Dois presos por manterem servidor de cardsharing

849

A repressão ao cardsharing continua bastante efetiva em todo o mundo e não é somente no Brasil que os serviços de cardsharing estão na mira da polícia e das operadoras de tv por assinatura.

Desta vez foi a polícia da Polônia, mais precisamente da cidade de Szczecin, quem prendeu dois homens por manterem um servidor de cardsharing que distribuía as chaves de criptografia da operadora de tv por assinatura Digital Polaca.

Os dois homens foram podem pegar de um a três anos de prisão de acordo com a lei de proteção aos serviços eletrônicos, a pena é baseada na venda do acesso condicional aos canais da operadora de tv por assinatura.

Radoslaw F. de 42 anos e Peter K. de 37 anos foram encontrados a partir da venda de receptores de tv clientes que eram vendidos por estes homens.

Eles já vendiam os receptores piratas modificados para acessar o seu servidor de cardsharing e os receptores eram adquiridos em toda a Europa, apesar de o sinal aberto ser da operadora de tv por assinatura polaca.

O servidor de cardsharing dos homens também foi descoberto e estava alojado em uma empresa de hosting francesa, numa tentativa de não sofrer ataques da empresa Digital Polaca.

A captura das chaves de criptografia da operadora de tv por assinatura era feita em um apartamento alugado que ficava acima do apartamento onde moravam os homens que foram detidos, deste apartamento os dados eram enviados à hospedagem na França e então repassados aos clientes do servidor de cardsharing.

O método de venda dos serviços de cardsharing também era bastante diferente, já que eles cobravam para abrir diferentes pacotes de acordo com o valor mensal que os clientes estavam dispostos a pagar, ou seja, usavam a mesma metodologia de cobrança das operadoras de tv por assinatura para cobrar pelos serviços de cardsharing.

A hospedagem francesa que fazia a distribuição das chaves de cardsharing também foi fechada pela polícia francesa em uma operação conjunta com a polícia de Szczecin.

Os dados de captura das chaves de criptografia e de distribuição destes dados através de cardsharing foram gravados pela polícia para servirem de prova no processo contra os donos do servidor de cardsharing.

Na apreensão a polícia dos dois países também conseguiu levantar dados sobre diversos outros servidores de cardsharing atuantes na Europa pois eles faziam um intercâmbio de chaves de criptografia com o servidor de cardsharing apreendido na operação e também forneciam e compravam receptores de tv por assinatura piratas dos dois homens detidos.

Será que os servidores de cardsharing atuantes no Brasil usam um esquema semelhante a este da Polônia?