GLOBO SE VENDEU À TV ESTATAL CHINESA(???)

1691

Começa a ganhar corpo nas redes sociais uma notícia que poderia ser considerada como requentada, não fosse, na época, ela não ter sido divulgada com o devido destaque que merecia.

No dia 14 de novembro de 2019 foi publicado, de forma discreta, em uma coluna online do jornal Folha de São Paulo, a notícia de que um dos donos da Grupo Globo, o Sr. Roberto Marinho Neto, foi até a sede do canal chinês de notícias CGTN para assinar contrato para o que o próprio colunista da Folha de São Paulo colocou entre aspas… “troca de programas e colaboração em produção”, “parceria em filmes e TV, esportes e tecnologia 5G”.

Veja no canal GPSPezquizaOficial: BAND FAZ ACORDO COM TV ESTATAL CHINESA CGTN PARA INTERCÂMBIO DE CONTEÚDO.

A saber, a CGTN faz parte do maior corporação de comunicação do mundo, corporação esta que é estatal chinesa e controlada pelo PCC (Partido Comunista Chinês), que leva a má fama de manipular informações obedecendo os comandos do líder supremo da China e do partido, Xi Jinping.

Após a assinatura do contrato com a CGTN, em sua declaração à imprensa daquele país, Roberto Marinho Neto prometeu “usar as plataformas de mídia do Grupo Globo, como TV, rádio e novas mídias, para expandir a cooperação com o China Media Group na coprodução de filmes para TV, no compartilhamento de conteúdo de programas e no uso de novas tecnologias”. Lembrando que com o PCC chinês o comprometimento das promessas tem o mesmo peso de quando se compromete com o PCC brasileiro, sim, não é o partido, é esse PCC mesmo que você está pensando.

Quando da assinatura do contrato entre Globo e CGTN, a emissora já havia firmado parceria no mesmo sentido com o também brasileiro Grupo Bandeirantes de Comunicação, mas é desnecessário comparar o poderio midiático entre os dois grupos de televisão brasileiros, não é mesmo?

Os chineses, à época, procuravam justificar suas parcerias como um interesse de tornar a cultura chinesa conhecida nas diversas regiões do mundo bem como expor aos diversos povos os benefícios da organização política implementada pelo partido comunista chinês. Vale lembrar que um dos programas emitidos pela Band, por ocasião da visita dos políticos chineses ao Brasil, também naquela época, era entitulado “Frases clássicas citadas pelo presidente Xi Jinping”.

CGTN fechou parceria com tv estatal brasileira

Mas espere, você imaginou que a parceria do grupo de mídia estatal chinês se limitava às emissoras privadas? Pois é, se enganou.

O Ministério da Cidadania também assinou, na mesma época que as emissoras brasileiras, assinou acordo com o China Media Group/CGTN, para um intercâmbio de programas e filmes, promoção de festivais de cinema nos dois países e abertura de conversas para estabelecer um canal de tv por assinatura dedicado exclusivamente a programas e filmes “sino-brasileiros”.

O Ministério da Cidadania comanda, entre outras, a Ancine (Agência Nacional do Cinema) e o programa Bolsa Família.

Quando da assinatura do contrato com a China Media Group, o Ministério da Cidadania era comandado por Osmar Terra (do MDB).

Mas não para por aí, o mesmo China Media Group/CGTN, assinou contrato similar, na mesma época com a Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), estatal brasileira presidida pelo general Luiz Carlos Pereira Gomes.

Por fim, mas não menos importante, vale lembrar da grande amizade existente entre o vice presidente do Brasil, General Mourão, e as autoridades políticas e empresarias chinesas. O nosso vice presidente, desde a posse em 2019, já realizou algumas viagens à China a fim de iniciar negociações e até mesmo tranquilizar os chineses quanto à participação irrestrita destes em grandes projetos aqui no Brasil, como é o caso do 5G e a empresa Huawei chinesa. Você pode constatar esta realidade no seguinte link que leva a pesquisa no Google exclusivamente para matérias publicadas na CGTN envolvendo o VP General Hamilton Mourão, clique aqui.

Entra pro nosso canal no Telegram clicando aqui, clica agora aí vai!

.