrica Latina, a Banda KU ocupará 34,4% e a Banda C ocupará 21,3%.

78% de todo o faturamento das administradoras de satÉlite para a região vem das operadoras de tv por assinatura, no ano passado os satÉlites da região faturaram 1,170 bilhões de dólares.

O maior impulso para a TV via satÉlite na região atÉ 2017 virá do Brasil que tem previsão de crescimento de 52% para a tv por assinatura alÉm do aumento de demanda causada pelas transmissões dos jogos olÁ­mpicos e Copa do Mundo 2014.

26 novos satelites para a america latina

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here