TVs espanholas não fecham contrato com clubes de futebol e Al Jazeera pode dominar o mercado do futebol espanhol

718

Parece mentira mas não É, a situação do futebol espanhol pode mudar radicalmente a partir de 2016 por conta da crise europeia.

As principais redes de televisão espanholas que mantinham contratos multimilionários com os grandes clubes de futebol do paÁ­s, principalmente com Barcelona e Real Madrid, decidiram pular fora do negócio e não fecharam contrato com nenhum clube da Espanha para as temporadas seguintes.

É isto mesmo meus amigos, a Liga BBVA não tem nenhum contrato de transmissão televisiva para os próximos anos dentro da Espanha.

O absurdo está acontecendo por que os valores deste contratos, advindos da guerra entre os Grupos Prisa e Mediapro pela transmissão das melhores partidas dos clubes espanhois, chegaram a valores exorbitantes.

Para vocês terem uma idÉia, o Grupo Prisa, da Operadora Digital + (Canal +), acumula uma dÁ­vida de 3 bilhões de euros por conta dos contratos galácticos do futebol espanhol.

Já a Mediapro está menos encrencada, acumula uma dÁ­vida de 300 milhões de euros, advinda dos contratos do futebol, mas o seu dono Jaume Roures que já foi o dono do futebol espanhol na televisão diz que não pretende mais desperdiçar dinheiro no negócio. O que se diz na Mediapro É que o conselho de administração da empresa está querendo cortar fora a cabeça de Jaume Roures.

O Grupo Prisa ainda tem os direitos de transmissão audivisual dos seguintes clubes: AtlÉtico de Madrid, Celta de Vigo, RCD Espanyol, Getafe CF, Osasuna, Real Sociedad, Real Zaragoza, Athletic Club de Bilbao e Real Betis BalompiÉ.

Já a Medipro tem contratos com todos os outros clubes espanhois, incluindo o Real Madrid CF e o Barcelona FC.

Os contratos, que são tratados individualmente com cada clube, terminam antes de 2016 e com a decisão já tomada dos dois grupos televisivos de que não irão renovar mais nenhum dos contratos por motivos financeiros.

Com isto uma nova forma de negociar os contratos televisivos já está sendo formulada pelos clubes, que estão se reunindo para criar a Liga de Futebol Profissional para negociar um contrato coletivo de transmissão das partidas de futebol espanholas, uma situação que atÉ então era improvíel na Espanha agora já está sendo aceita com bons olhos atÉ mesmo pelos clubes menos receptivos Á  ideia.

E já existe um grupo estrangeiro de olho nas transmissões da Liga BBVA, É a rede do Qatar Al Jazeera, que pertence ao Sheikh Hamad bin Thamer al-Thani.

A Al Jazeera conta com 50 milhões de telespectadores em todos os paÁ­ses em que ela atua e já transmite para o mundo árabe as ligas espanhola, italiana e a UEFA.

Entre as conquistas da tv do sheik, está a compra dos direitos da liga francesa, a Liga Gala, para transmissão exclusiva para o território frances.

A mesma situação pode se repetir na Espanha, onde a Al Jazeera está negociando inicialmente com a Mediapro e tambÉm mantÉm contato direto com os clubes de futebol.

A Mediapro negocia com a Al Jazeera abrir mão completamente dos direitos de transmissão das partidas dos clubes com os quais mantÉm contrato em troca de ser a produtora oficial da Liga Espanhola, ou seja, a Mediapro É quem vai captar, editar e entregar as imagens dos jogos para a Al Jazeera e todas as outras redes que vão transmitir a Liga BBVA.

O que se diz no mercado espanhol É que as portas estão completamente abertas para a Al Jazeera já que o Áºnico interessado em entrar na concorrência, o australiano Rupert Murdoch, da News Corporation, já descartou investir tanto dinheiro fora de seu paÁ­s.

E com isto o futebol espanhol pode passar a depender totalmente do dinheiro do Sheik do Qatar.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here