Como o Sportv bloqueia jogos do Brasileirão para determinadas regiões

4670

Recebi o seguinte e-mail de questionamento do nosso colega leitor José Eduardo:

Bom Dia!!!

Primeiro gostaria de parabenizar o gps.pezquiza.com pelas excelentes matérias e desejar uma boa recuperação da cirurgia recente. Sempre que estou assistindo o canal “Sport TV” em horários de jogos ao vivo o narrador informa que determinado Estado ou cidade vai passar a acompanhar aquele jogo somente pelo “PFC” e muda a programação durante o horário do jogo (geralmente algum VT de outro jogo), sempre tive curiosidade de saber como é feito isto uma vez que o sinal é transmitido pelo satélite, esta é uma pratica comum com o sinal terrestre e é mais fácil de saber como é feito, agora com sinal de satélite deve ser mais complexo, será que é feito através do cadastro de cada assinante…??!!! Esta curiosidade nasceu de uma situação engraçada, um amigo que recentemente assinou com uma destas “operadoras”, sentou pra assistir o jogo do seu time do coração, cervejinha no esquema, asinha de frango sapecada no jeito, assistiu todo o pré jogo, entrevistas, entrada dos times, hino nacional, torcedores enchendo o estadio, etc….só que na hora do apito inicial o narrador veio com a famigerada informação, “você que esta assistindo do estado ******** passa a ver agora pelo Sport TV o vt do jogo ******** (série Z), assista a este jogo ao vivo pelo PFC (pacote full), resumindo, a “pobre alma” foi até a casa do amigo vizinho que tem um destes esquemas piratas cujo jogo rolava normalmente no mesmo canal….rs!!!

Abraço!!

José, muito obrigado pela consideração, então, para conseguir entender como é possível para o Sportv bloquear o jogo em uma determinada região e continuar e mostrar, no mesmo canal, um jogo em uma região do Brasil e outro jogo em outra região do Brasil, você primeiro precisa perder o conceito de que a tv via satélite é pura e simplesmente televisão, pois aquele antigo conceito de transmissão de televisão terrestre que a gente tinha já não vale mais atualmente.

A realidade é que atualmente a TV é Digital, e entender o que isto significa é mais simples do que você pode imaginar, veja só:

– A TV Digital é na realidade uma grande rede de computadores, em que a operadora é o servidor de conteúdo que guarda e distribui estes conteúdos de uma maneira muito parecido com o que os servidores de hospedagem fazem atualmente com os sites.

– Os receptores na casa dos clientes são, na realidade pequenos computadores programados para fazer somente as funções necessárias para mostrar os canais da maneira que as operadoras necessitam e algumas funções mais.

– Os satélites são na realidade grandes roteadores de rede sem fio, muito parecidos com os roteadores de internet que usamos em casa.

– Os canais das operadoras são convertidos em arquivos de vídeo com o mesmo formato usado nos filmes que são baixados na internet, transformados para MP4, como eles são transformados em tempo real, o que recebemos nos nossos receptores são streamings em formato muito parecido com os streaming que recebemos ao assistir a mesma programação através do site do PFC na Globosat.

– Quando você assina com uma operadora, ela cria para você um “nome de usuário” para o seu receptor de tv por assinatura se logar no servidor de conteúdos dela, é este servidor de conteúdo da operadora quem manda os canais do seu pacote para o seu receptor de tv por assinatura.

– As suas informações estão guardadas no cadastro de assinantes, que informa para o servidor de conteúdo da operadora, tudo o que ele precisa saber para liberar ou bloquear alguma canal do pacote de canais da operadora para você.

– Todos os clientes da operadora de tv por assinatura são organizados em grupos de clientes (perfis) de acordo com características comuns, por exemplo, clientes do estado de Goiás, pacote básico que assinam o pacote de canais de esporte completo… fazem perte do perfil 1. Grupos de clientes de São Paulo com pacote básico que assinam os canais de esporte completo, fazem parte do perfil 2 e assim por diante.

– Os canais são enviados digitalmente para a casa do cliente, e naquele número de canal que você entende como pertencente àquele canal, o que há na realidade para a operadora é um endereçamento digital onde ela pode determinar qual é o streaming com determinado conteúdo que irá ser colocado ali, de acordo com os perfis de clientes que ela criou.

– Quando chega na hora do jogo do Brasileirão, o que você entende como Sportv a opedora pode estar entendendo como sendo dois ou três canais diferentes que ela tem prontos para enviar para a cada de seus assinantes. Na sua casa é Sportv mas a operadora terá ao mesmo tempo, por exemplo, O Sportv Nacional, o Sportv São Paulo, Sportv Rio de Janeiro e o Sportv Nordeste.

– Na hora do jogo a operadora envia um comando no servidor de conteúdo dela informando qual o canal deve ser enviado para o canal X (endereço) que está associado ao canal Sportv no receptor do assinante, de acordo com o perfil deste assinante.

– Então, se o assinante tem o perfil 1, como do exemplo acima, ele passa a assistir o streaming do Sportv Nacional, se o assinante tem o perfil 2, como no exemplo acima, ele passa a assistir o Sportv São Paulo, e assim por diante.

– Como todos os canais são digitais (computadorizados) e toda a informação do cliente é digital (computadorizada), e o receptor que está na casa do cliente é na realidade um computador, que aceita comandos tal e qual um computador, fica fácil fazer esses arranjos sem que o cliente perceba que a operadora está comandando o seu receptor de tv à distância.

Claro que esta explanação não é exata de como o processo ocorre pois ele varia um pouco de operadora para operadora, mas no geral, entendendo este processo você já consegue compreender como é possível exiber conteúdos diferentes para um “mesmo canal”.