Telefônica acusa Whatsapp de pirataria, entenda a lógica usada por ela

596

Quando eu vi a notícia de que a Telefônica, durante a ABTA 2015, esbravejou pra caramba contra o Whatsapp e acabou por acusar o aplicativo de troca de mensagens de ser pirata, antes de ler a matéria na minha cabeça era alguma coisa sobre troca de arquivos, troca de música, alguma coisa nesse sentido.

Que nada, a questão da Telefônica é contra os serviços de comunicação do WhatsApp, em especial contra as ligações de voz através do velho e batido Voip.

A irritação maior da Telefônica é que o WhatsApp encontrou a fórmula correta de popularizar o Voip, coisa que muitos outros aplicativos Voip já haviam tentado fazer há anos e nunca tinham conseguido.

Além do WhatsApp tem outros bons aplicativos de Voip no mercado, como o já batido Skype, famoso no Voip mas que nunca conseguiu o alcance tão grande como o WhatsApp conseguiu agora.

Aí a Telefônica está acusando o WhatsApp de usar a infraestrutura das operadoras de telecomunicações no Brasil para prover um serviço de voz que necessita de regulamentação para ser usado no Brasil, mas que é oferecido pelo WhatsApp sem nenhuma autorização legal para operar o serviço no Brasil.

O que está querendo a Telefônica com este argumento? Que o governo declare que é ilegal fazer ligações de voz através do WhatsApp, em território brasileiro, e que autorize as operadoras de internet a bloquearem o aplicativo, é óbvio.

No entanto, o WhatsApp não vende minutos de conexão de voz através do aplicativo como fazem as operadoras de telefonia Voip, ele apenas disponibiliza um aplicativo Voip que permite que usuários do mesmo aplicativo falem entre si por voz.

O aplicativo WhatsApp não é capaz de ligar, por enquanto, para os serviços de teefonia convencionais, como para números de celulares d eoperadoras de telecomunicação e para telefones fixos, como tanta outras operadoras Voip fazem, cobrando por isto.

Quanto ao fato do WhatsApp se aproveitar dos números de telefone dos usuários, a Telefônica, no meu entender, também jogou com um arumento vazio, já que os números de telefone que interligam usuários do WhatsApp servem apenas para identificar os usuários do aplicativo, não sendo usados para qualquer outro fim que configure uso dos serviços das empresas de telecomunicações sem o consentimento destas.

O número do telefone é uma informação que pertence ao usuário e ele disponibiliza este número para quem quiser.

Mas como o Brasil, assim como o futebol, é uma caixinha de surpresas, vamos ver onde é que vai dar esse caso da “pirataria do Whatsapp”.

VOCÊ SABIA QUE É POSSÍVEL RECARREGAR PILHAS ALCALINAS E COMUNS? CONFERE NO VÍDEO QUE COLOCAMOS ABAIXO.