Como é possível o satélite ficar parado na sua posição orbital? Um segredo: Eles não ficam parados…

3753

No começa da última semana eu recebi um pedido para explicar como é possível que um satélite de telecomunicações fique parado em sua posição orbital durante anos e anos.

É realmente uma situação bastante interessante a que acontece com os satélites de comunicação ao qual apontamos nossas antenas parabólicas, já que eles não podem sair do lugar senão nós iremos perder completamente o sinal de tv e dados que estivermos captando.

Mas há um grande truque ou segredo nesta posição estacionária, ela nos induz a pensar que o satélite está lá parado no céu quando na verdade ele não está necessariamente parado, ele está se movimentando na mesma velocidade em que a Terra está executando o seu movimento de rotação, ou seja, o movimento em que a Terra gira em torno de si mesma.

O satélite precisa acompanhar a Terra na mesma velocidade em que ela executa este movimento, ou seja, aproximadamente 1666 Km/h.

    Deixe agora seu nome e e-mail para receber de graça nossas notícias. 94 MIL PESSOAS já recebem. APROVEITE!!!
    Você deixou seu nome e e-mail? Chegou um e-mail lá na sua Caixa de Entrada pedindo para você confirmar, FAÇA ISTO AGORA ok?

Para conseguir viajar nesta velocidade o satélite deve consumir um combustível danada não é mesmo?

Não, não é, na verdade ele não consome nenhum combustível, ou consume muito de vez em quando, quando é necessário fazer algum ajuste de rota no satélite, e não consome por conta de uma descoberta feita em 1945 pelo escritor de ficção científica Artur C. Clark, de que se os satélite de comunicação fossem colocados em uma altitude de aproximadamente 36 mil kilometros da Terra, eles teriam uma espécie de ligação com o planeta proporcionado pelo equilíbrio gravitacional entre a Terra e o Satélite e então seguiriam naturalmente o movimento de rotação da Terra.

Trocando em palavras simples isto significa que a Terra seguraria o satélite naquela posição da mesma maneira que ela segura a Lua na posição em que a Lua está orbitando a Terra.

Este equilíbrio perfeito depende de diversos cálculos em relação à massa do satélite e da Terra.

Esta faixa de altitude em que deve ser colocado o satélite para que ele seja geoestacionário recebeu o nome de Cinturão de Clark, em homenagem ao escritor britânico, que entre outros livros famosos, escreveu 2001, Uma Odisséia no Espaço.

NO VIDEO ABAIXO VOCÊ VÊ A POSIÇÃO ORBITAL DOS SATÉLITES DAS OPERADORAS, CONFERE AÍ!