TV Box IPTV piratas serão bloqueados por operadora de internet

1022

A pessoa está lá toda feliz com seu TV Box IPTV pirata assistindo ao seu conteúdo preferido quando, de repente, a imagem trava e o aparelho não consegue mais acessar a internet, nem para continuar a exibir os canais IPTV e muito menos para os demais aplicativos no tal TV Box pirata.

Pois é esse cenário radical o que promete uma nova tecnologia que está sendo patenteada por uma das maiores operadoras de internet dos Estados Unidos, a Charter.

A operadora de tv inventou um disposito que, na ilusão dela, irá acabar com todo o acesso à pirataria feito através das conexões de internet em sua rede (mas já inventaram a solução contra o dispositivo).

Apesar de parecer ser simples a detecção de trafégo de conteúdo pirata na internet para um determinado usuário, a Charter e outras operadoras de internet informam que, por conta de técnicas de criptografia usadas entre os TV Box IPTV e o servidor IPTV, é (ou era até agora) praticamente impossível para a operadora da internet saber que tal conteúdo estava trafegando em sua rede e servindo alguns dos seus assinantes.

A Charter diz que das dezenas de milhões de assinantes de seus pacotes de internet, uma parcela significativa é usuária de conteúdo pirata. Outra dor de cabeça que pode ser resolvida com o dispositivo que está sendo patenteado pela Charter é a clonagem de roteadores de internet da operadora, o que permite que existam usuários de conexão de internet fraudulentos (que não pagam pela conexão de internet) usando a rede de internet da operadora.

O tal dispositivo anti-IPTV da Charter consegue entender o tipo de dado que está sendo trafegado na rede da operadora, se ele detecta que é pirataria ele consegue então detectar para qual endereço MAC (um endereço alfanumérico que identifica todos os aparelhos conectados à internet) aquele tráfego específico está indo, coloca esse endereço MAC em uma lista negra que permite à operaora bloquear qualquer dado posterior que tenha como destino aquele dispositivo (endereço MAC), bloqueado.

Com isso o aparelho se tornaria totalmente inoperante, mas somente na rede da operadora que bloqueou tráfego de internet para quele determinado endereço MAC em sua rede.

Para uma ideia genial e que irá resolver os problemas de pirataria não só para a Charter mas para todas as outras operadoras de internet que também queiram adotar a solução… Mas…

Mas acontece que mal a operadora deu entrada no pedido de patente do sistema anti pirataria e o mercado que se beneficia disso já veio com algumas soluções que inviabilizariam a engenhoca e que também tocaram o terror no coração dos donos de operadoras de internet.

A primeira solução seria não usar o roteador da própria operaodra, já que ele é um ponto crucial para que o sistema funcione pois será ela a ponte de contato entre o sistema inventado pela operadora de internet e os aparelhos conectados na casa do assinante. usando um roteador de terceiros a Charter não teria como modifica-lo para ativar o tal sistema anti IPTV.

Levando pela mesma ideia de utilizar um outro roteador, este outro roteador também poderia ser usado para fornecer um endereço MAC falso para o dispositivo IPTV que correria o risco de ser bloqueado pela operadora. Se o bloqueio ocorresse bastaria mudar o endereço MAC falso criado para o dispositivo IPTV e continuar a usar como se nada tivesse ocorrido.

Mas a solução que mais doeu não operadora foi a mais simples de todas, um usuário sugeriu que basta cancelar a assinatura na Charter e assinar com uma operador de internet que não usasse sistema semelhante para bloquear dispositivos de seus assinantes. Simples assim e o tal bloqueio já não valeria de nada.

Diante da repercussão e das soluções já apresentadas contra a sua invenção, é possível que a Charter até desista de ativar esse tipo de sistema anti pirataria.

O tempo nos dirá se a coisa foi ou não para frente.

Entra pro nosso canal no Telegram clicando aqui, clica agora aí vai!

.