A LOJA que foi ALVO da OPERAÇÃO CARDSHARING

218

A Operação Cardsharing em que a polícia desmantelou um esquema de cardsharing que já estava funcionando a três anos com servidor em Jaú, São Paulo, aos poucos vai mostrando mais detalhes sobre quem foram os indiciados na operação.

Se você não sabe sobre a Operação Cardsharing, leia as seguintes matérias:

POLÍCIA FECHOU servidor de CARDSHARING hoje em cidades de São Paulo

USUÁRIOS DE CARDSHARING serão INDICIADOS pela Polícia em SP

Um fato bastante importante sobre esta Operação Cardsharing é que ela foi amplamente divulgada pelos diversos veículos de imprensa, inclusive as principais emissoras de televisão brasileiras o que leva a conclusão de que o fechamento deste servidor de cardsharing foi coordenado por aquela associação de combate à pirataria da tv por assinatura que estava se mantendo discreta quanto às ações que estava tomando contra a pirataria da tv por assinatura.

Pois bem, eu assisti a algumas reportagens sobre o fechamento da loja onde estava instalado o servidor de cardsharing e as emissoras não estavam mostrando a fachada da loja que foi fechada na Operação Cardsharing, mas a reportagem do SBT Brasil mostrou a loja que foi indiciada pela Polícia nesta operação, sendo acusada de ser o ponto principal de venda se acesso a cardsharing no Brasil.

    Deixe agora seu nome e e-mail para receber de graça nossas notícias. 94 MIL PESSOAS já recebem. APROVEITE!!!
    Você deixou seu nome e e-mail? Chegou um e-mail lá na sua Caixa de Entrada pedindo para você confirmar, FAÇA ISTO AGORA ok?

A loja indiciada foi a LGD Infosat, segundo a reportagem do SBT.

Dando uma busca na internet é fácil encontrar informações sobre esta loja, ela está localizada na R. Quintino Bocaiúva, 1278, Vila Nova, Jaú – SP, uma das ruas divulgadas pela Polícia Civil na coletiva de imprensa que deu sobre a Operação Cardsharing.

A LGD Infosat tem página no Facebook onde se descreve como uma loja de vendas de Parabólicas, Antenas Convencionais, Alarmes, Cercas Elétricas e Câmeras.

Na página do facebook da loja, que ainda está ativa, há diversos produtos eletrônicos sendo oferecidos, inclusive brinquedos como skate elétrico, e também fones de ouvido bluetooth, controles remotos, entre outros. Enfim, era uma loja de venda de produtos eletrônicos. e pelo menos no facebook eu não vi menção pela loja à venda de receptores de tv pirata e nem à venda de acesso cardsharing.

O que pude ver também no facebook é que a loja vendia Claro TV e receptores homologados em sua vitrine.

Quando se faz uma busca pelas informações sobre a empresa o que se encontra é que ela foi aberta em 15/07/2014, e o LGD da empresa são as iniciais do nome do seu proprietário, façam o teste dando um Google em LGD Infosat.

Referencia direta à venda de receptores piratas e acesso cardsharing com o nome da empresa eu não encontrei, então o esquema de venda da loja sobre a pirataria da tv por assinatura era desvinculado da sua loja formalmente registrada, eu acredito.

Deixo abaixo a imagem mostrada pela reportagem do SBT.


loja-operacao-cardsharing-lgf-infosat