Novos receptores obrigatorios das operadoras custarão R$ 142 milhões

812

Ainda naquele chove não molha de canais abertos obrigatórios nas operadoras de tv por assinatura, apagão da tv analógica e crise econômica no Brasil, a Anatel resolveu dar um refresco para as operadoras de tv por assinatura e apresentar uma proposta para diminuir as exigências em relação aos receptores de tv por assinatura hÁ­bridos que as operadoras terão que instalar após o apagão da tv analógica.

Projeções de valores já foram feitas, sempre com valores bastante altos, mas pelo menos desta vez elas saÁ­ram de R$ 640 milhões para a atual de R$ 142 milhões.

Esta queda acentuada nos valores a serem investidos pelas operadoras de tv por assinatura para implementar os receptores hÁ­bridos vem do fato que a Anatel resolveu exigir que somente o ponto principal de uma residência deve ter o receptor hÁ­brido oferecido gratuitamente, os pontos extras poderão ser cobrados pelas operadoras.

Um ajuste no cronograma do apagão da tv analógica tambÉm poderá ajudar as operadoras de tv por assinatura a dispersar o investimento, os receptores hÁ­bridos deverão ser instalados para o cliente em atÉ 36 meses após o apagão da tv analógica – 36 meses?! Será que um assinante iria esperar tanto para poder assistir aos canais da tv aberta?

A maior justificativa para as novas regras da troca dos receptores da tv por assinatura, dando uma opção mais econômica para as operadoras, É “evitar desincentivos que possam comprometer o modelo de negócios das empresas