Operadoras de tv por assinatura acusadas de sonegar impostos, mas…

903

Mas por incrível que pareça a acusação não é no Brasil, e na nossa vizinha Colômbia.

A Controladoria Geral da República da Colômbia anunciou que descobriu uma sonegação fiscal por parte das operadoras de tv por assinatura no país que já somam um total de 50 milhões de dólares.

A entidade acusa as operadoras de tv por assinatura de declarar uma quantidade de assinantes de seus serviços que é 3,2 milhões de assinaturas menor do que o total de contratos firmados pelas operadoras com os consumidores de seus serviços.

A descoberta foi possível por que a Controladoria cruzou os dados registrados pelas operadoras junto à Autoridade Nacional de Televisão e eles não batem com os dados registrados pela Comissão de Regulação das Comunicações no país.

Enquanto para a ANTV as operadoras declararam ter 8,1 milhões de pontos de assinatura instalados, para a Comissão de Regulação das Comunicações elas declararam ter apenas 4,9 milhões.

A Presidente da operadora Red Intercable, Lorena Angarita, declarou a um jornal da Colômbia que não é viável para as operadoras no país declararem toda a sua base de assinantes pois o que é o Estado cobra de impostos sobre a tv por assinatura no país chega a ser entre 45% a 50% do que uma operadora de tv por assinatura arrecada.

Os valores arrecadados pela ANTV servem para financiar a tv pública da Colômbia, que produz conteúdos educativos e culturais.

Aqui no Brasil essa lebre já foi levantada uma vez, sendo que chegou a se dizer que as operadoras estariam declarando menos assinantes do que na realidade tinham, mas não ouvi dizer que a história foi pra frente.

Será que é prática comum para o pagamento de menos impostos?