POLÍCIA FECHOU servidor de CARDSHARING hoje em cidades de São Paulo

803

A 4ª Delegacia de Investigações sobre Delitos Cometidos por Meios Eletrônicos realizou nesta manhã do dia 22 de março de 2017 uma operação que abrangeu as cidades de Jaú, São Carlos e São Paulo para a o fechamento de servidores de cardsharing e lojas de revenda de receptores de tv por assinatura não homologados e apreensão dos equipamentos usados para a prática de servir cardsharing e também o estoque de equipamentos não homologados (receptores piratas) que eram vendidos pelas pessoas que foram presas na operação.

A operação foi nomeada pela Polícia Civil como Operação Cardsharing.

O principal alvo da operação cardsharing foi o fechamento de um servidor de cardsharing que operava a partir de cidade de Jaú, no momento da chegada dos policiais ao local onde operava o servidor haviam 2 mil usuários conectados ao serviço e recebendo as chaves de criptografia dos canais das operadoras de tv por assinatura de forma ilegal.

Segundo o delegado que realizou a apreensão haviam cadastrados neste mesmo servidor 6 mil usuários que podem ter um sério problema com a justiça se de alguma forma eles puderem ser identificados a partir da análise dos equipamentos apreendidos na operação.

    Deixe agora seu nome e e-mail para receber de graça nossas notícias. 94 MIL PESSOAS já recebem. APROVEITE!!!
    Você deixou seu nome e e-mail? Chegou um e-mail lá na sua Caixa de Entrada pedindo para você confirmar, FAÇA ISTO AGORA ok?

O local exato onde estava instalado o servidor de cardsharing não foi divulgado pela polícia, no entanto foi divulgado que em Jaú quatro endereços foram alvo da busca e apreensão, dois endereços na Rua Quintino Bocaiuva, um na Rua Cícero Alves, na Vila Alves de Almeida, e outro na Rua André Avelino de Oliveira, no bairro Santo Antônio.

No total, foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão em Jaú, São Paulo e São Carlos.

Em São Paulo e São Carlos foram apreendidos receptores não homologados (receptores piratas) e segundo o que foi divulgado pela imprensa local, equipamentos de uma loja que montava servidores de cardsharing.

Os policiais também disseram que as pessoas presam na opração faziam parte de uma quadrilha que roubava equipamentos oficiais de operadoras de tv por assinatura.

O fechamento deste servidor de cardsharing com certeza deixou no escuro muito mais que os 6mil usuários que estavam cadastrados diretamente nos equipamentos apreendidos pois é comum a prática de se montar servidores de cardsharing que apenas repassam as chaves que recebem destes servidores mais completos como o que foi fechado nesta manhã pela polícia de São Paulo.