TORRES DE CELULAR FALSAS ROUBAM TODOS OS DADOS DE TELEFONES MÓVEIS

2721

Uma informação bastante preocupante para quem usa telefone celular veio através do Departamento de Segurança dos Estados Unidos (DHS), sobre um tipo de aparelho que pode ser importado facilmente da China e que pode ser usado para interceptar todo o tipo de comunicação feita através de um telefone celular.

O aparelho, chamado pelo DHS de Stingray, é um repetidor de sinal de telefonia móvel que é praticamente indetectável tanto por quem estiver conectado à rede da operadora através dele quanto pelas autoridades públicas responsáveis pela repressão deste tipo de uso do aparelho.

Preste bastante atenção que estamos falando sobre uma preocupação vinda de um alto órgão de segurança americano onde o uso deste tipo de aparelho repetidor de sinal de telefonia móvel é proibido e que já se declarou incapaz de detectar quando um indivíduo está fazendo uso de tal tipo de dispositivo, imagina então como estará aqui no Brasil onde nem se fala em tal preocupação?

Os americanos emitiram um alerta sobre os Stingrays com a preocupação de que os políticos de Washington estão sendo espionados por agentes internacionais através destas falsas “torres de celular”. Apesar de se falar em torre de celular, na verdade o Stingray é um aparelho pequeno e bastante portátil, o que torna mais difícil ainda a detecção do aparelho.

CLIQUE AQUI PARA SE INSCREVER NO CANAL

Para facilitar com que as pessoas se previnam de cair no sinal vindo de um Stingray o DHS informa que é mais comum que este tipo de repetidor de sinal móvel esteja configurado para funcionar em sinal 2G, que é um padrão mais simples e que permite ao espião ao acesso mais fácil aos dados trafegados através do seu Stingray.

Isto equivale a dizer aos cidadãos de Washington que eles estão em risco se ao ligarem seus telefones celulares ele informar que está conectado em uma rede 2G e continuar a se manter conectado apenas à rede 2G, sem passar para 3G ou 4G posteriormente.

Mas este método simples de detecção de Stingrays não é 100% efetivo já que o DHS também admite que apesar de mais difícil de lidar com os dados também é perfeitamente possível aos usuários do dispositivo roubarem dados através das redes 3G e 4G, sendo que a única rede que teoricamente será 100% à prova dos Stingrays será a 5G, que ainda não está em uso nos Estados Unidos.

O 5G deverá ser imune aos repetidores de sinal móvel pois as operadoras de 5G usarão uma senha de conexão automática para identificar cada torre 5G original, sendo que os telefones 5G se recusarão a se conectar a qualquer torre que não responder ao seu pedido de conexão com a senha disponibilizada pela operadora.

Por fim o DHS informou nos Estados Unidos que ele não tem tecnologia de hardware e muito menos de software capaz de detectar e nem impedir o uso dos Stingrays e não tem nenhuma previsão de quando ou mesmo se virá a ter.

Já pensou então aqui no Brasil?