PIRATARIA DE CANAIS PREMIUM DE FUTEBOL FOI COMBATIDA COM ENGENHARIA REVERSA

2880

Em setembro de 2015 eu publiquei aqui no GPS.Pezquiza.com falando sobre o mito da criptografia Nagra 4 e citei a engenharia reversa que era naquela época bastante praticada pelas marcas de receptores piratas para tornar possível a pirataria da tv por assinatura extraindo as chaves de criptografia a partir de uma simulação do receptor original e o cartão de acesso condicional da operadora:

Nagra 4 no StarOne C4: Afinal ele vem ou não vem?

Há outras citações sobre a técnica de engenharia reversa aqui no site mas não é este termo exato que está sendo usado.

Hoje me deparei com uma matéria do blog espanhol televisionsatelite, que é bem provável que seja escrito por uma pessoa que trabalha para as empresas ligadas à tv por assinatura naquele país, em que ele vangloria as conquistas no combate à pirataria da tv por assinatura no continente, até com impacto mundial e então cita a engenharia reversa como um dos pilares que tornou possível ganhar várias batalhas contra a pirataria da tv paga no continente.

O site televisionsatelite informa que trabalhou junto à Mediapro durante os anos de 2016 e 2017 num esforço para identificar os sites ligados à pirataria da tv paga, principalmente os canais de esporte premium, e também para identificar as plataformas que ofertavam ou compartilhavam via web streaming o conteúdo premium da tv por assinatura. Este esforço de identificação dos domínios de tv pirata por parte da Mediapro ocorre desde 2010, os dados coletados foram enviados para grupos de ação mais direta.

No dia primeiro de fevereiro passado os resultados do trabalho conjunto destes grupos foi apresentado, dando enfâse ao combate da pirataria dos canais premium de futebol, já que este era o objetivo principal desta força tarefa.

CLIQUE AQUI PARA SE INSCREVER NO CANAL

Mais de 20 sites que compartilhavam por streaming as partidas e outros conteúdos premium de futebol foram tomados e eliminados por esta força tarefa.

São citados dois grandes e conhecidos sites que atuavam no mercado de pirataria deste conteúdo premium e foram fechados através deste esforço conjunto RojaDirecta e EliteGol.

Ao tomar as instalações usadas por estes e outros sites foi possível tomar posse dos equipamentos utilizados, principalmente os servidores de streaming e então identificar através deles os IPs dos usuários que se conectavam a estes servidores para se beneficiar da pirataria destes conteúdos premium de futebol. Além dos dados de logs de conexão que já estavam gravados entende-se que a própria força tarefa que prendeu os donos e mantenedores destes sites deixou os servidores piratas funcionando por meses com o intuito de identificar os usuários contumazes destes serviços piratas.

A partir desta ação foram identificados milhares de IPs de usuários destes serviços piratas, no entanto não foi declarado pela matéria qual será o uso que se dará para esta base de dados de usuários de tv pirata.

Os servidores foram encerrados de vez depois de utilizados para o fim acima citado e então cerca de 5.000 canais e meios para a pirataria dos canais premium de futebol foram encerrados.

A matéria também salienta que não se trata apenas de tv streaming (IPTV) mas também de plataformas de cardsnaring e IKS onde foi usada a engenharia reversa dos receptores vendidos para serem conectados a servidores específicos a fim de identificar quais eram os IPs que transmitiam as chaves de descodificação dos canais e então quais eram os endereços destes servidores. Além disto a matéria dá a entender que engenheiros que trabalhavam para as marcas piratas fazendo a engenharia reversa dos receptores originais das operadoras de tv paga foram aliciados para trabalhar para a força tarefa a fim de realizar esta engenharia reversa necessária nestes receptores piratas.

Os IPs identificados como servidores de tv pirata estavam espalhados em mais de cem países e que foi possível derrubar milhares de conteúdos piratas de servidores online que não foram tomados diretamente pela operação.

Apesar do sucesso da operação eles admitem que ainda há muito o que se fazer e que a guerra contra a pirataria da tv por assinatura está longe de estar ganha.