BRASILEIROS CRIARAM UMA ANTENA DE TECIDO

1603

Já imaginou vestir uma camiseta ou uma calça e a sua roupa servir para melhorar o sinal captado pelo seu telefone celular e GPS? E um paciente ao ser internado para um tratamento mais grave não precisar mais ter o corpo ligado por fios a diversos aparelhos que medem os seus dados vitais?

Estas são algumas das propostas de um tecido inventado por engenheiros da USP, na realidade, e o contrário, é uma antena com forma e sensação tátil de tecido, chamada de antena têxtil.

A Antena Têxtil não conduz eletricidade pois é fabricada com um substrato de tecido dielétrico, tendo em sua parte superior a capacidade de transmitir e receber sinais em uma faixa de frequência pré-dterminada, o tecido também conta com uma proteção que impede o tecido de irradir sinais eletromagnéticos para o corpo de quem o estiver vestindo.

Os engenheiros resolveram usar o mesmo tecido das calças jeans, denim, que são de fácil acesso e alta resistência, já a parte metálica da antena têxtil, o radiador, é feita com 65% de poliéster, tafetá, e 35% de cobre puro.

    COLOQUE seu nome e e-mail abaixo para receber nossas notícias. +100 MIL PESSOAS já cadastradas!!!
    CHEQUE AGORA SUA CAIXA DE ENTRADA para ativar a inscrição no e-mail de confirmação que foi enviado para você

O primeiro protótipo da antena têxtil foi testado como antena de banda larga, usada para conexões em redes sem fio Wifi e Bluetooth, na banda de 2,45 GHz, em aplicações científicas, industriais e militares.

Um segundo protótipo foi projetado para operar entre as frequências de 2,45 a 5,8 GHz, usadas em redes Wifi e o protótipo mais recente é uma antena para banda larga operando em 5,8 GHz.

Os sistemas que podem se beneficiar deste tipo de antena são chamados de WBAN, Wireless Body Area Network, redes corporais sem fio, para sistemas que poderão ser usados em todo o corpo, em aplicações militares, médicas e civis.

Segundo uma professora que faz parte do projeto, em um futuro próximo em que as antenas têxteis e os sistemas de redes corporais sem fio estiverem em uso para aplicações médicas não será mais necessário que os pacoentes se desloquem ao hospital para serem diagnósticados. Profissionais que trabalham em áreas de grande risco, como bombeiros, também irão se beneficiar desta facilidade de monitoramento, diminuindo o risco de vida iminente destes profissionais.

Crianças também poderão ser identificadas por radiofrequência em uma escola infantil através de um chip implatado em seus uniformes, por exemplo, o que ajudaria entre outras coisas, a evitar que estas crianças se coloquem em situações de risco no ambiente escolar.

São muito amplas as formas de se utilizar esta antena têxtil mas ainda não há uma indicação de quando todo o sistema eatará disponível comercialmente.