FIM DA PARCERIA ELSYS/OI INICIO DA PARCERIA ELSYS/SKY???

1766

Mercado da tv via satélite, tv por assinatura, internet fibra e tv via cabo/internet está muito agitado nesse início de ano, trazendo mudanças emocionantes para o mercado como um todo, mudanças essas que estão, no momento, mexendo com as emoções de assinantes, prestadores de serviço, mercado paralelo e por que não dizer, das próprias operadoras e fornecedores de conteúdo para estas operadoras.

Essa semana já tivemos a Claro TV dando sinais de que deixará de operar tv por assinatura via satélite para se concentrar na tv via fibra/cabo, atenção, repito, por enquanto especulação, mas essa especulação já exaltou os ânimos de muita gente.

Leia: CLARO TV DESISTIU DOS SATÉLITES STARONE C2/C4 E SEU SUBSTITUTO D2?

Leia: CLARO TV NÃO OPERARÁ MAIS VIA SATÉLITE? VEJA OPINIÃO DE UM PRESTADOR DE SERVIÇO PARA A OPERADORA

lista iptv legal 104 canais gratis ao vivo
lista iptv legal 104 canais gratis ao vivo

Veja: Claro TV NÃO TERÁ MAIS TV VIA SATÉLITE?

Se a suposta mudança na Claro Tv já foi emoção demais para os corações fracos que de alguma forma dependem dos serviços da operadora, seja como consumidor ou como fornecedor, imagina o que virá agora com o anúncio feito pela Elsys, na figura do seu Diretor Comercial Claudio Blatt, através de um vídeo não listado (que só pode ser acessado por quem tem um link que dê acesso ao mesmo) publicado hoje pela Elsys, repito, de forma fechada ao público, endereçado aos parceiros da Elsys em todo o Brasil, dando conta da nova parceria Elsys/Sky e, ao que parece, o fim da parceria entre Elsys/Oi para a tv por assinatura via satélite.

Assista ao vídeo publicado hoje, 21 de janeiro, pela Elsys:

Vou colocar agora a transcrição do que foi dito pelo Diretor da Elsys, Claudio Blatt, neste comunicado aos parceiros comerciais da marca:

Gostaria de iniciar essa mensagem desejando um ótimo 2020 a todos vocês, tenho certeza que será um ano muito positivo para todos nós. Neste mês a Elsys completa 31 anos de história, ao longo desse tempo trilhamos um caminho de crescimento pautado na busca pela inovação e na qualidade dos nossos produtos e serviços, alinhado ao nosso propósito de conectar pessoas para transformar vidas. Dessa forma continuaremos sempre buscando o desenvolvimento de uma ampla linha de negócios para atender um
público cada vez maior e mais exigente a fim de continuar nessa trajetória de sucesso. Só conseguimos nos tornar essa empresa tão inovadora e relevante graças ao engajamento dos nossos colaboradores, fornecedores e distribuidores, representantes, rede credenciada e parceiros de negócio. O mundo e os negócios estão mudando rapidamente, nos obrigando a realizar adaptações e olhar para o futuro a fim de vislumbrarmos novas oportunidades, permitindo a prosperidade dos nossos negócios entre os atuais parceiros.
Gostaria de fazer um agradecimento especial à Oi com quem construímos até o momento um dos maiores cases de sucesso da história da tv por assinatura no Brasil. Nesse ano a Elsys inicia uma nova jornada,
portanto, gostaria de compartilhar com vocês uma grande novidade, damos as boas vindas à nossa nova
parceira, Sky, líder de mercado de tv por assinatura, dth, e pertencente ao maior grupo de telecom do mundo, AT&T, onde nos sentimos extremamente honrados em poder construir juntos o futuro do nosso segmento.
Nesta nova parceria estratégica de longo prazo, já que compartilhamos o mesmo DNA de inovação, o que certamente contribuirá para o sucesso desse novo ciclo, esta iniciativa tem como objetivo aliar a inovação e experiência da Elsys no desenvolvimento, produção e distribuição de produtos, ampliando a oferta de serviços oferecidos pela Sky ao mercado, inicialmente no segmento de conexão residencial, ou como é conhecida, a casa conectada a nova parceria prevê também a produção e distribuição de equipamentos Sky na nossa rede de distribuição, uma das maiores do país com mais de 30 mil pontos já contemplando a venda
instalação e assistência técnica. Com relação à nossa atual parceira, Oi, teremos um período de transição onde iremos informar vocês, passo a passo, sobre as suas frentes de atuação, permaneceremos realizando a venda e habilitação dos equipamentos. A Elsys reconhece que um dos seus maiores valores é a rede credenciada, distribuidores e lojistas, responsáveis pela venda dos nossos produtos e serviços,
por isso convidamos vocês a escreveram juntos o futuro das nossas empresas. Obrigado pela sua atenção, um grande abraço para todos.

O comunicado da Elsys, apesar de ainda não descortinar toda a movimentação do mercado de telecomunicações brasileiro para este ano, nos dá espaço para fazer boas especulações sobre o que está para ocorrer e inclusive sobre as movimentações que está, neste momento, em articulação na operadora Claro.

Pensando pelo prisma Elsys/Oi/Sky, nós temos o seguinte:

– A Oi é uma operadora que, apesar de todo o problema relativo à recuperação da empresa ainda em andamento, tem uma estrutura de rede e uma capilaridade invejáveis pelas demais operadoras de comunicações no país. Além disso a operadora está conseguindo uma rápida expansão de sua rede de fibra ótica, inclusive em cidades do interior, já preparando terreno para a instalação do 5G. Por falar em 5G, vamos falar mais um pouco sobre especulação em relação à Oi, esta é a operadora que parece ter os laços mais fortes com a empresa que irá implementar o 5G no Brasil, a Huawei, e portanto, sairá na frente e abocanhará a maior fatia de mercado do 5G quando este for ativado no país. Não podemos esquecer do sucesso comercial que é a Oi TV, em relação a todas as outras operadoras de tv paga no Brasil, a Oi TV foi aquela operadora que conseguiu manter positivo o seu número de assinantes enquanto as concorrentes perderam vertiginosamente contratos em todo o país.

– Sky, a maior operadora DTH (via satélite) no Brasil, pioneira no país do produto TV Paga modalidade Live e posteriormente Pré Pago em cujo nicho de atuação ela dá aula de sucesso. No entanto a Sky se limitou a atuar fortemente na TV por assinatura e discretamente em outros produtos do mercado, como a internet, por exemplo, mas nada que chegue a incomodar os concorrentes. Pertence a um dos maiores grupos econômicos do mundo no setor de comunicações, que, como qualquer grupo de investidores americanos, não deixa muito claro o que deseja para a operadora brasileira, ora sinalizando a saída do mercado, ora sinalizando grandes investimentos, tendo cogitado recentemente a compra da Oi. Se concretizada, a fusão Sky/Oi daria à Sky uma estrutura de rede para uma ampla gama de produtos em telecomunicações que a permitiria reequilibrar a sua posição de competição frente à operadora Claro.

– Elsys, como bem disse o seu Diretor Comercial, uma empresa que se especializou no mercado de recepção de tv no Brasil, em especial em sua acertada parceria com a Oi, ofertando ao mercado de tv paga um produto que foi capaz de competir e até mesmo ser melhor que o produto que o inspirou, o Oi TV Livre que abocanhou com honras uma grande fatia do mercado em que o Sky Livre nadava de braçada.

Há muito mais nuances na história destas e entre as três empresas citadas acima, sendo que o momento atual em que elas se encontram e as necessidades atuais de mercado nos permitem especular diversos cenários (especulações). Vou me ater a uma aqui que acho bem interessante e deixo o resto do jogo imaginativo para que você o faça:

– Estamos diante de uma parceria que na realidade envolve as operadoras Sky e Oi, que no momento usam para facilitar a reestruturação que a Oi está fazendo em relação aos seus assinantes de tv. A Oi já declarou para os seus acionistas que deixar a tv via satélite e investir na fibra é sua prioridade. A Oi está ampliando de maneira acelerada a sua rede de fibra no país, o que a permitirá migrar uma grande parcela de seus atuais assinantes de tv via satélite para a tv via fibra. O problema de continuar a atender os assinantes das áreas rurais onde a rede cabeada não atende pode muito bem ser sanado passando esses assinantes para a Sky, inclusive na modalidade Pré Pago, essa parte da transição pode muito bem ser comandada pela Elsys que tem um grande conhecimento e experiência no assunto e passará a fabricar os equipamentos pré pagos da Sky. No primeiro anúncio relevante do seu comunicado, para não dar tanto destaque a este ponto, a Elsys focou em produtos de segurança residencial para a Sky, nicho de mercado que é dominado por produtos chineses e que ainda não se mostra como uma fonte de lucro para nenhuma operadora de telecomunicações no Brasil, o que, por si só, não justificaria a parceria Elsys/Sky.

O ponto de atenção nessa movimentação envolvendo Oi, Sky e Elsys é que também haveria um grande interesse de uma operadora chinesa em investir um montante razoável na operadora Oi. Temos que esperar o desenrolar de 2020 para entender até onde isso é realidade e se este interesse dos chineses não confronta com os interesses dos grupos americanos que investem na AT&T/Sky. No finalmente da reestruturação da Oi ela continuará a ser Oi e terá o aporte de novos investidores para isto? A Sky está interessada em comprar a Oi e veremos em breve uma nova operadora gigante no mercado brasileiro, fruto da fusão Sky/Oi? Serão os chineses quem comprarão a Oi para se posicionarem de maneira privilegiada no mercado de 5G no Brasil ou se contentarão em agir apenas na estrutura do 5G para todas as operadoras de telecomunicações em nosso país?

Está de parabéns a Elsys que no meio de toda essa movimentação de mercado soube se posicionar e mostrar que é competente não só na fabricação e distribuição dos seus produtos, mas também ao lidar com cenários tão desafiadores como o atual que se desenha em nosso país.

Por fim vamos também especular que a operadora Claro já sabia desta movimentação ocorrendo entre Oi, Sky e Elsys e dos perigos existentes em deixar a Oi TV implementar uma rede de fibra ótica de grande capilaridade no Brasil, colocar ofertas agressivas de pacotes de tv e internet fixa e móvel nos locais aproveitando-se dessa rede fibra e com isto abocanhando uma grande fatia de mercado que hoje pertence à operadora de tv via cabo Claro/Net. Se você fosse a operadora Claro, vendo esse cenário se desenhar na sua frente e tendo uma boa capacidade financeira para investir em estrutura de rede, você faria o investimento no sentido de ter uma rede de fibra capaz de competir com a da sua concorrente ou ficaria parado perdendo mercado para a parceria poderosa que está surgindo na sua frente?

Para piorar a agonia da Claro, um arranjo como o citado acima, na tv por assinatura entre Sky e Oi TV, coloca em risco maior ainda a Claro Tv de perder uma grande fatia de mercado do produto em que ela atualmente domina no Brasil, a tv por assinatura.

2020 começou quente, muito quente, bem melhor do que poderíamos imaginar.

Entra pro nosso canal no Telegram clicando aqui, clica agora aí vai!

.