ANATEL VAI BLOQUEAR CELULARES NÃO HOMOLOGADOS? O meu que veio da China será bloqueado?

1835

Por conta de eu ter comprado um smartphone chinês, o Ulephone Gemini Pro, sobre o qual você pode ler matérias que escrevi aqui pro GPS.Pezquiza.com clicando no seguinte link:

ULEPHONE GEMINI PRO

… eu recebi o seguinte e-mail enviado pelo leitor Paulo Marques:

Boa noite Richarde.

Acabei de ver seu vídeo sobre o Gemini Pró, como estou querendo trocar o meu me interessei no assunto, minha dúvida é sobre a Anatel bloquear os smartphones importados.

Você poderia me atualizar sobre este assunto?

Também gostaria de saber se o seu foi taxado, apesar de você ter dito que veio como presente, pois no ML tem ele por R$1600,00 e posso pagar em 12X, e importando ele está por 1000 a vista.

É isso aí meu amigo, agradeço se puder me ajudar.

Um abraço, e tenha uma boa noite.

Valeu pelo e-mail Paulo, é o seguinte, inicialmente estava previsto para o final de outubro que as operadoras de telefonia iriam bloquear aparelhos não homologados pela Anatel e aparelhos homologados cujo IMEI foi adulterado, no entanto as teles pediram à Anatel uma prorrogação deste prazo e a nova data ainda não foi confirmada.

    Deixe agora seu nome e e-mail para receber de graça nossas notícias. 94 MIL PESSOAS já recebem. APROVEITE!!!
    Você deixou seu nome e e-mail? Chegou um e-mail lá na sua Caixa de Entrada pedindo para você confirmar, FAÇA ISTO AGORA ok?

Acontece que a tarefa não é tão simples assim como a Anatel deseja e o risco potencial de as operadoras de telefonia perderem milhões de linhas ativas ao procederem este bloqueio é grande apesar de o rito do processo de bloqueio prever que o cliente deve ser avisado que seu smartphone será bloqueado e receber um prazo de 75 dias até que este bloqueio de fato aconteça.

Eu tenho para mim que se este processo de bloqueio realmente acontecer o que ele vai gerar é um novo mercado para o serviço de clonagem de EMEIs válidos para aparelhos não homologados, ou seja, a pessoa pega o IMEI de um smartphone antigo que ela tenha e que não funciona mais e manda clonar no smartphone não homologado ou mesmo compra um celular desses simples que só faz ligação e manda clonar o EMEI no smartphone não homologado.

Vale lembrar que para entrar no Brasil estes aparelhos passam pela Aduana e são liberados.

Quanto ao meu aparelho eu inicialmente não tenho esta preocupação quanto ao bloqueio dos IMEI dele (é dois chips), na verdade eu uso ele muito pouco na rede da operadora (mas uso), espero poder usar ele por pelo menos uns dois anos antes que isto aconteça… Mas há o risco de acontecer bem antes e só então vou pensar numa alternativa para continuar a usa-lo na rede da operadora.

Quanto à compra, inicialmente eu comprei ele sim mas num acordo posterior com a loja eles devem me devolver o valor que paguei em troca de pulicar matérias sobre a minha experiência com este UlePhone Gemini Pro e também sobre a experiência de comprar na Gearbest.

Eu comprei ele pagando parcelado no próprio site da GearBest, sim, eles parcelam no cartão de crédito no próprio site, tem uma pequena taxa de juros no parcelamento mais que foi até menor que a cobrada aqui nas lojas brasileiras. A Gearbest está com uma promoção até o mês de setembro em que é possível comprar parcelando em 6X sem juros.

Ao receber o Ulephone Gemini Pro aqui no Brasil ele foi taxado, procedimento normal para todos os smartphones importados que passam pela Aduana brasileira, eu paguei R$ 209 de impostos o que acaba regularizando o smartphone como produto, mas não resolve a situação de continuar a ser um smartphone não homologado pela Anatel.

No entanto neste caso eu até fiquei com uma satisfação de ele ter sido taxado pois por este fato parece que os Correios tem um cuidado maior em acelerar a entrega do aparelho para a casa do comprador, cuidado este que parece não estar sendo tão bem observado quanto aos produtos que não são taxados.

Outro ponto é que reforça o meu direito de ter este produto, um smartphone importado, já que na documentação de envio do produto e que foi usada pela Aduana para calcular o imposto estava bem claro que se tratava de um smartphone.

Desta maneira não se trata de um aparelho pirata, ele se trata de um smartphone original de uma marca conceituada na China, quando a Anatel cita smartphones piratas ela está falando dos aparelhos que são produto de roubo no Brasil e que tem o seu IMEI adulterado para a venda em nosso país.

Você pode ver o ULEPHONE GEMINI Pro no site da Gearbest clicando no link abaixo:

http://www.gearbest.com/cell-phones/pp_629141.html?wid=11” target=”_blank”>ULEPHONE GEMINI PRO na GearBest