CARDSHARING: MAIS UM JULGAMENTO EM PORTUGAL CONTRA GRUPO QUE LUCRAVA COM A PRÁTICA

1268

Sete homens com idade entre 41 e 70 anos, em Portugal, provenientes de Vale de Cambra, Gaia, Coimbra, Valongo do Vouga, Montijo e Soure, começaram a ser julgados na última quinta-feira, no Tribunal de Santa Maria da Feira, acusados de fornecimento ilegítimo de sinal de tv por assinatura no qual mantinham mais de 100 clientes, pirateando o sinal fornecido pela operadora de tv através de cardsharing.

No primeiro dia do julgamento não houveram testemunhas e os homens preferiram se manter em silêncio, foi então marcada nova seção para o decorrer desta semana.

Segunto os autos, os homens mantiveram um servidor de cardsharing ativo entre os anos de 2014 a 2017, fornecendo acesso ao pacote principal da operadora de tv, cobrando um preço inferior ao praticado pela operadora no mercado português, razão pela qual obtiveram grandes lucros com a prática.

Além dos clientes em Portugal, o servidor de cardsharing também tinham clientes em outros países como Cabo Verde, Suíça e França.

Os clientes residentes em Portugal pagavam uma mensalidade de 15 Euros pelo acesso ao pacote pirata, enquanto os clientes de outros países pagavam 50 Euros de mensalidade.

    COLOQUE seu nome e e-mail abaixo para receber nossas notícias. +100 MIL PESSOAS já cadastradas!!!
    CHEQUE AGORA SUA CAIXA DE ENTRADA para ativar a inscrição no e-mail de confirmação que foi enviado para você

Além do acesso através de cardsharing, o grupo também adulterava e vendia receptores de tv para que os clientes pudessem acessar os seus serviços, o valor cobrado pelos receptores era superior a 100 Euros.

Um dos arguidos tem conhecimentos avançados de informática e é apontado como a pessoa que montava o equipamento que extraia as chaves de acesso condicional dos cartões da operadora de tv, os dados então eram enviados a um servidor na Holanda, que então era acessado pelos clientes da rede de cardsharing para que pudessem abrir o pacote de tv “contratado”.

A investigação conseguiu identificar, até o momento, apenas oito clientes desta rede de cardsharing, mas há indícios de que o total correto supera a uma centena de clientes.

A busca e apreensão dos equipamentos da rede de cardsharing ocorreu no dia 07 de junho de 2017, onde foram apreendidos diversos computadores onde haviam, entre outros, arquivos com a lista de clientes da rede, informações sobre os servidores que faziam parte da rede, nome de usuários e senhas de acesso ao cardsharing, roteadores que interligavam aos servidores da rede, além dos receptores que estavam adulterados ou sendo preparados para a adulteração necessária ao esquema.

SIM, NÓS TEMOS TELEGRAM E SE VOCÊ TEM TAMBÉM CLICA LOGO NO LINK AÍ E CONHECE O NOSSO: https://t.me/gpspezquizaoficial